Never Can Say Goodbye MJ
Olá querido(a) Fã...
Nosso fórum vai passar por mudanças. Pretendo fazê-lor o mais rápido possível para evitar o menor desconforto.Espero que continue conosco e faça o seu cadastro. Ótimas Novidades vem por ai! Não percam!

God bless you.... Beijacksons <3
Administradora

*+ O Amor não tem fronteiras,
E a saudade nunca será um adeus +*


<3 O Amor vive para sempre <3
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Julgamento da morte de Michael Jackson inicia as alegações finais

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Mandynha Jackson

avatar

Mensagens : 1483
Scores : 3033
Data de inscrição : 08/08/2012
Idade : 22
Localização : Neverland;PE

MensagemAssunto: Julgamento da morte de Michael Jackson inicia as alegações finais   Ter Set 24, 2013 10:13 am

O espetáculo do julgamento de homicídio culposo na morte de Michael Jackson que já dura 5 meses inicia a sua culminação nesta terça-feira, 24/09/13, com o início das alegações finais e uma mudança de sala para uma cinco vezes maior do que a anterior.

Um julgamento que envolve milhões, talvez bilhões onde Katherine Jackson e os três filhos do rei do pop acreditam que a AEG Live é a responsável pela contratação e negligenciou o Dr. Conrad Murray.
O filho mais velho o Rei do Pop, Prince Jackson, 16, testemunhou juntamente com a mãe do cantor, Katherine, 83, e ex-mulher Debbie Rowe. A filha do cantor Paris Jackson, 15, apareceu apenas citando alguns trechos em um vídeo após uma tentativa de suicídio, em junho.
Uma grande multidão – possivelmente incluindo Prince – estão previstos para participarem das alegações finais, por isso o pessoal do tribunal mudaram para uma sala maior, com capacidade para mais de 200 assentos.
A juíza disse aos 12 jurados na segunda-feira, 23/09/13, que apenas nove deles deverão chegar a um acordo se a AEG é responsável pela contratação,  por manter e supervisionar Murray embora exista um contrato que foi escrito ou criado por conduta intencional.
AEG negou qualquer irregularidade, argumentando que foi Michael Jackson que contratou pessoalmente Murray e se dispôs a pagar o médico com o dinheiro que recebeu adiantado pela AEG.
Se o júri finalmente concordar que a AEG contratou Murray isoladamente ou em parte, em seguida, deve decidir se a empresa sabia que Murray era um risco para Michael, disse a juíza. E se AEG foi negligente dessa forma, o júri deve decidir quanto a empresa deve assumir em relação ao próprio Michael Jackson, disse a juíza.
Por exemplo, o júri poderia achar que AEG foi responsável por 75%, enquanto Michael Jackson foi responsável por 25% pelo seu próprio destino. Nesse caso, o valor do veredicto seria reduzido em 25 por cento.
Os jurados poderia definir números para tanto dano econômico e pessoal, mas não punitivos, disse a juíza.
Michael Jackson teve uma overdose do anestésico propofol em junho de 2009, enquanto se preparava para o seu retorno com a turnê  ”This Is It” promovida pela AEG.
Murray foi condenado há 04 anos pela administração de forma imprudente de propofol como um auxílio para dormir em um quarto privado, sem o acompanhamento adequado.
“Michael não estava sozinho no que aconteceu com ele”, disse o advogado da família Jackson Kevin Boyle na segunda-feira, 23/09/13.
Ele se recusou a dar um número exato para a indenização pedida, mas um especialista pago para testemunhar a favor de Katherine afirmou  que Michael Jackson poderia ter ganhado mais de US$ 1 bilhão a mais do que ele tinha sobrevivido.
“As crianças querem o seu pai de volta. Isso não vai proporcionar-lhes isso, mas pode dar-lhes alguma estabilidade financeira e permitir-lhes tentar recomeçar a reparar suas vidas e seguir em frente”, disse Boyle.
O advogado da AEG Live Marvin Putnam soltou chumbo grosso ao dizer que seu cliente não deveria ter que pagar um centavo.
“Isso nunca foi nada além de uma cama feita. Eles sempre quiseram o dinheiro da AEG Live, e isso é inapropriado”, disse Putnam ao Daily News.
“Como todos sabemos, o Dr. Conrad Murray era o médico de longa data de Michael Jackson por três anos ou mais, e [Michael] disse para a AEG: ‘Ei, eu vou levá-lo em turnê comigo. Não era uma pergunta “, disse Putnam.
Ele disse que se Murray tivesse acompanhado Michael a Londres para os shows, AEG “certamente” teria avançado os fundos para cobrir os seus serviços, “como todo o resto da turnê.”
“Mas isso nunca aconteceu”, disse Putnam“Como sabemos, uma pessoa paga o Dr. Murray. A única evidência de quaisquer pagamentos ao Dr. Conrad Murray são pagamentos feitos por Michael Jackson. Há nada pela AEG Live, porque nunca o contratou.”
Alegações finais são esperados para serem concluídas na quinta-feira, 26/09/13, com o caso vai para os jurados, depois disso, disseram os advogados.
Alguns depoimentos extras como de Janet Jackson, Diana Ross, Quincy Jones, Spike Lee, Lisa Marie Presley e outros grandes nomes que estavam na lista de testemunhas original de Katherine nunca se materializou.


Donte: New York Daily News
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mandynha Jackson

avatar

Mensagens : 1483
Scores : 3033
Data de inscrição : 08/08/2012
Idade : 22
Localização : Neverland;PE

MensagemAssunto: Re: Julgamento da morte de Michael Jackson inicia as alegações finais   Ter Set 24, 2013 10:14 am

A impressão que me dá é que a juíza está a favor da AEG, pois já inocentou até os executivos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Julgamento da morte de Michael Jackson inicia as alegações finais
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» O tunel da morte
» [MBAA] Michael Roa Valdamjong : Vídeos de Combos & Afins
» Pc liga mas nao inicia!
» Morte na empresa
» a morte do golfista Payne Stewart

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Never Can Say Goodbye MJ :: News :: Notícias Confirmadas-
Ir para: