Never Can Say Goodbye MJ
Olá querido(a) Fã...
Nosso fórum vai passar por mudanças. Pretendo fazê-lor o mais rápido possível para evitar o menor desconforto.Espero que continue conosco e faça o seu cadastro. Ótimas Novidades vem por ai! Não percam!

God bless you.... Beijacksons <3
Administradora

*+ O Amor não tem fronteiras,
E a saudade nunca será um adeus +*


<3 O Amor vive para sempre <3
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Just Good Friends [+18] [Finalizada]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Qua Abr 24, 2013 6:28 pm

Voltamos amores.... Se preparem para o hot 52486

Capítulo 37




- Aparência das garotas -


- Mas, Mike, eu preciso ver como a Polly está, vestida desse jeito sexy! - ele disse, desesperado

- Segura a onda Chris! Depois você vai ter oportunidade. Você acha que não estou morrendo com a Tamires vestida da minha fantasia mais secreta? Se pudesse, faria ela minha agora mesmo, mas não dá. Então fica frio, teremos nossa chance.

Christian bufou e assentiu. Logo depois Polly disse:

- Ain essa meia não quer parar no lugar amiga... - Ela ajeitava a meia 7/8 branca na coxa.

Christian consegue vê-la pela fresta arrumando a peça e passando a mão na perna, que estava apoiada na cama.

- Puta merda! - ele grunhiu baixinho e Michael riu. - Ria mesmo, Mike, tomara que a Tamires faça pior!

Michael revira os olhos para Christian e se põe no lugar dele para olhar também.

- E esse decote dos meus seios, amiga, está sexy ou vulgar? -

Tamires perguntou mostrando para a amiga o decote de seu vestido, que era aberto e colado ao corpo até um pouco abaixo dos seios.

- Oh meu Deus!!! - Michael tenta falar e respirar ao mesmo tempo - Ela... Ela..Tá muito gostosa cara!!! Eu acho que não vou aguentar ficar olhando. Ele dizia

- Eu to falando pra gente entrar! - ele disse. - A Polly tá demais, cara, eu vou morrer de tesão!

- Não Chris, vamos aguentar mais um pouco. Elas podem aparecer de novo. Elas ainda não se arrumaram. Quando estiverem prontas entramos de uma vez. Topa? Michael disse empolgado.

- Tudo bem, fazer o que? - Christian disse

- Entrar e pegar as garotas em flagrante. Quero ver a reação delas. Michael brinca de erguer as sobrancelhas e morde os lábios.

Tamires se virou para o espelho e continuou a arrumar seu vestido.

- Eu gostei dele... Será que Michael vai gostar, sis?

- Claro que vai mana. Michael ama o estilo das divas de antigamente. Ele diz que se pudesse teria nascido antes só para viver essa época. Polly disse e sorriu.

- Sei, ele queria era da uns pegas na Marilyn Monroe... Safado! - Tamires diz.

Christian ri.

- Até isso ela sente ciúmes! - ele diz

- É verdade - Michael ri - isso porque ela não sabe que adoro mesmo a Ava Gardner.

Eles riram e continuaram a ouvi-las.

- Ah mana, ele vai amar. A Marilyn ele curte também, mas ele tem paixão mesmo é pela Ava Gardner.

Polly disse e Michael resmungou baixinho.

- Filha da mãe! Não fala! Putz, tô ferrado agora.

- Safado! Prefiro não saber disso, daqui a pouco jogo essa fantasia fora e vou pular carnaval pelada! –Tamires diz emburrada.

- Ouviu isso, Michael, ela vai jogar a fantasia fora! - disse Chris. - Vai ficar sem sua fantasia sexual!

- Ela não seria louca de fazer isso!? Sou capaz de obriga-la a por tudo de volta. Ele diz e fecha o cenho.

- Se você conseguir domar a fera né?? P**a m***a, ter a Tamires brava duas vezes em menos de 24 horas é sacanagem hein, Michael! - Christian provoca

Michael olha pra ele fechando a cara e depois revira os olhos.

- Não vou discutir isso com você. Vou ver minha gata que eu ganho mais. Michael disse.

- Qual delas, a Tah ou a Ava? - ele pergunta, rindo

-Vai a merda Christian!

Michael fala e acaba dando risada daquela história.

- Já tô nela, meu caro. Estou vendo minha mulher vestida de enfermeira e não posso fazer nada, isso é está na merda! - Chris disse

Michael cobriu a boca com mão pra não rir alto.

- Então somos dois, cara. Michael sussurrou dando risada.

Polly vestiu o uniforme colocou um salto alto e ajeitou o pequeno chapéu na cabeça.

- Estou pronta mana! Como fiquei? Ela diz abrindo os braços e girou.

- Está uma gata mana! - Tamires disse. - E como eu estou? - perguntou

- Ah, baby, você está uma delícia! - Chris disse, olhando pra Polly.

- Linda de matar mana! Esse vestido ficou perfeito em você. Mike vai morrer quando te vir assim. Ela diz e sorri.

- Contanto que ele pense em mim e não nessa tal de Ava, está tudo certo! -Tamires disse, passando os dedos em volta dos lábios vermelhos.

- Me pergunto: aonde será que elas pensam que vão vestidas desse jeito, Mike?

- Não sei, mas garanto que hoje a Tamires não vai a lugar algum. Vamos entrar agora?

- Até que enfim! Vamos lá! - disse Christian

Eles se aproximaram e abriram a porta. Vê-las vestidas daquele jeito os deixaram paralisados. Elas tomaram um susto e esperaram uma reação deles. Michael foi o primeiro a falar:

- O que está acontecendo aqui? Porque estão vestidas assim? Não digam que é para o Carnaval?

- Oi pra você também, Michael. Só estamos experimentando as fantasias. - Tamires disse.

Christian as olhou, desconfiado.

- E pra isso precisam se maquiar toda? – perguntou

- Não nos olhe assim Christian. Estamos falando a verdade. Estamos maquiadas porque não tem graça vestir uma roupa dessas com a cara lavada. Polly disse revirou os olhos.

- Verdade. Não fica completo, sem a maquiagem! - disse Tamires.

- E onde as senhoritas pensam que vão vestidas assim? Michael disse.

- Pular carnaval, amanhã! - Tamires disse, sorrindo. - Estou bonita, Mike?

- Está perfeita! Pena que não vai a lugar algum assim. Ele disse.

Polly senta na beirada da cama e cruza a perna.

- E eu Chris, estou bonita?. Ela diz olhando nos olhos dele.

- Está uma delícia, baby.... Pena que você também não vai a lugar algum assim. - ele disse

- Posso saber por que eu não vou sair assim? - Tamires perguntou

- Porque estou a fim de esmurrar ninguém gatinha. Michael disse com um sorriso cínico.

- Bem, isso não é um problema meu. - Tamires disse.

- É um problema de vocês duas sim. Se saírem com essa falta de roupa, teremos que bater no bloco de rua todo! - Christian disse

Polly falou com a voz sexy.

- Isso seria interessante! - Polly pisca para Tamires e ri. Elas se aproximam dos namorados - Ver nossos super heróis em ação seria demais sabiam? O que você acha amiga?

- Acho maravilhoso. - disse ela. - Seria bem excitante.

Polly se aproxima de Christian e fala em seu ouvido com uma voz bem sexy:

- Acho que você está um pouco febril baby. Posso cuidar de você, se quiser...

- Ah, baby, quero muito os seus cuidados! Vamos para o quarto! - ele disse pegando em sua mão e a tirando do quarto.

Enquanto saía Polly disse e piscou para a amiga:

- Mana, estou indo okay.

Tamires sorri e olha pra Michael, só agora percebendo o quanto ele estava a olhando.

- O que foi? - perguntou, como quem não quer nada

- Você.... Ele diz encarando-a.

- Eu? - perguntou

- Sim você, minha lady...

Ele disse com a voz mais rouca e sem tirar os olhos dela Michael se aproximou.

- Hum... O que houve? Está gostando do que está vendo?

- Gostando não... Estou amando my lady. Essa fenda aqui... - ele toca e aperta de leve a coxa dela - é muito tentadora. O que estava pensando quando se vestiu assim hein?

- Estava pensando em pular carnaval.. - ela disse em um tom inocente

Michael faz um som de negação com a boca e responde:

- No no no... A senhorita vestida assim deve ser só minha e exclusivamente minha. Não quero que outras mentes passem a deseja-la. - Ele aperta mais a coxa dela - Você é minha, entendeu gatinha?

Ela assenti e sorri.

- E o que você vai fazer comigo? - ela pergunta.

- Eu que pergunto. O que deseja de mim, minha dama?

- Tudo que você puder me dar. - ela sussurra em seu ouvido.

- Prometo que vou dar o melhor de mim, a dama da minha vida!.

- É assim que eu gosto, baby... Ver você me dando o seu melhor. - ela diz

Michael dá puxão em Tamires colando-a seu corpo.

- Sempre você terá o melhor de mim amor. Agora me deixa provar esa sua boca linda e vermelha...

Ele diz e não permitindo resposta atacou-a num beijo de dar inveja nos mais experientes. Michael pega sua amada no colo e leva até a cama. Deitando por cima ele toca o rosto de Tamires com carinho. A encarou com um sorriso terno e começou a dizer....

- There'll Be No Darkness Tonight... Lady Our Love Will Shine... Just Put Your Trust In My Heart... And Meet Me In Paradise, Girl... You're Every Wonder In This World To Me... A Treasure Time Won't Steal Away....

A voz doce e calma de Michael penetra os ouvidos de Tamires e entra direto em seu coração.

Tamires reconhece na hora a canção “the lady in my life” e se manifesta:

- Você quer me fazer chorar? - ela pergunta, emocionada

- Jamais meu amor. Quero somente sorrisos nesse rosto lindo. Te amo demais minha jóia rara. Me deixa cantar pra você?

- Sim... - ela fala sorrindo e uma lágrima de emoção saí de seus olhos

Michael sorri e continua.

- So Listen To My Heart... Lay Your Body Close To Mine... - Michael limpa a lágrima dela com o polegar e continua a canção - Let Me Fill You With My Dreams... I Can Make You Feel Alright... And Baby Through The Years... Gonna Love You More Each Day... So I Promise You Tonight... That You'll Always Be The Lady In My Life...

Após o refrão Michael voltou a beija-la com amor e acariciando o corpo dela naquele vestido exuberante e justo.

Tamires começa a despir Michael. Ele fica apenas com a box de cor cinza. O vestido dela também é retirado e posto ao lado da cama. Michael toma novamente o corpo e os lábios da namorada. Suas mãos habilidosas alcançam o fecho do sutiã e abre quase que instaneamente. Tamires sorri com a agilidade. Michael morde o lábio e beija o colo dela e depois os seios fazendo a gemer baixinho.

Ele desce os beijos até o ventre. Tamires encolheu a barriga e arfou desejosa. Michael sorriu descendo mais um pouco e deu um beijo na intimidade dela. Tamires respira fundo e diz:

- Ôh meu Deus... Você vai...? - ela área e deixa frase vaga no ar.

- Só você quiser minha dama... - Ele respondeu sedutor - Você quer?

Ela sorriu e assentiu, mordendo o lábio.

Michael sorriu. Com a boca puxou a calcinha e com as mãos terminou de tira-la. Tamires sente o coração disparar. Michael volta a cintura dela e cobre sua intimidade com beijos quentes e úmidos. Ele toca a barriga dela e delicadamente passa a língua nela. A pobre garota começa a se contorcer e Michael continua a satisfazê-la. Segurando a cintura dela intensificou os beijos e toques. Tamires começa a gemer cada vez mais alto. Isso excita mais seu amado. Gentil, ele pergunta:

- Quer terminar e depois nos amamos de novo minha dama?

- O que você sugere? - ela pergunta se apoiando nos cotovelos e olhando pra ele...

- Não quero sugerir. Você é quem manda querida...

Ele sorria lindamente pra ela

- Não faz pergunta difícil, amor... - ela disse, sorrindo.

Ele riu.

- Tudo bem. Então saiba que. O que irá sentir agora é só o começo do que posso lhe proporcionar. Você nunca vai esquecer essa noite, minha dama.

Tamires sorriu.

- Eu confio em você, baby.... - ela diz

Michael sorriu e apaixonado beijou os lábios dela. Suas mãos passam no corpo nu dela até chegar onde o prazer havia começado. Agora sem pausas ele a acariciou, beijou, tocou e provou o sabor que tinha sua amada. Tamires aumenta os gemidos e sua respiração fica descompassada. Quando é tomada pelo êxtase, um grito se dá e uma deliciosa dormência a faz que seu corpo desfaleça.

Michael sorriu satisfeito e deitou ao lado dela.

- Você está bem? Ele pergunta.

- O que você acha? - ela sorriu

Michael ri.

- Acho que você está linda assim, toda suadinha e vermelha.

- Ah é mesmo, Sr. Jackson? - ela se levanta e se senta em cima deles. Um pouco abaixo de seu membro. - Acho que está na hora de você ficar vermelho, o que acha?

- Ótima ideia minha gatinha! Mas o que pretende com essa carinha assanhada? Ele diz segurando o riso.

- Você prefere que eu diga ou que eu faça?

- Você e suas sugestões hein dona Tamires - ele sorri - Hoje quero que diga. Ele responde.

Ela sorri e se abaixa deixando sua boca na altura do ouvido de Michael.

- Eu vou masturbar você e depois eu vou querer me ame do jeito delicioso que só você sabe fazer. - ela sussurrou.

Michael sente a pele arrepiar.

- Seu desejo é uma ordem meu bem. Olha se continuarmos assim vou ter que cancelar a turnê gatinha. Como vou ficar longe da minha gostosa? Impossível!

- Olha, realmente não é má ideia! Aí eu não vou ter que me preocupar com aquelas loucas que querem agarrar meu homem! - ela disse.

Michael gargalhou.

- São minhas fã amor, não posso abandoná-las assim também, não é? Você é minha fã numero um e sabe melhor do que ninguém como as coisas funcionam. E outra, você não precisa se estapear com as fãs... Sou todo seu, minha gata.

- É... Eu sei que as fãs sofrem! - ela diz. - Mas é claro que você é todo meu, ora... - ela ri. - Mas, que tal voltarmos ao assunto principal da noite? - ela perguntou, passando a ponta dos dedos na ereção dele que estava coberta pela cueca.

Michael respira fundo quando sentiu o toque dela.

- Com certeza gatinha... "I want you stay with me..." Ele sussurrou mais uma frase da canção.

No outro quarto.....

Christian leva Polly até o quarto, assim que entram ele tranca a porta e olha pra namorada da cabeça aos pés. Ela estava bem mais linda do que ele já pudera imaginar.

- Você está... - ele engoli em seco e anda ao redor dela. - Está perfeita, baby.... Está divina!

Polly sorri e diz:

- Obrigada amor. Você gostou mesmo? Achei essa saia tão curta?. Ela diz se fazendo cara de inocente.

- Estaria curta se outros estivessem olhando, mas como você só vai usa-la pra mim, ela está na medida certa! - ele para atrás dela e cheira seu pescoço - Ninguém informou a essa enfermeira gostosa que Christian Grey está doente?

Polly sorriu.

- Awnnn tadinho do meu paciente. O que você sente querido?

- Muito tesão... A senhorita poderia me ajudar? - ele pergunta com cara de inocente

Polly segura o riso e mantém a personagem.

- O caso é grave, mas posso ajudar. Sinto em dizer, mas seu estado exige internação.

- Só aceito me internar se você cuidar de mim... A quero exclusivamente pra mim, enfermeira Polly. - ele disse

- Você tem sorte. Hoje o plantão é meu! Sente alguma dor? Ela diz.

- Não senhora. - ele disse. - Mais estou tão excitado! A minha namorada é muito gostosa, e hoje ela quis me surpreender, sabe?

- Hum... Entendo. E como ela o surpreendeu tanto assim?

- Ela simplesmente está realizando a minha maior fantasia sexual. - ele disse sedutor

- Sério?

Polly disse surpresa

- Sim... E eu estou amando!

- OMG não acredito! Você está brincando Chris?

- Por que eu estaria brincando, baby? - ele perguntou a puxando pela cintura e colando o corpo dela ao seu.

Christian começou a beijar o pescoço de Polly, fazendo com que ela ficasse arrepiada.

- Não sei querido. A febre pode estar te fazendo delirar. Ela diz com a voz mansa.

- Não está não, baby. Eu sei o quanto a minha namorada é gostosa, e vestida desse jeito... Está me enlouquecendo! - ele sussurra e mordendo o lóbulo de sua orelha

- Nossa amor, o que foi? Nunca o vi tão excitado assim... Essa fantasia mexe tanto assim contigo?

- Muito, gata. Como você adivinhou? - perguntou ele...

Christian conversava mais estava inquieto, suas mãos não paravam num lugar só e nesse momento, apertava o bumbum de Polly, fazendo-a suspirar.

- Eu não sei como amor, foi uma dedução. Na certa eu adivinhei seus pensamentos. Ela disse sorrindo.

- Graças a Deus! - ele disse. - Você não tem noção de como está gostosa! - Polly sorriu e Christian não a deixou responder. Ele passou os lábios entre os dela e sua língua exigiu passagem, fazendo-a gemer baixinho. - Você quer mesmo cuidar de mim, baby? - ele sussurrou entre seus lábios

- Quero mais desse jeito quem vai precisar de médico sou eu baby
Ela fala sussurrando e sentindo a temperatura corporal aumentar.

- Hum... Só se eu for o médico, gata. Não vou deixar nenhum marmanjo encostar em você.

- Uau, como ele é cimento! - Ela sorri e mudou a voz para um tom mais sensual. Passando a mão na gola da camisa dele disse – Então já que é assim, doutor, hoje tive uma sensação estranha. Senti muito calor e falta de ar... O que poderia ser?

- Hum... Dê uma volta, por favor... - ele pede e Polly faz o que ele manda. - Acho que é tesão sra. Grey. Eu posso lhe aplicar um medicamento se você quiser.

- Nossa!! E isso é grave doutor? Ela finge cara de espanto.

- Depende... Existem cinco estágios: o primeiro é o calor, o segundo é a falta de ar, o terceiro é desejar muito alguém, o quarto é se sentir muito excitada e o quinto é atacar a pessoa desejada. Desses cinco o que você sente?

Ela pensa um pouco e responde.

- No momento estou entre o quarto e quinto sintoma. É ruim?

- Depende de quem você queira atacar. - ele disse. - Se a pessoa que você desejarem estivesse na sua frente, o que você faria com ela?

Polly olhou dentro dos olhos dele agora.

- Eu faria o que for para que essa pessoa fosse minha! Desejo você mais do que qualquer outra coisa.

Ela termina a frase mordendo os lábios.

- O que for preciso? - ele pergunta com a voz rouca de desejo

Polly diz entrando de cabeça na fantasia do namorado.

- Claro, enfrentaria a direção do hospital? Omg, mas o que diriam se nos pegassem aqui nessa situação?.

- Eu não ligo pra eles, na verdade.. - ele se encostou na mesa da suíte e pôs dois dedos no queixo. - Eles não são nem um pouco importantes. Tenho uma enfermeira muito gostosa e cheia de tesão na minha frente, eles podem esperar.

- Mas e o meu emprego? Não posso perdê-lo!. A corda sempre arrebenta do lado mais fraco, todos sabem disso. Ela diz aflita.

- Medo? Essa palavra não faz parte do meu vocabulário, baby. E quando se está comigo, a pessoa vive o que eu vivo. Se está comigo, não precisa sentir medo. - ele se aproximou dela e com os lábios quase se encostado, disse: - Eu vou cuidar de você.

Polly sente o sangue sumir e seu coração disparar. Um sorriso ela abre e Christian a beija com ardor. Christian morde seu lábio inferior e o suga, logo depois se afastando um pouco.

- Você pode fazer algo pra mim, baby? - perguntou

- Depende. Fazer o que? Ela responde

- Eu quero que você se encoste aqui... - ele apontou para a mesa - E fique de costas pra mim.

Polly olha bem pra ele e diz.

- O que está pensando hein?

- Eu prefiro mostrar ao invés de falar. - ele disse, com um sorriso safado nos lábios

Desconfiada ela arquea a sobrancelha, mas faz o que ele pediu.

Polly morde os lábios sentindo o coração pular no peito. A expectativa era enorme. Escutou os passos de Christian e logo sentiu a presença dele atrás de si. Ele encostou sua dura ereção em seu bumbum e beijou sua nuca.

- Eu estou pensando se tiro essa roupa linda de você ou só levanto seu vestido até a cintura e faço amor com você vestida desse jeito... O que minha gatinha sugere? - ele sussurra em seu ouvido.

Sua mão subia e descia pela lateral do corpo de Polly.

Ela sorriu.

- Não sei amor... Essa coisa fantasia lhe transformou hein...

- Ah baby, você sabe sim... - ele passeou com as mãos pela sua barriga e chegou em seus seios. - Me diga o que você prefere.

Polly fechou os olhos e suspirou, sentindo as caricias de Christian. Ele apertava seus seios levemente, levando-a a loucura.

- Assim é covardia baby. Faça o que quiser. amor. Ela diz num fio de voz.

- Eu quero fazer o que você quiser, gata.

Ela sorri com a insistência dele.

- Okay, já que você gostou tanto da roupa... Ela pode ficar aí mesmo onde está. Polly disse esperando a resposta dele.

- Se é assim que você quer ... - ele a pegou pela cintura e a puxou, fazendo com que ficasse de frente para si. - É assim que vai ser.

Polly sorriu e Christian a beijou, fazendo com que ela ficasse ainda mais excitada. Ele passeou com as mãos pelas costas dela e passou em seu bumbum, continuou a descreve mais um pouco e chegou a barra de seu vestido. Levantou-o até ficar a cima da cintura se afastou um pouco e viu a calcinha de renda branca que a namorada usava, tão transparente que ele quase via toda a sua intimidade.

- Você quer me levar a loucura, baby.... - ele sussurrou, rasgando a calcinha. - E eu amo isso.

Polly apenas arquea seu corpo para respirar. Sua sanidade também estava indo pelo ralo com a voz deliciosa e rouca de Christian.

- Essa sempre será minha intenção amor. Ela fala no mesmo tom dele e mordeu o lábio.

- Sempre desconfiei disso, baby.... - ele acaricia a intimidade dela. - Hum... Molhadinha pra mim, amor, está mesmo cheia de tesão.

Polly eleva o pescoço e olha sorrindo pra ele.

- E como não ficaria baby? Você me tirou do sério com suas perguntas cheias de terceiras intenções.

- Bom saber que você gosta disso. - ele sorri de lado e a coloca em cima da mesa. Christian separa suas pernas e diz. - Você prefere a minha boca ou o meu pênis aqui? - ele pergunta e passa o dedo por sua intimidade

Sem querer Polly quase riu de nervoso e vergonha. Ela respira fundo e tenta responde-lo.

- Quero você meu amor... Não importa como... Eu quero só você!

Christian sorriu e esfregou seu nariz no dela. Ele sabia que a namorada não ia conseguir responder aquela pergunta, ela era tímida demais. E era por isso que ele a amava tanto; ela era perfeita pra ele.

- Desculpa amor, mas eu não consigo...

Ela disse escondendo o rosto num sorriso tímido

- Eu te amo, branquinha, sei que responder isso é demais pra você e é por isso e outras coisas, é claro, que eu te amo. - ele sorri e tira as mãos dela na frente do rosto. - Hei, não fique com vergonha de mim, eu amo você.

- Ain amor, Eu também te amo demais, mas sou diferente. Acho que deu pra perceber bem cedo esse detalhe, não é? Polly ainda ria tímida pra ele.

- Deu sim, e isso é muito sexy, baby.... - ele sussurrou, beijando seu pescoço. - Sabe por que?

- Porque? Ela diz curiosa.

- Porque aí você vai se descobrir comigo, como quando eu beijei você, aqui embaixo... - ele sussurrou e acariciou sua intimidade novamente

Polly arfa ao ser tocada.

- Realmente estou me descobrindo ao seu lado amor... Você é perfeito sabia!

- Não, baby, nós somos perfeitos porque estamos juntos. - ele sussurrou, atacando sua boca novamente.


E o hot continua no próximo capítulo...... 52486
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Michael Eterno

avatar

Mensagens : 99
Scores : 159
Data de inscrição : 01/06/2012

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Qua Abr 24, 2013 6:54 pm

Tive que rir do Michael e o Christian ouvindo atrás da porta. HAHAHA E o começo dos hots... Sem falas. Muito bons. Continuem!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Qua Abr 24, 2013 7:03 pm

Capítulo 38


Tamires sorri e começa a beija-lo. Depois do beijo Michael olha pra ela e passa os dentes nos próprios lábios.

- Você me quer não é garota? Então vem... Vem e sacie meu desejo....

- E por que eu faria isso? - ela pergunta

Ele arqueia a sobrancelha diante da presunção dela.

- Porque você está queimando. Eu sinto daqui o fogo em seus olhos.

- E o que você vai fazer pra apagar o meu fogo, baby?

- Posso fazer muitas coisas, mas acho que agora é minha vez, senhorita gulosa. Ele sorri descaradamente.

- Eu não sou nem um pouco gulosa... - ela diz. - Você que me deixa com esse fogo todo, mas vou satisfazê-lo, Sr. Jackson. - ela dá uma piscada marota pra ele.

Tamires olhou pra ele e sorriu. Ela passou as mãos pelo peitoral, barriga até chegar em sua cueca. Michael suspirou em expectativa e Tamires abaixou a cueca até tira-la completamente de seu corpo.

Ela pegou seu membro nas mãos e começo a acaricia-lo.

- É assim que você gosta? - ela perguntou

- Sim... continua gatinha... Ele disse sussurrando as palavras.

Ela sorri e acelera os movimentos, vendo Michael gemer mais alto e ofegar.

- Ah... Assim... Ele dizia

Tamires não tem piedade, Ele o queria gritando de prazer. Enquanto isso Michael tentava respirar entre as ondas de arrepio e excitação. Ela não dava trégua e ele temia por não aguentar muito tempo. Mas um pouco e ele se entregaria de vez.

Vendo a aflição prazerosa do namorado Tamires fala:

- O que você prefere para te levar ao êxtase, amor, minha mão, minha boca ou eu inteira? - pergunta

- Ainn gatinha eu quero tudo... Tudo... Ele diz sem pensar muito nas palavras.

- Tudo o que amor? - ela pergunta e acelera os movimentos

- Issoo... Issoooo... - Ele geme alto - Oh God não pare... Amor.... eu não aguento mais... Termine por favor.... Michael pediu quase aos sussurros

Tamires se abaixa e fica de cara com sua ereção. Ela queria levar Michael ao céu era exatamente isso que ia fazer. Ela começou a salpicar beijos por toda a extensão de seu membro, mas Michael estava impaciente:

- Oh meu amor essa sua boca vai me matar, continue... Não quero que pare por nada. - Ele geme cada vez mais forte - Vamos... Assim... Assim...

Ela estava concentrada quando sem menos esperar Michael fala:

- Vem cá... Eu quero você agora...

Ele a puxa para si e a faz deitar. Pede passagem entre as pernas da namorada e coloca o bumbum dela apoiado em suas coxas. Agarrou- pela cintura e a penetrou de uma vez. Tamires dá um grito abafado ao senti-lo tocando em seu ser. Com toda excitação que emanava de seu corpo ele se aprofundou nela como se o mundo fosse acabar. Investiu nela com força. Quanto mais ela grita, mais ele intensifica os movimentos. Em pouco tempo ela já estava fora de si e quase tocando estrelas. Michael tem energia como um atleta e isso a namorada pode comprovar no desempenho dele.

- Oh Michael.... Ela gemia seu nome sem parar.

No balanço mais intenso ele aperta a cintura dela e deixa que todo seu líquido do amor a preencha por completo. Tamires fez o mesmo. Os dois procuram um pouco de oxigênio enquanto Michael sai dela e desaba em seu colo macio e cheiroso.

****************************************************************************

Polly olha dentro dos olhos azuis dele e abrindo um sorriso maroto disse:

- Me beija...

Christian obedece e encosta seus lábios nos dela, e a beija fazendo com que a excitação que os dominava aumentasse ainda mais. Ele se afasta e olha pra ela:

- Só quer um beijo, amor? - ele sussurra

- Não. Quero você... Ela diz sem tirar os olhos dos dele.

- Me quer dentro de você? - ele pergunta e Polly sorri. - É, eu acho que sim...

Polly morde o lábio e leva as mãos até o cós da calça de Christian. Ela desabotoa a calça e a abaixa de uma vez só, fazendo-a cair ao chão junto com a cueca. Ela suspira ao ver Christian tão excitado e pronto para ela...

Christian a beija novamente e faz com que ela abra mais as pernas. Ele fica no meio dela e encosta o membro na intimidade nela.

- Você me quer, amor? - ele pergunta roçando o membro na entrada dela....

Polly cola os lábios no ouvido dele e responde:

- Vem meu gatinho... Te quero só pra mim...

Christian sorri e entra nela bem devagar, fazendo-a suspirar e gemer baixinho em seu ouvido. Ele continua no mesmo ritmo durante um tempo, mas logo seu corpo grita por mais.

Ele sai totalmente de dentro dela e entra novamente com força, ele começava a aumentar ritmo, fazendo Polly gemer alto em aprovação. Eles estavam indo ao céu...

- Que delícia, meu amor... - ele geme e pega o rosto de Polly entre suas mãos. - você é deliciosa, branquinha!

Ele leva uma mão á cintura dela e a prende na mesa, metendo mais forte. Polly gritou e Christian foi mais fundo e mais rápido e então, eles explodiram juntos, de um jeito gostoso e alucinante.

- Você é sempre tão perfeito amor. Não sei se mereço tanto... Ela diz ainda procurando oxigênio nos pulmões.

- Ah, baby, não seria tão bom se não tivesse você! - ele diz, sorrindo

- Imagina meu lindo. Sabe de uma coisa? - ela sorriu - A verdade é que somos muito gostosos e irresistíveis! Concorda comigo?

- Com certeza! Como disse antes, somos perfeitos juntos! - ele riu.

Depois que se amaram os casais adormecem felizes e realizados. Ambos estavam vivendo um sonho. Na manhã seguinte os quatro acordam super animados e bem dispostos. Todos - exceto Tamires que bebe apenas um suco - Tomam um delicioso café da manhã e vão para a piscina da mansão. Divertem-se até a hora do almoço. Alimentam-se da refeição e descansam um pouco até dar o horário de se arrumarem para ir ao bloco de rua. O bloco sairia do ponto de encontro as cinco da tarde. Coincidência ou não, os casais terminam de se arrumar quase ao mesmo tempo. As garotas saem primeiro de seus quartos e esperam por eles na sala. Minutos depois Michael e Christian descem já prontos.

- OMG! - Polly exclamou ao ver seu namorado de super herói. Ela foi na direção dele quase a correr - Meu amor, que fantasia é essa? Ficou perfeita em você! Ah não vou deixa-lo sair assim não. Está muito gato!.

- E você, Sr. Jackson, aonde pensa que vai vestido assim? - Tamires pergunta cruzando os braços

- Obrigado, baby, eu sei que estou irresistível! - Christian diz, se achando.

- Vou me divertir com uma fadinha muito gata. - Michael responde - E a senhorita, onde vai com este vestidinho tão curto? Ele pergunta.

- Você vai... Ain, Michael, vai todo mundo ficar olhando pra você! - ela disse, emburrada. - E não tente mudar de assunto!

- Eu só estou tranquilo, Poliana Grey, porque eu vou ficar fazendo sua escolta, senão você nem saia de casa!

Poliana ri.

- Amor sou uma heroína, sei me defender. Já lhe dei provas disso, lembra-se?

Michael sorri com o que Tamires disse.

- Não estou mudando de assunto gata. Vamos nos divertir não vamos? E quem está fugindo do assunto é a senhorita, pois não respondeu a minha pergunta.

- Eu vou ao bloco de rua com vocês. E não há a menor possibilidade de eu trocar de roupa. Eu só trouxe duas fantasias, essa e aquela de ontem, então eu acho que você prefere essa, não é mesmo?

- É, baby, você já me provou isso. E foi uma delícia! - ele disse, sorrindo

- Hey, não me olhe assim baby, não dá tempo. Polly diz como se lesse a mente dele.

- É realmente uma pena... - ele murmurou

- Essa roupa está ótima querida! Vamos logo, antes que mude de ideia. Michael disse colocando o braço a disposição da namorada.

Tamires ri e segura o braço do namorado.

- Seu bobo - Polly riu para Christian- vamos logo cair no samba...

- Mal posso esperar! - Tamires comentou, rindo

- Nem eu mana... Polly disse indo na direção deles e Christian segue logo atrás.

- Só quero ver no que isso vai dá....! - Christian murmurou

Os quatro entraram no carro e motorista deu partida, quarenta minutos depois, eles chegam a rua transversal aonde aconteceria o bloco. Eles andaram por entre a multidão e chegaram a rua que estava completamente lotada.

- Meu Deus, tem muito mais gente do que no ano passado! - Tamires gritou para que eles pudessem ouvir

- Verdade! Chegamos dez minutos antes e já está lotado, nem vai da pra ficar perto do trio... - Christian disse.

- Escutem essa música gente! Como é bom estar em casa! Polly disse mega empolgada com a animação da multidão.

- Por isso eu amo tanto esse país. Tudo aqui é puro ritmo. Michael disse na mesma empolgação.

- Mais você é americana, Polly! - Chris disse

- Quem disse isso? - Polly respondeu - Também tenho sangue brasileiro na veia amor. Fui muito nova para os Estados Unidos, mas nasci aqui. Sou brasilerinha de nascença, só não moro no país.

- Ain eu sou americana mais também tenho sangue brasileiro! Não fico atrás de você não mana.

- Uau... Por isso que você tem esse fogo todo né branquinha? - Christian pergunta a abraçando por trás

- Hmm... Até parece que nunca ouviu falar sobre o sangue latino? Ela diz imitando uma cara de sedução aos amigos e o namorado.

Tamires riu.

- Sangue latino é fogo puro, Meu Deus! Quase não cabe dentro da gente! - Tamires disse

- Isso aí mana. Não cabe mesmo e nas mulheres aflora por completo. Por isso vocês homens morrem de amor por nós, garotas de sangue quente. Polly disse.

- Somos demais! - Tamires disse

- Oh boy, Poliana, que isso garota!? - Michael disse não reconhecendo a amiga - Quem te viu quem te vê hein... Ele ri.

- Se acham demais, né?? - Christian riu - É o efeito Christian Grey nas mulheres, meu caro. Eu as enlouqueço! - Christian disse

- Ainn meu Deus, como ele se acha! -Polly diz rindo do namorado - Gente, lhes apresento o senhor "super-metido" okay? Ela brinca para provoca-lo.

- Amor, eu não me acho, eu Sou. É diferente! - ele disse.

- É que você ainda não viu do que o poder Jackson é capaz, meu amigo! Tamires que o diga, não é gata?

- Polly, vamos dar um espelho pra eles de presente! - Tamires disse e riu. - Mas é verdade, amor, você é demais. Mais eu sou mais!

- Concordo plenamente amiga. E tem mais, eles podem falar e tal, mas quem manda somos nós!. Polly fala e gargalha alto no final.

- Isso mesmo! Tamires confirma.

- Duvido! A Tamires que manda aí, Mike? Porque aqui quem manda sou eu! - Christian disse

- Eu a deixo pensar que manda Chris. Assim ela fica feliz e eu também. Michael respondeu.

- Que piadista! - Tamires disse rindo - Já disse que você é iludido, amor?

- Não amorzinho, só lembro quando você implorou por mim ontem a noite. Ele disse com um sorriso cínico.

Polly fica boquiaberta com a fala dele. Nem parecia seu amigo tímido de antes.

- Eu não deixava isso quieto mana... Polly disse.

Christian riu adorando a resposta dele.

Tamires gargalhou.

- Eu não me lembro disso... Só me lembro de você desesperado quase... Quase fazendo aquilo na minha boca, sabe? - diz, pegando pesado.

- Eitã! Sex Hot no meio do bloco, que sexy! - Christian fala rindo

- Chega pelo amor de Deus! Acabou a graça galera, isso foi longe demais - Polly dizia roxa de vergonha - Geente que vexame!!

- Tamires, não precisa espalhar o quanto sou gostoso por aí... Todos já sabem disso faz tempo. Michael diz se gabando.

E a situação tendia a aumentar.

- Chris faz alguma coisa, eles não vão parar. Polly fala ficando assustada.

- Isso tá interessante, amor! - Christian disse, rindo.

- Interessante como? Estão espalhando a intimidade aos quatro ventos. Polly disse.

- Só quero deixar claro, baby, que quem implorou por algo ontem foi você. - ela disse. - E você sabe que é verdade. Tamires retruca.

- Cobrei uma dívida sua, amor, não se faça de vítima. Vai negar isso agora também? Michael falou.

Polly e Chris assistem atentos ao duelo de egos de seus melhores amigos.

- Hum.... Isso pode até ser verdade, mas do mesmo jeito, quem implorou por mim ontem foi você e se continuar sendo um menino malvado, vai ter que implorar hoje também. E eu sei ser bem má quando eu quero. - ela disse

- Agora a parada ficou séria. Greve de sexo é maldade, Tah! - Christian disse.

- Isso mesmo amiga, apoiadíssimo, não deixa ele se achar não. Mostra quem manda garota! Polly falou para Tamires.

- O que é isso? Um motim? Michael disse tentando entende-las.

Christian sai em defesa dos homens.

- É verdade! Era só o que me faltava vocês duas quererem fazer greve de sexo, Polly, a briga é deles dois, ou seja, você não tem que imitá-los, a Tamires pode se virar sozinha! - ele disse

- Que bom amigo você é, Christian! - Tamires disse, emburrada

- Pois é Chris, estou vendo o quanto você é solidário quando se trata de sexo. E não é má idéia seguir a atitude da Tah... Vou aderir! Tô contigo mana! Sem boys por hoje. Polly disse com um sorriso largo e pisca para a amiga.

- É isso mesmo, amiga! Vamos vê quem manda nisso aqui! - Tamires disse

Michael protestou:

- O que? Essas mulheres enlouqueceram de vez! Vocês não conseguem ficar sem nossa presença. Chris, essa rebeldia não vai durar muito. Vai por mim.

- Michael, vou falar novamente: você é um menino muito iludido! Vivi 20 anos sem sexo, porque não poderei viver agora? - Tamires perguntou

- Porque depois que se experimenta, não consegue mais parar! - Christian disse - Isso realmente não vai durar muito, Michael, hoje a noite Polly vai ser minha, pode ter certeza

- Concordo Chris. – ele se dirige a Tamires - E depois de mim, a senhorita não será mais a mesma! Entendeu?. Michael responde

- Ah mais não vou mesmo! - Polly fala - Quero ver quem vai me obrigar!?.

- Está se achando demais, Michael! Olha como vocês são dependentes de nós, não sabem dá um passo sem a gente, não sabem fazer nada sem a gente!

Michael ficou indignado e disse:

- Dependentes nada! Estamos só esclarecendo a verdade. Vocês é que não admitem perder.

- Isso mesmo! A verdade é que vocês são quem dependem da gente, não sabem nem o que falam e estamos aqui para corrigi-las e falar o que está certo e errado. Nós estamos certos e vocês estão erradas, é tão simples! - Christian disse

- Ah Chris você está falando demais.... - Polly ataca os lábios do namorado sem piedade e dá um baita beijo. Assim que termina volta o olhar nele - E agora vai ficar quietinho?

- Só se você fizer amor comigo hoje a noite... - ele sussurrou

- Meu Deus, tem certeza que você está bem, Polly? - Tamires pergunta, espantada.

Polly deu um sorriso.

- Estou ótima amiga! Eu só calei a boca desse herói contador de vantagens. - Ela diz e depois sussurra no ouvido do namorado - Faço o que você quiser se o mocinho se comportar direito, entendeu?.

- Eu não conheço mais essa garota! Trocaram o cérebro dela. Michael disse rindo de Polly.

- Que delícia! - ele sussurrou. - Michael, se resolva aí com essa fera quase indomável, porque eu vou dar uma volta com a minha branquinha. Boa sorte! - Christian disse, pegando Polly pela mão e a levando para o meio da multidão.

Tamires balança a cabeça negativamente.

- Hey, cadê sua amiguinha agora? Michael disse tirando onda.

- Ela cede muito fácil, fala sério! - Tamires disse, cruzando os braços.

- Não, ela tomou a atitude correta. Você é quem persiste no erro gatinha. Ele diz se aproximando dela.

- É mesmo? Que graça... - Tamires disse. - Pôs eu não vou mudar de opinião!

- Hey garota... - ele levanta a máscara e descobre a boca - você fala demais sabia!

Ele toma os lábios dela e não permite mais nenhuma fala. Ao final do beijo, Tamires se afasta um pouco de Michael.

- Você é um abusado, sem vergonha, filho da mãe! - ela disse. - Mas eu te amo mesmo assim...

Tamires sorriu e Michael se aproximou, dizendo:

- Não me elogie em público amor, essa roupa é muito justa. Ele disse dando a entender sua febre interior.

- Seria uma delícia fazer amor com você por aqui... É só acharmos um lugar aonde não tenha ninguém... - ela sussurrou em seu ouvido passando a mão discretamente por cima de seu membro

- Você adora o perigo não é? Ele ri e arrepia com o toque dela.

- Sem ele a vida fica muito sem graça, do mesmo jeito que vai ficar a minha noite, se eu não fizer amor com você.

Michael sorria.

- Você é doidinha, garota! Vem...Vamos achar um cantinho pra nós. Ele diz e se retira com ela dali.

Poliana e Christian param de dançar e se afastam um pouco da bagunça.

- Nossa amor! Os ares do Brasil estão fazendo muito bem a você. Meus lábios já estão adormecendo de tantos beijos. Polly disse sorrindo nos braços de Christian.

- Ah, baby, é que eu estou muito feliz por estar aqui com a minha namorada e por ela não ser tão louca quanto a Tamires - ele riu.

Polly dá risada.

- Como você tem certeza disso? Estamos juntos a pouco tempo amor.

- Mas eu te conheço melhor do que você mesma! E porque se você fosse como a Tah eu já estaria louco! A caçula é louca! - ele ri. - Eu te amo tanto, branquinha, obrigado por fazer de mim o homem mais feliz do mundo!

- Você é um doce mesmo meu príncipe. Eu que te amo mais, viu. Obrigada você, por me fazer tão feliz e realizada - ela sorriu - A Tah é nossa menina. Amo aquela garota desde que nos conhecemos. Adoro o jeito dela e suas bagunças. Ela merece muito ser feliz e Michael vai dar isso a ela.

- Verdade, baby, ela é nossa menininha! E sim, creio que Michael vai fazê-la feliz. Ele é um bom homem, no começo fiz mal juízo dele, mas ele me mostrou para que veio. Ele é bom para a Tah... - Christian disse

- Oh God cadê minha câmera? Preciso registrar esse momento... - ela ri e ele também - Amor você não imagina como meu coração se alegra em ouvir suas palavras. Você e Michael sempre repeliram, mas graças a Deus os "moleques briguentos" cresceram e se tornaram homens incríveis. Te amo mais ainda por isso meu bem. Polly fala comovida e dá um selinho nele.

Christian riu.

- Okay, Rainha do Drama! - ele riu ainda mais - Você e a Tah estavam certas, Michael é uma boa pessoa, sabe, esse tempo que estamos passando juntos, tá escrito na testa dele que ele é apaixonado por ela... Ele a ama de verdade, assim como eu amo você!

- Rainha do drama? Tá bom, só um pouco vai. - ela ri - Bom, agora chegou aquele momento de dizer: Eu avisei!! - Sorriu vitoriosa - Vocês são dois teimosos, meu Deus. Tah e eu cortamos um dobrado pra convencê-los a trocarem duas palavras sem que se matassem.

- Faz parte do meu charme, baby, tenho que proteger quem eu amo e Tah é minha irmã de coração, só Deus sabe o que essa garota teve que aturar para conseguir a minha confiança. Ela foi a primeira a entrar em meu coração, tinha de protegê-la! - ele diz. - Mas agora ela está em boas mãos e isso me deixa mais tranquilo.

- Que lindo amor! Fico feliz e admiro a amizade de vocês. É como Michael e eu. Hey me diga, o que você aprontava com minha amiga, senhor charmoso?. Polly diz rindo.

Ele riu.

- Eu entrei no ensino médio com 18 anos, a idade que sai do orfanato e estudei na mesma escola e turma que a Tah. Ela sempre foi alegre e conhecia todo mundo, era a representante da nossa turma e eu a achava bem metida, mas ela era o oposto. Ninguém falava comigo, por eu ser muito quieto e brigão, e ela foi a única a se aproximar de mim. No segundo semestre eu tirei notas péssimas e estava quase sendo expulso da escola por causa de brigas, então ela se aproximou falando que queria me ajudar. Eu ri da cara dela.... Achava que ela estava de brincadeira com a minha cara, mas ela falava a verdade e não parou de me encher o juízo até eu dar uma chance a ela, o que aconteceu perto das provas finais. Eu resolvi a aceitar a ajuda dela, ela me explicou as matérias, tirei notas boas, passei de série e parei de arrumar briga a toa e ela se tornou a minha melhor amiga, fim. - ele sorriu no final

- Awwnnnnnn que lindoooooo!! - disse emocionada e sorrindo - Se não fossem irmãos eu teria ciúmes agora. Ain amor, eu queria ter te conhecido com 18 anos. Assim teríamos curtido o colegial juntos. Ah mais, não daria certo... Eu era meio nerd e você era o bad boy...

Christian riu.

- Eu te amaria do mesmo jeito! Somos almas gêmeas, baby, mesmo você usando óculos fundo de garrafa e cheia de livros nas mãos, continuaria linda e sexy pra mim... - ele disse

- Dúvido! – ela riu – Você nem olharia pra mim! Nada contra, mas enquanto existir líderes de torcida as garotas inteligentes serão invisíveis. E eu não usava fundo de garrafa tá, só aparelho. Ela diz segurando o riso.

- Eu não vou falar que as líderes de torcidas são feias, mas elas nunca me atraíram por serem fáceis demais. Eu gosto de garotas difíceis como você baby! E eu não ligaria se você usasse aparelho, ficaria sexy do mesmo jeito!

Polly dá risada.

- Então você é típico bad boy que não aceita perder?

- Claro, baby. Tudo isso é o pacote Christian Grey! Faz parte do meu charme! - ele ri. - E você me ama mesmo assim!

- Amo sim seu metido. - ela sorri - Ain, como as pessoas mudam não é? Eu era muito tímida na escola. Não tinha amigas. Bem, pra não dizer que eu era tão sozinha, tinha apenas uma amiga e essa vivia querendo mudar meu jeito. Ela dizia que eu tinha de me arrumar, azarar os garotos e ser normal. Ela se chama Melissa. Doidinha de pedra, mas era minha única amiga. Teve um dia que ela me arrumou a força. Nossa! Eu quase morri de vergonha quando entrei na escola. Todos olharam pra mim com cara de "Nossa, é ela?". Eu queria que o chão abrisse. Polly ria de si mesma ao lembrar da cena.

Christian riu.

- Ah, eu queria ter visto essa cena! Mas, amor, você continua tímida, só um pouco menos do que antes. To imaginando, você vermelha de vergonha fica tão sexy! - ele diz

- Eu não fiquei vermelha amor, fiquei roxa como um blueberry. Você ia rir se visse minha cara. Ela colocou um vestido e sandálias de salto médio, soltou meus cabelos, naquele tempo eram maiores, e me maquiou de leve. E maquiou desse jeito porque eu relutei a todo custo. Por ela eu usaria um make daqueles “femme fatale”. Ela diz.

- Ainda bem que você era tímida... Se assim já me dá trabalho, imagina se fosse mais solta? Estaria ferrado! - ele disse. - E eu nunca riria de você, baby, jamais! - Christian olhou em volta da multidão - Ando será que aqueles doidos se meteram?

Polly ri com a preocupação exagerada dele.

- Você está ficando exagerado como eu baby. Eu sou quietinha pode acreditar. Hey, é mesmo? Faz tempo que os perdi de vista. Eles devem estar se matando por ai - ela ri - E você, meu super herói gato, porque não me beija mais um pouco hein?

- Então você quer um beijo é? - ele sorriu. - Será um prazer beijar a nerd mais linda do mundo!

Christian roçou os lábios nos dá namorada e a beijou com paixão.

E o hot continua no próximo capítulo...... 52486
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Michael Eterno

avatar

Mensagens : 99
Scores : 159
Data de inscrição : 01/06/2012

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Qua Abr 24, 2013 7:19 pm

O Michael provoca a garota e depois não se aguenta mais. Ô casal mais foguento! Poliana e Christian é quase a mesma coisa. Esperando a continuação. cool
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
nany jackson

avatar

Mensagens : 484
Scores : 654
Data de inscrição : 04/06/2012
Idade : 30
Localização : São Paulo

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Seg Abr 29, 2013 9:19 am

Eita mundo é muito hot maravilhoso heim vcs são demais meninas....cont...

PS:Manaaaaaaaaaaaaaaaaaa que saudade de vc sumida...não esqueci de mim não viu...te amo

_________________
Te amo enternamente Michael Jackson


Gente vamos visita o forum da nossa amiga Mila tb ele é lindo viu!
http://carousel.ativoforum.com/


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beah-chan

avatar

Mensagens : 393
Scores : 457
Data de inscrição : 20/06/2012
Idade : 25
Localização : Neverland

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Seg Abr 29, 2013 11:36 am

Arrepios Mil lendo essa fic....


rsrsrsrs

Amando sisters... loveu1
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Ter Maio 07, 2013 6:59 pm

Beah-chan escreveu:
Arrepios Mil lendo essa fic....


rsrsrsrs

Amando sisters... loveu1
Oi amorzinho.. Obrigada por comentar happy
Vou continuar com certeza, baby 582
Beijão nosso girl789
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Ter Maio 07, 2013 7:03 pm

Capítulo 39


Depois de caminharem um pouco Michael e Tamires encontram um canto bem afastado da multidão e barulho.

- Chegamos gatinha.. Michael diz.

- Hum... O que tem em mente, Sr. Jackson?

Ele a abraça e encosta no alambrado.

- Quero saber como uma fada faz amor.... Ele fala tirando de vez a máscara do rosto e ajeitou o cabelo.

- Então está considerando a ideia de fazer amor aqui? - Tamires perguntou, sorrindo

- Sim, a menos que a fadinha queria outro lugar... Ele diz.

- Aqui está perfeito pra mim! - ela disse, dando um sorriso malicioso

Michael sorriu e a segurou na grade encurralando Tamires.

- Você está presa em minha teia do amor, doce Sininho.

- E o que você pode fazer por mim, baby? - ela perguntou

Michael desliza a mão na cintura dela e chega logo na coxa.

- Vou mostrar o quanto Peter foi ingênuo em deixar uma gatinha tão linda como você sair sozinha por aí. Diz sedutor.

- Ôh... Você vai me roubar de Peter? Pensei que eram amigos...

- Somos amigos, mas ele é muito indeciso. Sou mais objetivo. Mesmo que não possamos ficar juntos, quero te fazer provar a força de super herói como eu.

- Mas o que Peter vai pensar de mim? - ela pergunta.

- Ele não vai pensar nada se você não contar... É simples. - ele aproxima os lábios da boca dela - Não se preocupe, em alguns momentos vou te fazer esquecer dele...

A língua de Michael passa lentamente sob os lábios dela pedindo passagem. Tamires recebe o beijo úmido e quente. Ele a pressionou contra a grade e tocou-a por baixo do curto vestido verde limão. As asas dela começam a incomodar, e são as primeiras a serem dispensadas. Em seguida o zíper da roupa dele também vem abaixo e Tamires estremece. Michael usava apenas uma cueca box branca. Ela sorriu maliciosa e o beijou com mais ardor. Michael tirou a calcinha dela e enquanto a beijava não exita em também excitar sua intimidade. Tamires começa a gemer baixo. Minutos de amassos depois ele diz:

- Agora você está pronta pra mim fadinha....

Retirou sua box e ergue o vestido dela. Pediu que também afastasse as pernas e depois pediu erguesse um pouco uma delas. Ele por sua vez, apoia um dos pés da grade e segura a perna elevada da namorada para penetra-la. Gentil, ele começa devagar. Ela começa a arfar e gemer. Aquela posição era nova e muito prazerosa. Tamires podia senti-lo em suas entranhas sem muito esforço.

Michael aumenta o movimento de sua cintura fazendo com que Tamires quase se curve de tanto prazer. Ela gemia forte mais sem gritar para não chamar atenção. O ópio do prazer avança nas veias do casal. Algumas investidas mais fortes são suficientes pra que suas mentes fiquem desligadas por alguns segundos. Eles respiram fundo e procuram os lábios um do outro em agradecidos pelo amor compartilhado.

- Te amo minha Sininho! Ele diz com o rosto parcialmente molhado de suor.

- Ôh meu Deus... Eu te amo mais - Tamires suspira sorrindo - Isso foi...

Michael a interrompi e completa a frase

- Delirante, não é? - ele sorriu.

- Sim... Completamente maravilhoso e diferente.

- E você gostou? Michael disse

- Está de brincadeira, né?? Eu amei, baby.... Mais não conta pro Peter, okay? - ela sussurrou, rindo no final

Michael também sorriu.

- Pode deixar gatinha, será nosso segredo. Ele terminou piscando pra ela

- O segredo mais delicioso que eu já guardei!

- Nossa! Assim você me seduz de novo gata. Michael disse mordendo os lábios enquanto vestia a fantasia novamente.

- Que namorado insaciável eu fui arrumar! - ela ri e pega a asa caída no chão, vira-se de costas e diz - Coloca pra mim, baby?

Michael a ajuda dizendo:

- Ah gatinha, não tem como não me animar. Você é tão linda... - ele se aproxima mais e funga o pescoço dela - Tão cheirosa e gostosinha... Não dá pra resistir.

Tamires sente um arrepio perpassar a sua espinha e respira fundo.

- Se continuar assim, não vamos sai daqui hoje, amor...

- Você sempre tem ideias fantásticas gatinha. Ele disse com a voz mais sedutora ainda

- É uma ideia tentadora, meu gostoso, mas já arriscamos demais, não acha?

Ele olhou pra ela elevando a sobrancelha.

- Me chamando assim de gostoso você acha mesmo que vou querer sair daqui? Mas tem razão, já nos arriscamos demais. E de repente vai que aparece seu amiguinho Peter Pan...

- É, ele não vai gostar nada, nada de saber que eu estou transando com o Homem Aranha! - ela diz, rindo

Michael deu uma gargalhada.

- Tem razão. Imagina a cara de horror dele "Oh Meu Deus... Você me trocou por ele?" Michael o imita e continua rindo.

- Não é? Ele pensa que os homens acreditam que eu ainda sou criança... Talvez você deva falar pra ele que de criança eu não tenho nada... - ela diz sorrindo maliciosamente

- Eu não preciso falar nada gata... Um dia ele descobre. - Michael pisca pra ela e ri - Agora vamos ver se encontramos nossos amigos heróis no meio dessa bagunça.

- Se você diz... - ela ri e dá de ombros. - Vamos sim, eles devem está loucos atrás da gente... Quem teve essa ideia doida de fazer amor no meio do bloco? Aff, isso é loucura! - ela fala, rindo.

- Foi idéia da senhora Jackson, é claro! Michael deu uma gargalhada.

- Essa moça é louca né? - ela ri junto com ele. - E você a ama demais, fazer o que, ela é igual ao irmão... Tem um charme irresistível!

- Meu Deus do céu pra onde foi minha namorada? Ele disse arregalando os olhos e depois riu.

- Deu uma volta com o Homem Aranha e agora está assim.

- Você é doidinha garota! E eu te amo...

Ele dá um beijo nela e eles saem de volta para a multidão.

Tamires ri e eles entram no meio da multidão, procurando por Polly e Christian. Andaram e andaram e quando estavam quase desistindo, Tamires vê Polly e Christian agarrados aos beijos.

- Eles estão ali. - ela aponta.

Michael e Tamires se aproximam do casal. Eles nem se dão conta de que os amigos estão ali, até que Michael dá uma tossidela chamando a atenção deles.

Chris e Polly olham ao mesmo tempo para Michael e Tamires.

- Vocês tinham mesmo que nos atrapalhar justo agora? - Christian pergunta em tom de desagrado

- Ah, fala sério né Chris? - Tamires ri

Polly fica vermelha como um tomate e tira o batom marcado da boca de Christian

- Onde vocês foram? Nossa pensei que haviam se perdido na cidade. Polly disse.

- E essa roupa toda amassada, Tamires? O que vocês estavam fazendo? - Christian pergunta

Tamires ri e Michael responde:

- Estávamos dançando... É carnaval, não é?

- Dançando? Sei muito bem que tipo de dança vocês estavam praticando... - ele diz, desconfiado.

- Sabe é? Que bom pra você, Chris! - Tamires disse. - Polly, vamos lá na frente procurar algo pra beber? To morrendo de sede...

Polly sorri e diz:

- Vamos maninha, antes que o super-homem aí me faça evaporar...

- Tá vendo? Você vem, toda amassada parecendo que saiu da boca de um leão e ainda rouba a minha mulher de mim? Vai voltar a praticar sua dança, vai, Tamires! - Christian diz, emburrado.

- Vai ver se eu to na esquina, Christian! – Tamires ri e enlaça seu braço no dá amiga. - Vamos mana, esse cara aí tá muito chato!

Polly dá risada e sai com ela.

- Essas garotas... Michael murmura rindo.

- Fala sério Mike. Primeiro é no terraço do hotel, agora é aqui no meio do bloco, daqui a pouco vai ser aonde? No meio do seu show?

Michael finge pensar.

- Hmmm.... Até que não seria má ideia. Nos bastidores... Talvez dê certo... Ele brinca já esperando a resposta do amigo.

- Meu pai do céu... É muita safadeza pra um casal só. De onde você tira tanta imaginação?

Michael dá uma gargalhada alta.

- Não sei Chris... Apenas acontece. Não tem segredo, man. E por que o interesse? Você por acaso não está dando conta é?

Christian fechou a cara.

- Tá brincando comigo né? Não tenho interesse nesses tipos de lugares inusitados... Creio que a Polly também não!

- Okay, okay.. Não precisa se irritar. Apenas comentei. Mike diz segurando o riso.

- Sei... Mais, como vocês conseguiram transar no meio desse povo todo? Ficaram invisíveis?

- Claro que não. Nos afastamos da galera. Que eu saiba o homem aranha não tem esse poder ainda.

- Muito menos você, né? - ele riu. - Vocês são loucos, literalmente. Tamires já é maluca, perto de você então... Fodeu tudo de vez!

Michael rindo alto mais uma vez.

- Tamires e eu fomos feitos um para o outro, man! Por isso damos tão certo. O mesmo é com você e Polly. Fazem um belo casal.

- Verdade... Um cara maluco com uma mulher maluca dá certo. Um cara perfeito, com uma mulher perfeita dá mais certo ainda... No final, somos caras de sorte por tê-las ao nosso lado!

- Concordo com você. Temos muita sorte! E tomara que elas não se percam por ai.

- Tah conhece isso aqui como a palma da mão, daqui a pouco elas aparecem...

- Então fico mais tranquilo.

Michael sorri e eles continuam conversando.

Tamires e Pollly param numa barraca toda decorada.

- Moço, por favor, um suco de abacaxi bem gelado. - Polly disse com um sorriso simpático - E o que você vai querer mana?

- Hum... Eu quero uma batida de morango sem álcool. - ela diz.

- Okay. - ela volta a atenção para o rapaz no balcão - E uma batida de morango sem álcool para minha irmãzinha aqui.

O rapaz anota os pedidos e sai.

Enquanto Polly e Tamires esperavam pelas bebidas, eram observadas de longe.

[Ex de Polly - James ]

"Não é possível... Mas estava em todos os jornais... Essa menina é muito danada, logo vi que aquilo era mentira! Polly, meu amor, achei você!" - James pensou.

James sorriu e disse a loira que estava ao seu lado que iria pegar algumas bebidas, se afastou e foi em direção a barraca aonde Polly estava. Ele sabia que tinha de ser cauteloso, precisava chegar até ela sem causar tanto impacto, principalmente porque Tamires estava ao lado dela e ele sabia o quanto aquela morena era brava.

James se aproximou da barraca e parou atrás de Polly, as duas conversavam e riam e ele falou:

- Olá, meninas, há quanto tempo! - as duas se viraram e viram o sorriso pretensioso que ele tinha nos lábios. - Atrapalho algo?

Polly sentiu o coração parar de bater e entrou em estado de choque. Tamires abriu e fechou a boca duas vezes e vendo o estado da amiga, foi a primeira a falar:

- O que é que você está fazendo aqui? - perguntou.

James riu.

- Bem, é carnaval e pelo o que me dizem, o Rio de Janeiro é o melhor lugar pra se curtir essa festa. - ele disse. - O que foi Polly, meu amor? O gato comeu a sua língua?

- James, saia daqui agora! - Tamires gritou.

- A rua é pública, meu bem. Eu fico aonde eu quiser.

Tamires respirou fundo e Polly disse:

- Como você me encontrou, seu... Seu infeliz?

- Eu vim passar o carnaval aqui e dois dias depois vocês aparecem nas capas de todos os jornais... Aliás, o que estão fazendo aqui? Pelas últimas notícias, vocês deveriam estar nos Estados Unidos agora, não é mesmo?

- Isso não é da sua conta, seu filho da...

- Hei, olhe a boca, mocinha! Quantos anos você tem, quinze? Crianças não podem xingar!

- Não ofenda minha amiga, seu imundo! Minha vida não te interessa há muito tempo ou você já esqueceu o que houve? Polly diz com um nó garganta de tanta raiva dele.

James soltou um longo suspiro.

- Sobre aquilo, Polly, nós precisamos conversar...

- Conversar? - Tamires o cortou e riu. - Me poupe, James, você não tem vergonha no meio da cara? Polly jamais conversaria com você. Ela está namorando agora, está com o homem da vida dela. Contente-se somente em saber a mulher maravilhosa que você perdeu!

James a olha de cima a baixo e disse:

- Então, como eu estava dizendo, Polly, - ele se virou pra ela e falou: - nós precisamos conversar, meu amor, aquilo foi um grande mau entendido. Precisamos rever algumas coisas, eu sinto tanto a sua falta... - ele se aproximou e pegou na mão dela. - Sinto falta dos seus carinhos, do seu amor... Precisamos ficar juntos novamente, eu te amo tanto.

Polly olha para sua mão unida a dele e paralisa uns segundos. Flashs do passado voltam a sua mente. Somente segundos depois ela volta a si e puxa a mão com rispidez.

- Não tenho mais nada pra conversar James... Acabou! Estou muito feliz e não preciso mais ouvir suas mentiras deslavadas.

- Meu amor... - ele suspirou.

- Não tem nada de meu amor! Se enxerga, James, o seu momento com a Polly já passou há muito tempo! Dá o fora daqui! - Tamires grita.

James sorri sarcasticamente e diz:

- Alguém já disse que você é irritante, garota? Quem tem que sair daqui é você, não vê que está sobrando? - ele pergunta. - Você nunca teve bom gosto pra amizades, Polly, esse é o seu único defeito. Mas, continuando... Precisamos conversar, meu amor, a sós.

- Lave sua boca pra falar das pessoas que amo! Ora seu... seu...

Ela não conseguia xinga-lo. Algo em seu interior a impedia.
Tamires vê a aflição dela e continua a falar.

- Seu filho da p***! - ela grita. - Se você não sair daqui agora eu vou dá na sua cara!

James suspira e revira os olhos, pega algo dentro do bolso da sua calça e coloca nas mãos de Polly.

- Aqui está o meu cartão, meu amor. Me ligue, okay? Eu vou ficar no Rio até o fim do carnaval, pode me ligar a hora que for, tudo bem? Não se esqueça, eu amo você.

James dá mais uma olhada para Polly e se vira para Tamires.

- Enquanto a você, adolescente abusada e rebelde, controle sua língua. Okay? Você fala demais...

Dito isso, ele se vira e some por entre a multidão.


Continua no próximo capítulo...... Suspect No Sad


Última edição por Miss Jackson em Ter Maio 07, 2013 8:03 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Ter Maio 07, 2013 7:04 pm

Capítulo 40


Polly suava frio e estava mais branca do que papel. Ela se encosta bruscamente no balcão da barraca e respira fundo com a mão no estômago.

- Mana, você está se sentindo bem?

- Isso é um pesadelo Tah? Se for, me acorda pelo amor de Deus amiga, me acorda...

- Calma, amiga, por favor... - Tamires pedia abraçando-a. - Ele não vai fazer nada e nunca mais vai aparecer, ele só está blefando, Polly, ele é um safado, tudo o que ele disse era mentira! Se acalma... - ela sussurrava em seu ouvido

Polly sente o coração apertar cada vez mais e seu estômago queima como brasa no mesmo instante. Logo ela dispara a chorar.

- Ele vai acabar com tudo amiga... Esse homem voltou para me tirar a paz. Ele vai destruir minha felicidade, ele vai.... Eu sinto. Polly diz chorando aos soluços.

- Não amiga... Ele não vai fazer nada disso porque eu não vou deixar, escutou? Não vou deixar ele fazer nada com você, nem com o Chris... Eu sei o quanto ele ainda mexe com você, mas é só não pensar nele. Esqueça que ele existe, esqueça que ele esteve aqui e nada vai acontecer, okay? - ela se vira pro rapaz do quiosque e diz:

- Duas caipirinhas, por favor.

- Caipirinhas? Polly pergunta surpresa e passando a mão no rosto.

- Sim! Vamos beber e nos divertir. James é página virada, ele nem existe, não é mesmo? - Tamires perguntou, dando um sorriso pra encorajar a amiga.

- Tem razão amiga. – Ela termina de limpar as lágrimas da face - Tenho um homem perfeito que me ama e os melhores amigos do mundo... Tenho mais é que comemorar!!. Polly disse tentando acreditar nas próprias palavras.

- É assim que se fala, baby! - ela ri

As caipirinhas chegaram e elas beberam de uma só vez, logo pediram outra e mais outra...

- Isso aqui... - Tamires falou, apontando pro copo vazio em sua mão. - É... bo.. bom demais! - sua língua estava pesada e ela lutava para falar.

- Bom é pouco mana... Isso é... é... Como se fala mesmo? Ah lembrei... É o suco dos deuses! Polly disse e dispara a rir do nada.

Tamires ri junto dela e se vira para o rapaz do quiosque:

- Ago... ra... Queremos uma batida... ! - ela pediu

O rapaz sorriu e assentiu

- Vamosssss comemo.. Comemo... rar! - Tamires disse abraçando a amiga

- Vamoooooooosss Uhuuuuu.... Polly grita de empolgação.

Polly e Tamires pegam as bebidas e começam a andar por entre a multidão, rindo e falando com todo mundo, ora em inglês, ora em português.

A banda que animava naquela tarde faz uma pausa e chama a atenção da galera.

- E ae galera! Vocês estão cansados?

- Não!! A multidão responde a uma só voz.

Polly e Tamires gritaram com toda força.

- Gente... Gente... Atenção! - o público para uns instantes - Nesse momento vamos chamar aqui as duas pessoas estão mais animadas nesse bloco, certo?

- Certo! O povo responde.

O vocalista da banda passa os olhos na multidão e pára justamente em Tamires e Poliana.

- Hei Mulher Maravilha e Sininho...

- Uhull! - Tamires grita fazendo-o rir

- Isso mesmo, vocês duas! Subam aqui e mostrem pra galera como se dança nesse bloco!

- Aeeeeeeeeeeeee.... Vamos lá amigaaa! Polly disse a Tamires.

- Vamoooooooos! - ela grita

As duas seguem o vocalista e sobem no trio, ao chegar lá em cima, elas vêem a multidão gritar eufórica.

- Vocês tem samba no pé? - ele perguntou

- Sim... Temos samba, forró, moonwalk... - Tamires disse enrolado

- Somos as rainhas da dança meu bem! Polly disse balançando a cabeça e faz pose de diva.

- Então tá! DJ... Som na caixa. Disse o animador.

A galera enlouquece quando a música começa. Tamires e Poliana olham uma pra outra e sorrindo começam a dançar. O povo acompanha a coreografia delas. Apesar de estarem um pouco alteradas pela bebida, elas executam bem os passos.

Christian e Michael conversavam quando a agitação chamou a atenção deles.

- Nossa... Que bagunça! Michael disse.

- O que será que tá acontecendo? - Christian pergunta

- Não sei. Deve ser algum artista ou banda. Ouça a música... Mike diz e dando ouvido a música.

- Não, isso tá muito agitado. E hoje não teria nenhuma atração especial... Falando nisso, aonde deve está a Polly e a Tah? Já estão demorando demais, e isso não é bom sinal!

- Não mesmo elas já deveriam ter voltado. - Michael diz preocupado - Vamos atrás delas?

- Vamos né... A sua namorada sequestra a minha garota e agora temos de procurá-las! - Chris disse, rindo

- Minha namorada!? Nem vem, a sua foi de espontânea vontade. Ele ri e sai com Christian para procura-las.

Eles olham por toda parte a nada. Quando vão se aproximando da área do palco eles veem algo que não acreditam. Seria trágico se não fosse tão assustadora a cena que presenciaram. Tamires e Polly dançavam no palco. Polly vai até a beirada do palco se abaixa rebolando o quadril. Na volta ela arranca a tiara da cabeça e joga para o público.

Christian se manifesta de imediato.

- P*** que p****! Ela vai ficar nua! - ele grita. - Faça alguma coisa, Michael!

- Okay, okay.... Calma!

Michael olha em volta e acha Wayne, seu fiel segurança. O chama e pede que tire imediatamente as garotas de lá. O segurando atende a ordem e com ajuda de mais dois companheiros eles vão até na parte de trás do palco.

Wayne fala com um homem que parecia ser o organizador. O homem fala com o animador e segundos depois, este pega o microfone e diz:

- Isso aí garotas muito bem, vocês agitaram mesmo a galera! Obrigado pela participação.

- Ah não... Eu não quero ir embora! - Tamires exclama, emburrada.
Tamires cruza os braços e faz bico, enquanto bate o pé no chão. - Você quer ir embora, mana?

- Eu não! - Polly se dirige a multidão e grita - Vocês querem que a gente vá embora??

- Não!! - O público grita de volta. – Tá vendo só... Ela disse rindo pro animador.

- Ela vai fazer showzinho agora? Eu vou matar a Poliana! Michael diz pondo a mão na testa.

- Isso mesmo, nem fizemos o moonwalk ainda né mana? - Tamires pergunta. - Alias, DJ, toca Billie Jean que nós vamos ensinar esse povão a dançar os passos do Rei do Pop!

Nos primeiros toques da canção as garotas se posicionam... Corpo inclinado... Pernas flexionadas... Cabeça levemente abaixada... Uma mão para trás e a outra na pélvis.... Exatamente como Michael faz.

- Não... - Christian põe o rosto entre as mãos. - não, pelo amor de Deus, elas vão passar a maior vergonha, Mike, fodeu tudo!

Michael olha atordoado, sem saber o que fazer e diz:

- Jesus Cristo eu não estou vendo isso!!

Seguindo as batidas Polly e Tah vão executando a coreografia corretamente.

Algumas pessoas gritam e outras cantam no refrão...

- Billie Jean is not my lover... She's just a girl...Who claims that I am the one... But the kid is not my son....

No momento mais esperado, as duas param de frente uma pra outra e fazem "Moonwalk" se afastando para lados opostos e tentam terminar na ponta do pés, mas infelizmente se desequilibram e caem juntas.

- Meu Deus do céu... - Christian exclama logo depois se matando de rir.

Ele gargalhava e colocava a mão na barriga.

Michael também não aguenta e gargalha alto com a cena.

- Oh Boy, estou ferrado com essas duas malucas tentando me imitar.

Tamires e Polly ficam sentada, rindo uma para a outra enquanto se olhavam.

O animador ri e pega no microfone:

- Bem, creio que todos aprenderam o moonwalk, não é mesmo? - ele pergunta.

Todos riam e gritavam:

- Sim!

- Então, uma salva de palmas para nossas coreografas carnavalescas, por favor!

As duas levantam. Wayne sobe no palco e as tira dali. Polly e Tamires não paravam de rir e comentar o que fizeram. Quando chegam diante dos namorados são alvejadas com perguntas.

- Ficaram malucas? Como puderam fazer aquilo? Vocês estão bêbadas por acaso? Disse Michael.

- Vocês são loucas? Viram a vergonha que passaram? O que vocês tem na cabeça?! - Christian pergunta.

Tamires gargalha e enlaça seu braço no da amiga.

- Do que eles estão falando? - ela pergunta pra amiga, enquanto ria.

- Sei lá... Só entendi.. Blá, blá, blá.. Polly responde e cai na risada.

- Eu também... - ela diz rindo.

- Olha como elas estão, Michael, falando tudo enrolado! - Christian diz.

- Quem tá fala... lando en... en... en o que mesmo? - Tamires pergunta

- Enro...lado... Enrolado amiga. Polly completa e ri.

- Elas não tem condição de ficar aqui. Vamos leva-las pra casa. Michael disse.

- Epaa! Eu não vou pra casa coisa nenhuma. - Polly protestou - Ah festa nem começou, pow!. Diz mexendo as mãos também.

- Eu também não vou pra casa... Quero ficar a... qui! - Tamires diz, batendo o pé no chão e quase caindo.

- O que foi que vocês tomaram? Cachaça pura? - Christian pergunta.

- Na... da disso! Nós só tomamos quatro - Tamires faz o número com os dedos. - caipirinhas e tlês - ela faz o número dois com os dedos. - batidas de morango com vod.. ca.

- Huumm caipi...rinha... é tão bom! - Polly ria feito boba. Ela se aproxima de Christian e fala bem perto do rosto dele - Você... Chris..tian Grey devia .. to...mar cai..pirinha tam..bém.

Polly mal se segurava de pé e quase cai sobre o namorado. Era seu primeiro porre.

- Oh meu Deus... - Chris diz, segurando-a.

- Opaaa... Escorreguei. Polly gargalha.

Tamires ri.

- Poll... Tá malu... quinha! - ela ri e olha pra Michael. - Mike... Você - ela soluça. - Tá um te... são

- Deus do céu Tamires, por que você bebeu tanto? Michael segura firme o corpo vacilante dela.

- Mas eu nem be... - ela franzi o cenho. - Por que eu to fala... lando com o homem ar... ranha?

- Você não está bem e precisa de um banho frio. Vamos pra casa. Michael diz.

Polly olhava Christian nos olhos e diz:

- Você.. me acha gost.. osa? Eu te acho mu.. ito gosto.. so sabia!? Ela fala e morde o próprio lábio.

Christian arregala os olhos.

- Você também é muito gostosa, branquinha e fica uma gracinha bêbada. - ele fala, rindo por fim.

Tamires suspira, completamente alheia ao que estava acontecendo.

- En... tão, homem ar... ranha. - ela se joga em cima dele. - Me le... va no colin... nho e vamos fa... zer sexoooo! - ela fala.

- Você quer fazer sexo? Olha, eu nunca fiz amor com uma fadinha bêbada.

- Mas... Eu não to beeeeeebada - ela prolonga a palavra. - Só um pou... co tontinha.

Michael riu.

- Hey.. super ho.. mem, por que você u.. sa essa cueca aper... tada?

Polly fala curiosa e pega na lateral da peça da fantasia de Christian.

- Hei, baby, calma! Você não quer que seu super-homem gostoso fique nu pra todas verem né?? - ele pergunta, tirando a mão dela dali.

Polly fecha o cenho e fala:

- Claro que não! Você é meu, só meu! Hey... – ela grita- O super homem é meu viu! Polly diz em voz alta para todos ouvirem.

- E vo... cê homem ar.. aranha... Por que está com esse - ela ri. - com esse mem... bro tão sali... ente?

- Tah! Aqui não gata, tem muita gente olhando. Michael fala rindo para Tamires.

- Eu não ligo... - ela disse querendo por a mão dentro das calças dele

- Tira a mão daí sua maluquinha! Michael afasta a mão dela e ri.

- Ah gato... - Polly pega na capa da fantasia de Christian e dá um pequeno puxão - Eu que..ro ver você sem essa co.. isa. Tira ela vai...

- Poll, tem gente aqui olhando! - Chris disse, a abraçando.

- Ahh esse povo tá é com in...veja! É inve... ja! - Ela disse fazendo cara de desdém - Vamos pra nos...sa Bat-caverna... Vamos... Ela insiste falando com manha

- Batcaverna? - Christian ri. - Vamos amor, você precisa mesmo ir pra casa! Vai ficar aí Mike?

- Si... Sim... Nós vamosssss ficar a... qui...! - Tamires diz.

- Não senhora, também vamos pra casa! - Michael disse - E quando chegarmos vou te colocar no chuveiro frio pra despertar essa bebedeira, ouviu mocinha levada?

- Fri... Frio não... Não que... ro banho flio... - ela diz, chorosa e cruzando os braços.

- Ownn não faz essa carinha. Quem mandou beber demais? Isso é pro seu bem amor... Michael diz carinhoso.

Ela faz biquinho e Christian diz:

- Vou fazer o mesmo com a Sra. Grey. Precisam de um banho frio, de um café forte e uma aspirina porque com certeza vão estar cheias de ressaca amanhã.

- Ah não vou... Eu odeio aspirina. Eu não vou beber i.. sso! E nem vou... tomar banho frio ne.. nhum. Só tomo banho quente! Polly disse fazendo careta.

- Ah, vai sim baby! - ele disse, com seu charme natural.

- Eu não vou está... com... ressa... ca amanhã! - Tamires disse ainda emburrada.

- E nem eu amiga. Só vou arrastada, rum! Polly fala e bate o pé.

- Oh baby... Tudo bem, você não vai ficar com ressaca, okay? - Christian disse.

- Nem eu... né? Homem aranha... ra?

- Você também não vai sininho... Michael disse.

- Hum... Viu Poll, o Homem Ara... ranha vai cuidar de mim... - Tamires diz, rindo pra amiga

- Eu também te.. nho o Super Homem gostosão pra cui.. dar de mim mana... Somos muito foda mesmo hein! Polly solta uma gargalhada.

- Oh meu Deus.... - Christian riu

- Shiu... Não... Po..de falar pro Mike! - Tamires falou pondo a mão na boca

- Não pode falar o que? Michael disse curioso.

- Que eu to com você, Homem aran... nha! - ela riu

Michael dá risada e diz.

- Vamos embora logo Sininho. E Chris, se prepara hein, hoje a noite vai ser uma longa vigília com essas duas.

- Vai ser mesmo, Mike... Essas duas só nos dão trabalho, viu! - ele disse.

Christian passou o braço de Polly por cima de seus ombros e a saiu andando com ela, pedindo licença por entre a multidão.

Michael faz o mesmo com Tamires. Eles entram no carro e seguem até a mansão. Os quatro entram em casa. No trajeto de volta as garotas não pararam de falar desde que saíram da festa de rua.

- Meu Deus, onde desliga essas garotas? Mike diz rindo para Christian

- Quero saber também!

Tamires e Polly gargalhavam por qualquer coisa.

- O po...vo adorou ver a gen... te dançarrrr - Tamires disse, rindo.

- Ver.. dade mana. Se cuida hein Mike.. Tah e eu fizemos o maior su.. cesso viu... - Polly disse rindo para o amigo.

Michael revira os olhos e ri.

- E vocês vão tomar meu lugar é? Ele diz.

- O po..vo me ama Mike! Aliás, a...ma a gen..te né ami..ga... desculpa aee...

- Perdeu Mike... - ela olha pro Michael e franzi o cenho. - Ou seria Homem Ara... nha? To con... fusa!

- Michael, acho que tá na hora de levá-la para o quarto, sabe... - Christian disse, rindo.

- Também acho, e você também tem a sua...

Michael fala com o riso nos lábios.

- Nem fala, cara! Vamos ter trabalho hoje e amanhã também!

- Que issso? A gen... te nem dá tlabalho! - Tamires disse.

- Não damos mesmo! Vocês é que são cha.. tos! Eu vou pro me.. u quar.. to sozinha.. com licença..

Polly sai dos braços de Christian e dá alguns passos, mas suas pernas não tinham controle. Então ela fica tonta, cambaleia e quase cai. Por sorte Christian é rápido e a pega antes de tocar o chão.

Polly olha pra ele dá um sorriso dizendo

- Meu Heró.. i

- Que isso baby... - ele diz, sedutor

Tamires ri.

- Cara... ca Poll... Tá ruim pra tú hein ma...na?

Michael não resiste e solta uma risada também.

- Nada mana, agora tô óti..ma.. E graças ao me.. u herói - Ela fala sussurrando para Christian - Vo..cê pensou na min..ha proposta?

- Pensei baby.... - ele sussurra pra ela. - Ainda está de pé, né?

- Claro! Tô lo..uca pra desco...brir porque o.. Super Homem usa cue.. ca por cima da calça... - Ela diz e morde canto do lábio.

- Então, vamos lá pra cima que eu te conto o segredo, gostosa... - ele sussurrou.

- Que... Segredo? - Tamires perguntou, curiosa.

Michael riu e disse:

- Isso não interessa a senhorita. Vamos subir agora mesmo. Boa noite Christian... Boa noite Polly... - Michael fala e leva Tamires pelos braços para o quarto.

- Ah... Não! Eu quero sa... ber! - ela disse, enquanto subia as escadas.

- Nada disso, vamos subindo mocinha... Ele diz.

- O Homem Ara.. nha é muito ruim! – ela faz biquinho

- Não sou nada. Vamos... vamos... Disse Michael.

Christian riu.

Eles saem das vistas de Polly e Christian. E Polly ainda insistia com suas investidas sedutoras.

Continua no próximo capítulo...... #RessacaCerta HAHAHA
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Michael Eterno

avatar

Mensagens : 99
Scores : 159
Data de inscrição : 01/06/2012

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Ter Maio 07, 2013 8:26 pm

HAHAHA Esse foi um dos capítulos mais engraçados que já li. A Tamires e a Poliana bêbadas foi demais! Coitados do Michael e do Christian. Tiveram que levar as maluquinhas de volta pra casa. Hey, garotas, continuem logo!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Ter Maio 14, 2013 10:27 pm

Michael Eterno escreveu:
HAHAHA Esse foi um dos capítulos mais engraçados que já li. A Tamires e a Poliana bêbadas foi demais! Coitados do Michael e do Christian. Tiveram que levar as maluquinhas de volta pra casa. Hey, garotas, continuem logo!
Rir da desgraça alheia é bom né? kkkkkkkkkkkkkkk HIHIHI
Coitados nada... Estes dois são espertos, isso sim. Você vai ver cool
Obrigada por vir querido, BEIJOS girl789
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Ter Maio 14, 2013 10:28 pm

Capítulo 41



Assim que chegam no quarto, Tamires pega Michael pelo braço e o joga na cama. Ela sorri e se senta em cima dele.

- Vamos brincar, Homem Ara.. nha? – pergunta.

- Brincar de quê, doidinha? Ainda nem tirei a fantasia. Ele diz e ri.

Ela passou o dedo no peitoral dele e se cursou, sussurrando em seu ouvido:

- A fantasia é que deixa tu.. do maisss excitante!

- Você está muito assanhada, Sininho... Michael disse rindo.

Ela gargalha.

- Eu já nasci assanhada... - ela diz. - E eu nem be... bi taaanto assim!

- Eu já reparei nisso amor, mas você bebeu bastante sim e agora a senhorita tem que tomar um belo banho frio para melhorar.

- Ah não, gatinho... - ela beija o pescoço dele e se movimenta em seu colo - Nada de banho.. frio. Vai apa... gar meu fogo, e você não quer isso né, Homem Ara... nha?

Michael respira fundo e diz:

- Gatinha.. Sei que você me quer, mas não devia fazer isso, não posso me aproveitar de ti e muito menos do seu estado. Ele diz carinhoso.

- Mais eu quero... - ela sussurra e cola os lábios nos dele, dando-lhe um beijo. - Quero muito!

- Não gatinha..... Ele murmura nos lábios dela

- Sim, Homem Ara.. nha. - ela disse contra os lábios dele.

- Não.. Eu não posso...

- Eu quero... Você também quer... - ela passou a mão levemente por sua ereção - Por que não, gati... nho?

- Porque sou diferente gatinha... Ele deita Tamires de lado e senta na cama.

Ela se ajoelha atrás dele passa os braços pelo seu pescoço.

- Ah, vai me deixar na vontade, hein? - ela sussurra e mordi o lóbulo da orelha dele.

- Gatinha, você é muito teimosa... - Michael ri.

- Teimosa e doida pra fazer amor com o Homem Ara... nha!

Michael vira o corpo para trás e fazendo Tamires deitar, deitou por cima dela.

- Quero muito, baby... - ela falou, mordendo o lábio inferior

- Você é terrível garota...

Michael cai nos lábios dela com fervor. Ele desce os beijos para o pescoço dela enquanto sua mão passeia pela coxa nua na namorada. Tamires passa a mão nas costas de Michael e abaixa o zíper da fantasia dele. Michael se despiu até a cintura deixando o peito nu.

Michael a encara... Tamires sorri... Ele morde o próprio lábio e diz:

- Me espera quietinha aqui... Já volto pra apagar seu fogo gatinha.

Ela sorri.

- Tudo bem, baby.

Ele levanta e vai ao banheiro tirar a fantasia e lavar o rosto. Passam alguns minutos e Michael volta sorrindo

- Gatinha, seu herói chegou... - Mas ao olhar direito na cama Tamires dormia pesado. Ele riu e sacudiu a cabeça - Eu disse que essa teimosa não aguentaria.

Michael tirou a fantasia dela e a vestiu com uma camisola leve. Cobri-a com um edredom, beijou sua cabeça e foi tomar banho para depois se juntar a ela na cama.

Na sala Polly ainda falava com Christian...

- Quando você va..i me le..var pra sua Bat-Caverna he... in?

- Que tal irmos agora, hum? - Christian pergunta pegando-a no colo

- Eu vou ado...rar meu herói gato... - ela disse e acomodou a cabeça no ombro dele.

Christian riu e subiu as escadas, quando chegou ao quarto colocou Polly sentada na cama e se ajoelhou na frente dela, tirando seus sapatos.

- Que tal tomarmos um banho, hum? - ele pergunta

- Humm... Vai ser frio? Ela murmura manhosa.

- Pensei que a única coisa que importasse fosse a minha compainha... - ele disse beijando as coxas dela....

- Não fala besteira! Você é o cara Super Homem! Olha, eu nun..ca tive um na..morado tão gostoso as..sim como você, sério. Os caras que já na.. morei eram um té... dio e péssimos de cama...

Ela diz sem vergonha alguma.

- É mesmo, baby? Que bom saber disso! - ele disse, sorrindo. - Fala mais, eu sou bom de cama, hum? Você gosta de mim na cama?

- Eu gos...to demais. Você é uma delícia total... Um tesão amor....

- É mesmo baby? - ele se levantou e se sentou ao lado dela. - Eu sou demais, amor, sabia que você me adorava! Agora, me diga uma coisa... O que você está a fim de fazer?

- Eu quero arrancar sua roupa to...da e tomar um banho que... nte com vo.. cê Super Homem. Ela fala diretamente e sem timidez alguma.

- Quente, baby? Acho que de quentes já basta nós dois, não é? - ele perguntou beijando o pescoço dela e pondo a mão por dentro da saia dela.

- Não senhor... Eu que..ro ir pro chuveiro com você... E que..ro agora!

Christian riu e se levantou, estendendo a mão para ela.

- Então vamos, delícia! - ele sorriu de lado

Polly riu e pegou na mão dele, levantando e cambaleando, Christian a segurou pela cintura e foi em direção ao banheiro, a deixou sentada no vaso sanitário e colocou a banheira para encher.

- Vamos tirar essas roupas, hum? - ele pergunta

- Vamooooooss.... Ela grita e ri

Christian riu pelo entusiasmo da namorada e a coloca de pé, começando a tirar a roupa dela, primeiro a saia, depois a blusa até que ela estava completamente nua a sua frente. Ela riu e ele começou a tirar sua própria roupa, quando estava nu, entrou na banheira e a ajudou a entrar.

Christian se sentou e pôs Polly no meio de suas pernas. Beijando seu pescoço ele sussurrou em seu ouvido:

- A água está boa, branquinha?

- Está ó... tima e a companhia melhor ain... da.... Disse fechando os olhos e relaxando.

Christian riu. Estava adorando vê-la tão animada e solta daquele jeito.

- É mesmo meu amor? - ele perguntou. - Sabia que você iria gostar.

Ele começou a acariciar a barriga dela e pôs as mãos em seus seios, apertando-os delicadamente.

- Sim gostei e vo.. cê está sabendo demais Super Homem. Ela riu e passou as mãos nas pernas dele.

- Adoro quando passa a mão em meu corpo, amor... - ele sussurrou no ouvido dela.

- Você gos... ta é? - Ela diz e arranha de leve a pele dele - E agora gatão voador?

- Continua minha gostosa... - ele geme baixinho

Ela o arranha pondo um pouco mais de força, mas sem machuca-lo. Ele geme e ela ri.

- Já tá per... dendo o fôlego? Nem começamos di.. reito. Pensei que heróis fossem mais fortes. Ela gargalhou no fim.

- Hei, mocinha! Esqueceu que está falando com o Sr. Grey, hum? - ele perguntou sorrindo. - Só quero ver até aonde a Mulher-Maravilha pode me levar, baby

Polly vira o rosto para trás e o encara.

- Eu po... sso te fazer voar se quiser... - Ela diz e abre um sorriso malicioso pra ele.

Christian arqueia uma sobrancelha, completamente incrédulo, mas depois sorri de forma sensual.

- Eu adoraria que você me levasse, baby.

Ela encara os lábios dele.

- Então... Voa comigo... Super Homem... - o beija com paixão mordendo devagar o lábio inferior.

Polly desce suas mãos pelo peito dele passando pela barriga e aperta a cintura de Christian. Ela arfa desejosa no ouvido dele, diz coisas que o deixa sem chão e ainda mais excitado. Seus corpos tremem involuntariamente.

- Eu preciso de você, Polly! - ele diz com a voz rouca pelo desejo.

Christian pega cintura de Polly entre as suas mãos e a puxa para o seu colo. Polly desce devagar até que o membro ereto de Christian esteja completamente dentro dela.

- Que delícia, baby.... - ele geme em seu ouvido.

- Oh amor eu te amo tanto.... Ela disse sentindo ele se mover dentro dela.

- Ah, baby... Eu te amo muito mais!

Christian começa a ajudar Polly nos movimentos, fazendo-a subir e descer devagar, e logo depois aumentou a velocidade. Ela se movia rapidamente, fazendo a água da banheira cair por todos os lados, Christian gemeu alto e Polly se apertou nele, sentindo o orgasmo a consumir por completo, enquanto ele a acompanhava.

Christian sorriu e pegou o rosto dela entre suas mãos.

- Você é perfeita, minha branquinha. Eu te amo muito!

- Eu te amo mais meu gostoso... - Ela dá um beijo demorado na boca dele.

Eles terminam o banho e saem juntos da banheira. Christian se veste e ajuda Polly a se vestir, ela estava feliz e ria de tudo, e mal conseguia colocar a roupa. Os dois foram pra cama e se deitaram, Polly colocou a cabeça no pescoço, e quando ele foi lhe dar um beijo de boa noite, sua namorada já estava completamente adormecida em um sono profundo.


Continua no próximo capítulo...... 4568
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Michael Eterno

avatar

Mensagens : 99
Scores : 159
Data de inscrição : 01/06/2012

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Qua Maio 15, 2013 1:31 pm

Duas garotas que nem chamando os bombeiros apaga o fogo. Ô trago danado! HIHIHI
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sex Maio 17, 2013 7:06 pm

Capítulo 42



O dia amanheceu na mansão. Michael desperta ainda cansado da noite anterior. Ele olha o relógio na cabeceira... Era 10 horas. Levanta da cama e vai até a janela abrir as cortinas. O sol estava apino, muito brilhante e convidativo. Ele sorri olhando o céu e vai acordar Tamires.

Michael senta na cama e se aproxima do rosto dela. Tira um fio de cabelo de cima dá orelha e assopra de leve.

- Acorda Sininho.... O dia nasceu....

Tamires abriu os olhos e sua cabeça estalou, fazendo-a fechá-los novamente.

- Oh meu Deus... Michael, fecha essa janela, por favor! - ela pediu em um sussurrou

- Por que gatinha, o sol está lindo lá fora. Ele diz sorrindo.

- Eu estou morrendo... - ela falou, cobrindo a cabeça com o edredom.

Michael sorriu e pôs a cabeça dentro do edredom.

- O que foi amor? Ah, já sei. Isso é resultado das suas estripulias mocinha...

- Mais eu não fiz nada... Não que eu me lembre! Ain, minha cabeça... - ela choramingou.

- Você não lembra de nada? - Ele diz rindo - Nada mesmo?

Ela sorriu de leve

- Só me lembro de algumas coisas...

- Hum... E do que se lembra? Michael pergunta interessado

- Só que eu e a Polly estávamos na barraca e que o James apareceu e eu quase acabei com ele, depois bebemos e só vem flashes em minha mente.

Michael sorria, mas assim quando ouviu "James" seu sorriso sumiu.

- Como é? James estava lá? O que esse maldito faz aqui?

- Acalma-se, Mike.... - Tamires pediu. - Ele nos reconheceu e veio falar conosco, disse pra Polly que estava arrependido e que precisavam conversar, mas eu o coloquei pra correr e Polly disse que não quer o ver mais... Acho que ele não vai aparecer novamente.

Michael sai do edredom. Começa a falar e andar pelo quarto:

- Esse infeliz não desiste nunca? Não basta o que fez a Polly no passado, agora vem todo arrependido? Olha Tamires, sorte dele Chris e eu não estar com você, senão... - ele fecha o punho apertado - senão... Você já sabe o resultado...

- Ainda bem que vocês não estavam! - Tamires disse e suspirou, se sentando na cama - Ele não vai fazer nada, Michael, Polly deixou bem claro que não o queria mais. Acho que ele não é idiota, ele ler jornal e sabe que não tem porte pra competir com o temido Christian Grey. Na minha opinião, ele vai tirar o cavalinho da chuva em dois tempos.

- Eu sei... Mas você conhece a Polly, ela ainda sente algo por ele. Deus permita que Christian tenha feito o milagre dela esquecer esse traste! Senão, uma guerra será declarada. Oh Senhor, eu não me conformo! Como ele nos encontrou?

Michael disse apoiando as mãos na cintura.

- Foi pura coincidência, Michael. Ele nos viu e se aproximou... - ela passou a mão pelos cabelos. - Eu também tenho medo da Polly ficar balançada com ele, mas acho que ela amadureceu Mike. Quando se tratava do James a Polly seguia muito o coração, agora ela viu quem ele é de verdade, creio eu que ela seguirá a razão, dessa vez. Sem contar que ela está completamente apaixonada por Christian, e ele não a deixaria ir sem lutar. Ele a ama demais, e ela o ama também... Eles não vão se separar.

- Deus te ouça amor... Deus te ouça! Será que a Polly já falou do James pro Christian?

- Sinceramente, eu acho que a Polly ainda está dormindo! - ela ri. - Ela ficou mais de porre do que eu, isso eu me lembro muito bem! Aliás, como eu vim parar na cama? Não me lembro dessa parte...

Ele sorri.

- Eu trouxe você na marra, porque, a senhorita queria ficar lá na sala me agarrando e tarando na frente dos nossos amigos.

Ela arregala os olhos.

- Você está brincando, né?

Michael disse bem natural.

- Não estou! Mas antes disso, você ficou me "tocando" as partes em público, e isso foi depois do show que você e Polly protagonizaram no palco do bloco.

- Oh meu Deus... - ela ri e põe a mão na cabeça. - O que nós fizemos, Michael?

- Vocês aprontaram muito, mas o resto eu conto na mesa do café. Agora vamos acordando senhorita Sininho Jackson. Vamos, vamos...

Ele disse tirando as cobertas de cima dela.

- Oh não... Eu to dodói, Mike, quero ficar na cama! - ela disse se deitando novamente

- Não senhora, vamos levantando ou chamo uma banda de fanfarra pra te acordar. Ele ameaça e segura o riso.

- Ah, você não faria uma maldade dessas comigo, me ama demais pra isso! - ela disse, rindo pra ele

Michael a encarou e riu.

- Como essa garota é chantagista...

Christian despertou com a fresta do sol batendo em seu rosto. Olhou para o lado e sorriu, Polly continuava do mesmo jeito que adormecera, não tinha se mexido nem por um segundo e estava em sono profundo. Quando conseguiu se afastar dela sem que acordasse, se levantou e foi ao banheiro tomar um banho, quando voltou, resolveu acordar a namorada.

- Amor... - ele sussurrou, dando beijinhos por todo o seu rosto. - Acorda, branquinha, já amanheceu...

Ela se mexe um pouco e resmunga:

- Huum... Já amanheceu? Mas eu nem dormi direito... - ela respira fundo e se ajeita na cama - Vou ficar só mais um pouquinho tá...

- Nada disso, meu amor... Já são dez e meia, você precisa levantar e se alimentar... - ele cheira o pescoço dela. - Vamos, não seja preguiçosa...

- Ahhh... Eu não quero comer... Eu quero dormir baby. - Ela diz cobrindo a cabeça por completo.

Christian ri e descobre a cabeça dela.

- Amor, temos que levantar. Tah e Michael já devem estar lá embaixo a essa hora... Vamos lá, branquinha, vai me deixar tomar café sozinho? - ele faz biquinho pra ela

- Aiinn amor... - ela resmunga e se dá por vencida - Está bem, está bem eu levanto. - Assim que ela ergue o corpo sente como uma pancada na cabeça e franzi o cenho - Ai ai ai minha cabeça.... Ainn tá doendo...

- Sabe o que isso se chama, mocinha? - ele pergunta, pegando um comprimido e enchendo um copo com água que tinha ao lado da cama. - Ressaca! E das bravas, viu? Tome isso.

- Ressaca? Ainnn... - ela pega o comprido e bebe com dois goles d'água - Minha cabeça vai explodir Chris. Nunca mais vou beber na vida... Nunca mais... - disse ela com a mão na testa.

- Viu só, quem manda dá ouvidos a Tah? Ela é louca, Poll! - ele falou, rindo. - Mais você bêbada é uma gracinha, amor... Fica tão sexy!

- OMG Chris não me diga que... Nossa, sempre ouvi dizer que pessoas embriagadas não se lembram de seus atos. E sabe que é verdade, eu não lembro muita coisa. Só lembro-me de beber com a Tah e vir pra casa... - ela põe a mão na cabeça – O que foi que eu fiz?

- Quer mesmo saber? - ele perguntou, rindo

- Estou com medo, mas quero saber sim. Deus, já sinto a vergonha me invadir... Pode falar amor...

- Você estava uma delícia, baby! Toda atiradinha, doida pra fazer amor comigo! Nunca te vi daquele jeito, baby, sério... Você passou a mão lá... - ele apontou para o seu membro. - No meio do bloco e queria fazer amor comigo na sala, na frente do Mike e da Tah... - ele ria

Polly arregala os olhos e fica em choque.

- Não amor, essa não sou eu... Você está sonhando... Eu não... Eu não faria isso baby...

- Mas você fez amor... Você me atacou, baby, na banheira... Foi delicioso! Não se lembra disso também?

- Que banheira? E que ataque? Oh Deus não lembro disso...

- Não acredito... Polly, a noite de ontem foi inesquecível, como não se lembra? - ele perguntou, chocado

- Espera amor, está vindo algo na minha cabeça.... - o olhar dela fica espantado – Omg, lembrei de algo! Amor eu te agarrei no meio da multidão mesmo, mas só não sei do que te chamei lá...

- Super-Homem... - ele riu. - Foi ótimo, baby, principalmente o que você e a Tah fizeram!

- Oh Meu Deus Chris, o que fizemos? Foi muito vergonhoso?

- Quando chegarmos lá embaixo eu te conto, não vou conseguir contar sozinho, Mike vai ter que me ajudar. - ele disse gargalhando. - Vamos levantar, precisamos descer e comer!

- Ah não Chris eu tenho que saber aqui. O Mike já vai me zoar o resto da vida. Conta pra sua princesa, vai... - Ela pede fazendo biquinho.

- Nada disso, baby... Tenho que rir da cara da Tah, então, só vou contar lá embaixo! - ele diz, decidido.

- Você é muito mau, sabia.

Ela arranca o lençol, levanta da cama e sai para o banheiro bicuda.

- Ah baby, sem fazer pirraça! - ele grita rindo.

Quando Polly termina de se arrumar eles descem e encontram com Michael e Tamires na cozinha. Michael pegava algo na geladeira e Tamires estava sentada na cadeira, com o rosto abaixado sobre o braço, em cima da mesa.

- Tem mais alguém com ressaca por aqui, Mike? - Christian perguntou, arrastando a cadeira pra Polly se sentar

- Serve essa moça aqui? - Ele respondeu rindo e apontando Tamires com o olhar.

- Cala a boca, Christian! - Tamires disse levantando a cabeça e depois a abaixando novamente

- Nossa, bom dia para você também, Tah! Seu humor está ótimo! - ele disse. - Ainda bem que você não é minha namorada!

- Chris pára vai... A cabeça dela está estourando a minha... - Polly disse com a mão na testa - Aqui tem bolsa de gelo amiga? Meu cérebro está em chamas.

- Deve ter na geladeira, mana... - Tamires disse.

- Vocês estão ótimas com essa cara de quem comeu e não gostou... Deveriam fazer que nem eu e o Michael, não beber! - Christian disse, rindo.

Polly levantou, pegou a bolsa na geladeira e quando passou atrás de Christian lhe bateu a bolsa nas costas. Ele resmunga.

- Polly! Por que fez isso? - ele gritou

- Pra você parar de ser chato. - ela ri com o feito - Até parece que nunca bebeu também...

- Cuidado com ela Chris, lembra o que te falei hein... Michael disse rindo.

- Pode deixar, Mike... Poxa, Poll, isso doeu! - ele reclama.

- Bem feito! - Tamires diz e volta a abaixar a cabeça.

- Cala a boca, anti-social! - ele falou, rindo pra ela.

- Você fica na sua Mike, senão sobra pra você também. Cadê o café hein? Ai não posso gritar... Ainnnn minha cabeça...

- Não grita mesmo não mana, pelo amor de Deus... - Tamires pediu

- Quem conta Mike, eu ou você? – Christian perguntou.

- Faça as honras amigo... Depois eu continuo...

- Então... - Christian engoliu o riso. Polly prestava a atenção nele e Tamires continuava de cabeça baixa. - Vocês sumiram no meio da multidão e quando Michael e eu fomos procurar por vocês... - ele ria e não conseguia falar. - Conta você, Mike!

- Okay! Quando fomos procura-las encontramos as duas na seguinte cena... - ele ri e continua- As duas dançavam uma música agitada no palco. Dona Polly toda alegre até jogou a tiara para a multidão. E quando pensamos que acabou, as duas inventam de dançar Billie Jean...

- O que? - Tamires perguntou levantando a cabeça

Polly fica mais em choque e não acredita no que ouve.

- Como assim, dançamos Billie Jean?

- Isso mesmo, as duas princesas dançaram.... - ele ri e fala- aliás, tentaram dançar Billie Jean. Chris conta pra elas a melhor parte...

- O cara que tava falando com o povo tava quase expulsando as duas de lá de cima, mas aí a Tah cismou que vocês tinham que fazer o moonwalk... Então, vocês fizeram...

- Oh meu Deus.... - Tamires pôs a cabeça entre as mãos.

- Fizeram e caíram de bunda no chão, fazendo todo mundo rir de vocês! - ele completou rindo no final.

Tamires ficou de boca aberta, sem saber o que dizer.

- E vocês nos deixaram passar essa vergonha? - Polly disse alto e ajeitou a bolsa fria na cabeça - Aiiiinnn que dor...

- Não deixamos nada, vocês é que sumiram. Quando encontramos "as belezas" o estrago estava feito. Michael disse.

- Fala alguma coisa, Tah! - Christian pediu.

Ela olha pra ele com cara de poucos amigos.

- Falar o que? - ela pergunta. - Polly, temos ótimos namorados, viu só? Meu Deus, que vergonha!

- Temos mesmo Tah, e ainda se dizem heróis, Rum! Polly também fecha o cenho.

- Não foi isso que vocês acharam de nós ontem a noite, não é Chris?... Michael disse sem olhar nos olhos delas para disfarçar.

- Ah, com certeza... - ele disse completamente relaxado.

- O que eu falei ontem a noite? - Tamires perguntou olhando diretamente para Michael

- Você vai querer que eu repita na frente dos nossos amigos? Ele diz.

- É tão grave assim?

Michael ri e olha para Christian.

- A sua também tem histórias não tem, Chris?

- Nem vem Mike, Chris fica quieto, pelo amor de Deus... Polly disse envergonhada.

- Tem histórias sim, Michael... Me dei muito bem ontem a noite e você?

- Sério, man? Você é um cara sortudo, eu não tive o mesmo sucesso. A Sininho aí dormiu antes mesmo de começarmos...

- Hey... - Polly chama a atenção deles - Ainda estamos aqui...

- Eu dormi? Você não me contou essa parte, Michael Jackson! - Tamires disse, cruzando os braços.

- Putz, Mike, que triste pra você! Só lamento cara, porque a minha noite foi espetacular!

- Christian Grey, pare de se gabar as minhas custas! Polly disse olhando pra ele.

- Fazer o que, baby... Eu me dei bem e Michael não! - ele disse

- Valeu amigão! Joga na cara mesmo. - Michael ri e olha pra namorada - E você dormiu mesmo gatinha, até começamos e tal... Mas você capotou mais rápido do que pensei. Porém o fato marcante do dia foi que te fiz subir pelas paredes ainda lá no bloco. - Michael abre um sorriso malicioso pra ela - Aliás, nas grades.

- Se ache mesmo, Michael. É uma delícia ver esses homens rindo as nossas custas, né Polly? - Tamires perguntou pra amiga

- É sim mana e isso significa que eles estão em nossas mãos. Apesar de estarmos fora de si, eles ainda nos obedecem. Ela diz e ri.

Tamires joga o cabelo pro lado e ri com a amiga.

- Verdade, mana! Acima de tudo, eles nos obedecem e é isso que importa!

- Com certeza maninha! - Christian e Michael olham pra elas fixamente - O que? Perderam algo aqui? Ah, já sei, foi o ego não foi?

Polly dá uma gargalhada.

- Que graça HAHAHA - Christian disse forçando o riso sem entusiasmo. - Me recuso a responder isso!

- Por que baby? Perdeu a graça se gabar é? Polly disse sorrindo.

- É incrível a capacidade que elas tem de está de ressaca e mesmo falar tanto, né, Michael? - Chris perguntou ignorando a pergunta da namorada

- Realmente é incrível. Pena que não registramos as súplicas das duas clamando pra fazer amor no meio da rua, não é Chris?. Eu adoraria ver a cara delas diante disso.

- Tenho certeza que estava muito sexy pra vocês nos trazerem de volta pra casa no mesmo instante, não é? - Tamires pergunta

- Só pra senhorita saber, foi bom sim e sabe o que mais? O fato da mocinha dormir cedo foi porque o herói aqui lhe deu uma canseira, okay? Ele disse rindo.

- Ainn Mike que isso... Polly fala.

Christian aproveita a deixa, e também fala da namorada.

- E com você aconteceu a mesma coisa, ok, Poliana? Depois que fizemos amor na banheira, ontem a noite, ela capotou na cama, nem beijo de boa noite ela me deu! - Christian disse.

- Como? É pra baixar o nível não é? Então tá. O super homem aí me viu capotar porque eu estava fora de mim e....

Christian a interrompe.

- Estava fora de você, mas adorou a noite de ontem, né? - ele perguntou - É engraçado, faz as coisas depois quer negar, fala sério, branquinha. - ele usa um tom de sarcasmo

- Eu negando Chris? Sou mulher pra assumir o que fiz okay! - ela agora fica de pé - Querem saber, a bebida influenciou boa parte dos meus atos insanos, mas acreditem, isso não se repetirá. Me perdoem pela vergonha... Com licença...

Ela joga a bolsa de gelo na mesa e sai pra sala.

- Polly vem cá... Polly... Michael a chamou, mas foi ignorado.

- Eu não vou atrás dela! - Christian disse, emburrado.

- Ah, fala sério Christian, você é uma criança, só pode! - Tamires disse se levantando e indo atrás da amiga

Michael observa a cena e fala:

- O que houve aqui? Não acredito que ainda se ofenderam. Foram elas que aprontaram e nós é quem levamos a bronca?. Michael disse ao amigo.

- É sempre assim, Michael! Elas nunca são as culpadas, são sempre nós dois! Nós cuidamos delas, nós as trouxemos para casa e a culpa ainda é nossa? Eu não a forcei a nada, ela fez amor comigo porque quis e quer ficar de graça? Eu não tenho paciência pra isso não! - Christian disse para o amigo.


Continua no próximo capítulo...... #TENSO fear
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sex Maio 17, 2013 7:11 pm

Capítulo 43



Na sala Tamires encontra Polly sentada no sofá olhando em direção a janela. Seu olhar era distante. Ela se aproxima da amiga e senta ao seu lado.

- Polly... - ela chama a amiga e passa mão em seus cabelos. - Quer conversar?

- Ele não entende Tah... - ela diz virando o corpo e encarando Tamires - Eu não sou assim... Talvez eu seja, por dentro.. sei lá. É tanta coisa na minha cabeça...

- Eu sei, Polly, eles são uns insensíveis! - Tamires disse. - Como é que você está se sentindo depois de ter encontrado com James ontem?

- Ah mana, é como ter o passado de volta. Ele não mudou quase nada e... Deus eu... - a voz fica presa na garganta - Eu quero matar ele aqui dentro mana... Ela apontou o coração e uma lágrima desceu em sua face.

- Ah, amiga... -Tamires a abraça. - Eu imagino como você está se sentindo, ele foi muito importante, não é?

- Sim... Ele foi o primeiro sabe... E foi tudo tão mágico e bom. Mas o que era sonho se tornou meu pior pesadelo. Maldita hora que o conheci! Maldita.

- Não, mana, você não pode brigar consigo mesma. Ele foi um péssimo cara pra você, todos sabemos disso, mas ele veio pra mostrar que havia uma pessoa muito melhor esperando por você. Christian está ali - ela aponta para a cozinha. - E ele te ama muito, de um jeito torto, confesso, mas ele a ama demais e você tem que se permitir sentir isso, sabe? Sem medo de se magoar. Pode ser difícil, mas você vai conseguir. Você é muito forte, amiga, e eu confio plenamente em você. Sei que não vai se deixar levar pela conversa barata do James, e se isso acontecer, eu vou está ao seu lado, te dando os melhores conselhos do mundo.

- Obrigada amiga... Você é fantástica e eu te amo. Vou seguir seus conselhos sim, e não se preocupe, seu maninho e eu vamos ser muito felizes. Prometo! E quanto ao James, vou apaga-lo da minha vida para sempre, você vai ver!.

Polly esboçou um sorriso e limpou o rosto com a mão.

- Eu sei que vai, mana! - Tamires sorriu

- Eu vou mudar mana. Eu preciso. E falando nisso, nem tomamos café né? O que você acha de voltarmos na cozinha?

- Eu acho ótimo... Mas você vai consegui comer com toda essa ressaca? Eu não vou consegui! - Tamires disse rindo

Polly riu junto.

- Vou tentar mana e você também deveria tentar viu, me ensinaram que comida leve cura ressaca.

As duas foram pra cozinha e se sentaram uma ao lado da outra. Christian arqueou uma sobrancelha e Michael disse:

- Pensei que não voltariam? O que houve?

- Nada, só estávamos conversando... - Tamires disse pondo um pouco de água de coco em seu copo

- Coisas de mulher Mike. E o meu café cadê? - Polly responde.

Christian olhava diretamente para Polly e ela o ignorava. Cansado, ele se levantou da mesa e disse:

- Vou dar um mergulho que é o melhor que eu faço, sabe! - ele disse bufando e saindo da cozinha

- Nossa... Ele tá estressado! - Tamires disse

Michael olha pras duas e desabafa.

- E não é pra menos, vocês são malucas. Ontem nos deram o maior trabalho e hoje somos os errados e ainda levamos bronca? Pensem bem no que fizeram e em suas palavras. – levantou da cadeira - Pra mim também já deu. Bom café pra vocês, com licença!

- O que deu neles? E que história é essa de jogar na nossa cara tudo o que fizeram?

- Não entendi também. - Polly disse pondo a xícara na mesa – Esperai, vamos tentar entender mana. Eles estavam bem na festa, se divertiram conosco... Nós bebemos e aprontamos todas... Eles nos trouxeram pra casa e... Nós insistimos pra... Oh God, mana! Acho que pisamos feio na bola hein... Coitados... - Polly disse fazendo a amiga refletir junto.

- Ain... É verdade, mana... Putz, acho que pisamos na bola... O que vamos fazer pra nos redimir? Tem algo em mente?

- Não tenho ainda mana, mas o primeiro passo é pedir desculpas e dependendo como for... Planejamos algo especial. Ah, tive uma ideia! Que tal se essa noite colocarmos as fantasias de novo, e agora sóbrias, fazer o amor com eles do jeito que merecem?

- Melhor, podemos sair e fazer umas compras no shopping, ir até ao cabeleireiro... Ficarmos bem bonitas, o que acha?

- Ótima ideia! Vamos agora mesmo mana... - Polly disse empolgada – Mas vamos avisa-los dessa saída?

- Não sei... O que você acha? Eles vão ficar mais bravos!

- Acho que vão né. Então vamos deixar um bilhete, que tal?

- Melhor... Ou talvez, podemos aparecer arrumadas lá na piscina e avisar que vamos sair, assim eles não vão poder falar nada, porque avisamos..

Polly pensa um pouco e responde.

- Poder ser mana. Assim pelos menos eles não vão brigar tanto.

- Sim... - Tamires fala se levantando. - Então, vamos gastar dinheiro, sis!

- Vamos! Polly disse empolgada e sorridente.

As duas sobem, tomam um banho e se arrumam. Quarenta minutos depois elas descem juntas e vão até os namorados. Christian estava sentando na espreguiçadeira e Michael estava dentro da piscina.

- Por que estão arrumadas? - Michael pergunta

- Vamos dar uma saída e já voltamos. Polly responde.

- O que? - Christian se levantou e cruzou os braços. - Aonde vocês pensam que vão?

- Vamos fazer compras, algum problema com isso? - Tamires pergunta cruzando os braços também

- E vão sozinhas? Michael disse assim que encostou-se à beirada da piscina.

- Não Mike, os seguranças vão conosco. Podem ficar sossegados, voltamos logo. Polly diz.

- Eu não estou de acordo com isso. A imprensa ainda está de olho na gente, sabiam disso? - Christian perguntou.

- Mais o artista e o empresário são vocês... Nós ainda somos pessoas desconhecidas.

- Eu sou conhecida também maninha... Esqueceu? Polly disse rindo sem graça.

Tamires revirou os olhos.

- Isso é um mero detalhe... - murmurou prendendo o riso

- Detalhe que faz muito diferença na rua, não é Chris? - Michael falou.

- Deixe elas, Michael... Se acontecer algo, nem me chamem, já sabe né? Já que podem sair sozinhas podem se virar sozinhas também! - Christian falou voltando a se sentar.

- Chris, você está muito nervoso, sabia? Vai tomar um chá e se acalmar, por favor! - Tamires disse

- Não mana, deixa quieto. Vamos antes que fique tarde para sairmos. Tchau Mike... -Ela acena para o amigo e se aproxima do namorado, que mesmo estando emburrado ela dá um selinho nele - Tchau Chris...

- Vamos sim mana... - Tamires diz. - Tchau Chris... Mike... Te amo! - Tamires fala, sorrindo pra ele

- Tchau amor... Te amo mais e vão com cuidado! Michael disse.

- Ama, sei... - Chris murmurou emburrado

- Chris, você pode não acreditar, mas eu te amo também viu... - Polly diz como um sussurro.

- Eu também te amo, Polly, é só você parar de fugir de uma conversa séria que precisamos ter e aí vai ficar tudo bem... - Christian disse

Polly sente o coração apertar com as palavras duras dele.

- Tudo bem... - ela engole o nó na garganta e fala - Podemos conversar depois então?

- Claro... Quando você chegar em casa porque agora você tem que fazer compras com a Tamires, não é mesmo? - ele diz, sarcástico.

- Chris... - ela ia argumentar, mas desiste – Eu vou indo tá. Te amo... .

- Tchau... Se cuidem, ok? - ele diz.

- Pode deixar, Chris! - Tamires diz, enlaçando seu braço no da amiga

Christian não corresponde ao último “Te amo” que Polly disse. O coração dela fecha. Polly não ousa dizer mais nada e sai com Tamires.

- Não liga amiga, Chris é um saco quando está bravo... - Tamires diz vendo o estado da amiga

- Não, tudo bem amiga. Ele tem suas razões. Agora vamos logo antes que eu comece a chorar e desista de ir.

- Opa, nada de desistir! Você ainda tem que dobrar esse homem hoje, esqueceu? - Tamires sorri. - Já pensou no que vai fazer?

- Eu tinha pensado, só que... vê-lo assim me deixou estranha sabe. Parece que nada vai adiantar amiga. Você pode dizer, já que o conhece melhor do que eu.

- Vai adiantar sim, amiga... Chris é uma manteiga derretida, quando você executar o que está pensando, ele nem vai querer conversar, já vai te perdoar correndo. Ele não sabe ficar brigado com alguém que ama, sabe? E ele te ama muito.

Elas chegam na garagem e o motorista abre a porta do carro. Os seguranças entram em um segundo carro atrás delas. Assim que entraram Polly e Tamires e continuam conversando.

- Ain tomara amiga! Eu pensei em algo muito simples e significativo. Estou levando a máquina fotográfica. Quero revelar as fotos que tiramos aqui no Rio e aproveito também para fazer a surpresa. Você pensou em algo pro Mike mana?

- Eu não tinha pensado em nada, mas me veio algo agora... - ela sorriu. - Estou pensando em deixar seu amigo doidinho hoje, mana!

Polly esboça um sorriso curioso.

- Nossa! Vocês e essas aventuras loucas. - ela ri - O que você planejou mana?

- Lembra aquela Ilha deserta que nós encontramos aqui no Rio, naquela viajem que fizemos?

- Sim claro. Aquela ilha é maravilhosa! E foi a mesma que usamos para o ensaio fotográfico também, Lembra?

- Lembro sim... Eu fiquei naquela cabana e você ficou na praia, foi muito show... - ela sorriu com a lembrança. - Então, estou pensando em ir direto pra lá, e ficar naquela cabana e você vai direto pra casa, falando para Michael que eu me perdi e pedindo para que ele me ligue porque não está conseguindo falar comigo... Vou deixá-lo desesperado e fazer com que ele vá atrás de mim, o que acha?

- Ain amiga, coitado! – ela ri - Se conheço bem o Mike, como eu conheço, ele vai se desesperar com certeza. E o Chris, então?. Não vou conseguir segura-los sozinha mana.

- Vai sim mana, sei que vai... Assim que ele sair você conta a verdade pro Chris, aí ele não vai querer vir atrás de mim. Michael vai ficar bem bravo quando chegar aqui...

Polly deu risada.

- Ah, isso ele vai mesmo mana. Mas lhe desejo boa sorte em seu plano e reze por mim... Vou segurar dois tigres furiosos.

- Vai mesmo mana, mas você é forte! - Tamires pisca pra ela.

- Chegamos senhoritas... - o segurança disse.

As duas saíram do carro e entraram no shopping que estava parcialmente vazio por causa do carnaval, começaram a andar e entrar nas lojas com os seguranças discretamente atrás delas.

Enquanto escolhiam roupas na loja elas comentam.

- Você acha que ele vai gostar mesmo do presente amiga? Chris está tão furioso comigo. Polly disse um pouco insegura.

- Ele vai gostar sim amiga... Christian pode está bravo agora, mas quando você for falar com ele, vai ver só, ele já vai estar mais manso...

- Assim espero. Vou levar este vestido amiga o que acha?

Polly estende um lindo vestido vermelho que dava um pouco acima do joelho e tinha uma fenda na coxa esquerda.

- Uau... Mana que lindo! Chris vai querer te atacar! - Tamires comenta rindo

- Me atacar é? – ela dá um sorriso malicioso e brinca com a amiga - Humm... Então o gatinho vai ficar selvagem hoje.

- Oh meu Deus... Poupe-me dos detalhes sórdidos! - Tamires gargalha. - Mana olha que lingerie linda! E essa camisola?

Tamires mostra pra Polly

- Okay mana, vou lhe poupar. - ela riu - Nossa amiga, o Mike vai dar um troço com essa lingerie hein... É muito linda!.

- Eu adorei também... Você acha que ele vai ficar muito bravo comigo?

- Ain mana, bravo ele vai ficar porque o Mike é meio paranóico com as coisas. Só que pela surpresa vale a pena. E outra, você já sabe muito bem como amansar a fera que tem, que eu sei tá.

Ela riu no final e foi para o provador.

- Já nasci sabendo! - ela comenta e ri com a amiga

Polly solta uma gargalhada.



Continua no próximo capítulo...... #GirlsAprontando shiuu
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Michael Eterno

avatar

Mensagens : 99
Scores : 159
Data de inscrição : 01/06/2012

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sex Maio 17, 2013 8:47 pm

Caraca, essas garotas são umas pestes mesmo! As duas querendo "aprontar" com os namorados foi uma parte engraçada. Coitados, mal esperam para levar os "botes".
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sex Maio 17, 2013 8:53 pm

Capítulo 44



Na mansão Michael sai da piscina e senta numa cadeira que estava posicionada na sombra ao lado de Christian. Ele puxa conversa com o amigo que estava sério desde a hora em que as garotas sairam.

- Hey Chris... O que foi man? Elas vão ficar bem, relaxa.

- Eu sei que vão, não é com isso que estou preocupado... - ele diz e suspira. - A Polly é tão difícil cara, fala sério!

- Chris, a Polly tem o jeito dela. Ela é assim porque já sofreu muito. Tente entende-la. Você reparou que sempre que há uma briga ela logo começa a chorar ou se retira? É uma defesa. Polly age assim para não se machucar mais, entende?.

- Eu também já sofri muito, Michael... Sabe nunca tive sorte nesse lance de amor e a Polly é a única que consegue me fazer feliz de verdade, mas ela é muito explosiva, sabe? Igual a hoje... Ela praticamente disse que tinha se arrependido de ter feito amor comigo, eu não estava preparado pra ouvir aquilo, não estava mesmo.

- Christian... - Michael sorriu - Ela estava daquele maneira porque fugiu dos padrões. Ela é muito sistemática. Sempre está fazendo planos e mais planos. Isto é bom no trabalho, porém na vida pessoal é ruim. Eu já reclamei com ela sobre isso, mas não tem jeito. Ela é fogo e faz o que quer. Entendo seu lado e imagino como se sentiu também. Olha, te aconselho a dizer pra ela como se sente. Polly é uma boa ouvinte, posso garantir.

- Por isso que quero conversar com ela, Michael, mas ela simplesmente não me ouve! Fica fugindo de mim e isso me irrita... - ele diz entre dentes e depois respira fundo. - Mais eu vou esperar que ela volte para conversarmos como dois adultos civilizados! - ele olhou pra Michael e resolveu mudar de assunto - E você, Michael, teve um grande amor antes da Tah?

- Concordo! Vocês precisam mesmo ter essa conversa. Não podem ficar brigando desse jeito. Tudo bem que Tah e eu não somos o melhor exemplo, mas vocês tem que fazer a diferença, hum?. Bem... Eu tive alguns relacionamentos nessa vida que levo. As garotas literalmente se jogam no seu colo. É uma loucura! Quase sempre fujo escondido dos shows. Tem de ser assim, senão eu não saio vivo. - Ele sorriu - E você Christian, teve muitas garotas?

- Tive muitas, não vou mentir... - ele riu. - E quase cheguei a me casar com uma, a Jane, só que a Tah me abriu os olhos, sabe, me mostrou que ela era uma vadia e então eu me separei. Eu pensei que nunca mais amaria outra mulher do jeito que eu a amava, mas estava completamente enganado. Polly me fez ver que o que eu sentia por Jane nem se compara a grandeza do que sinto por ela.

- Que bonito isso Christian! Espero de coração que vocês sejam muito felizes. Escuta, e como essa tal Jane encarou a separação de vocês? Ela ainda lhe procurou?

- Foi horrível. Você pode não acreditar mais ela se rastejou aos meus pés, ficou meses atrás de mim, mas eu nunca voltei atrás na minha decisão. Estava disposto a esquecê-la e foi isso que fiz. Já tem um tempo que ela não aparece, no mínimo, achou outro babaca pra dá o golpe... - ele deu de ombros. - Não me importo com ela, sabe? Ela é uma página virada da minha vida.

- Faz muito bem pensar assim. Passei por algo parecido quando estava na turnê Victory com meus irmãos. Uma garota veio ao meu camarim, conversamos, ficamos amigos e depois namoramos alguns meses. Só que ela era ciumenta demais. Ciumenta de um jeito que sufocava. Então eu disse que não dava mais e que tínhamos que acabar ali. Ah, ela chorou... Disse que ia mudar, mas eu sabia que não ia dar certo. Ela não era pra mim, sabe. Agora namorando a Tamires mesmo ela sendo ciumenta eu não ligo. Pelo contrário, acho até engraçado quando ela fica brava. Essa garota é demais e eu sou louco por ela.

- E ela também é louca por você, e quando eu digo louca eu quero dizer literalmente louca! Por isso que tive muito medo quando vocês começaram a namorar... Eu sei o quanto ela já gostava de você como artista e ter você como namorado... Sabia que ela ficaria completamente apaixonada, muito mais do que ficou pelos outros e tinha medo de você machucá-la, sabe? Mas agora vejo que isso não vai acontecer.

- Entendo perfeitamente seu medo porque senti a mesma coisa. Polly é uma garota especial, isso você já percebeu. Confesso que no início até tive ciúme de vocês - ele ri - Pensei que fosse perder minha melhor amiga. Mas graças a Deus me enganei. Como são as coisas não é Christian, quem diria que depois de nossas brigas estaríamos numa viagem de férias com nossas namoradas e conversando numa boa. Só vendo para crer. Michael sorriu.

- Isso é verdade. - Christian riu. - Eu achava que isso seria completamente impossível, mas aqui estamos nós... Você é um cara legal, Mike. Um dos melhores namorados que a Tah já teve, pode ter certeza.

- Obrigado. E posso dizer o mesmo de você Chris. Polly precisava de alguém que a amasse de verdade. Agradeço de coração por você fazer isso por ela.

Depois da tarde de compras Tamires e Polly entram no carro e saem com os seguranças. No caminho elas fazem como o planejado. Tamires fica na casa de praia da ilha e Polly segue para a mansão. Quando chega ela desce do carro e implora a Deus que Michael não fizesse tanto escândalo como previa.

Polly entra em casa e encontra Michael na sala lendo um livro.

- Oi Mike, cheguei... - ela diz ainda com as sacolas de compras nas mãos.

- Oi Poll... - ele olha pra e procura pela namorada - cadê a Tah?

- A Tah? Ela... Ain Mike... - ela tinha uma expressão preocupada ao falar - Não sei onde ela se meteu. Estávamos na loja escolhendo uns vestidos... E quando voltei do provador não a vi mais.

Ele pula do sofá no mesmo instante.

- Como assim a Tamires sumiu? Para de brincar com isso, Polly, onde a Tamires está?! - ele pergunta alterando a voz

- O que houve? - Christian perguntou descendo as escadas

- Polly tá falando que a Tamires sumiu! - Michael disse ficando desesperado

- Como assim, polly? - Christian perguntou olhando pra namorada

- Eu não estou brincando Mike! Tah e eu estávamos na loja e fui provar uns vestidos. Quando voltei do provador ela não estava mais lá. A procurei por todo o shopping e não encontrei. O celular dela só dá fora de cobertura. Não sei mais o que fazer! Mike porque você não tenta ligar pra ela? Quem sabe você tem mais sorte do que eu. Ela disse controlando o tom de voz.

- Ôh meu Deus! Eu sabia que não ia dar certo vocês duas saírem sozinhas! - Christian disse - Nenhum dos seguranças a viu, Polly?

- Não Chris, perguntei a todos. Ninguém a viu. Polly responde.

- Um bando de irresponsáveis, isso é o que eles são! - ele esbraveja

- Eu vou tentar ligar pra ela... Deus queira que ela atenda... - Michael disse indo até a mesa pegar o celular

O celular de Tamires toca e na terceira chamada ela atende:

- alô? - pergunta

- Tamires!? Por Deus onde você está?

- Mike? Graças a Deus! Eu me perdi da Polly, tentei ligar pra ela e não consegui falar e não achei os seguranças... Eu peguei um táxi dando o endereço daí só que o motorista me deixo em uma ilha estranha... Eu to com medo, Mike, vem me buscar.... – ela choramingou.

- Que motorista maldito é esse que deixa uma mulher sozinha num lugar estranho? Vou descobrir quem é esse infeliz! Fica calma meu amor, estou indo agora mesmo. Você sabe me dizer como chegar aí? - ele tira o celular dos lábios e pede um papel e caneta a Polly. Ela rapidamente entrega o que Michael pediu. - Amor, pode falar...

- É uma ilha estranha Mike, tá tudo deserto aqui mais tem uma placa, acho que você tem que pegar a avenida principal e tem uma placa escrito Ilha Matriz... É esse o nome que tá aqui na placa. - ela diz. - Vem logo Mike....

- Tá, tá... Estou indo pra aí amor. Fica calma. Estou já chegando. Cuidado okay. Te amo.

- Também te amo muito, venha logo! - ela disse desligando o celular

- E aí Mike? O que foi que ela disse? - Christian perguntou

- Ela disse que se perdeu da Polly no Shopping. Pegou um taxi e o imbecil do motorista a deixou numa ilha deserta. Ah mais se eu pego o idiota que fez isso... – disse serrando os dentes - Como pode isso, meu Deus?

- Graças a Deus ela está bem! Polly disse.

- Esses filhos da puta... - Christian esbravejou - Eu vou com você, Mike!

Polly arregala os olhos e diz:

- Não Chris!! É... É melhor ficarmos... E se Michael precisar de nós aqui? Os seguranças estão todos aí. Eles vão com o Mike.

Ela fala rezando em seu interior para aquela conversa colar.

- Mas... - Christian ia falar, mas Michael o interrompeu:

- Ela tem razão Christian, preciso de gente em casa. Fique com a Polly e qualquer coisa eu ligo.

- Tudo bem... - ele murmurou contrariado. - Mas nos mantenha informados, ouviu?

- Sem dúvidas. - ele assente com a cabeça - Vou indo gente... Até mais... - Michael diz e sai às pressas resgatar a namorada.

- Tá bom Mike, vai com Deus meu amigo... - Polly gritou vendo-o sair.

Michael e sua comitiva de seguranças seguem para o endereço indicado por Tamires. Quase uma hora depois eles encontram o lugar. Os seguranças descem e vasculham o local. Quando eles dão um sinal positivo Michael desce e vê uma casa muito bonita a beira da praia.

Ele vai até lá. A porta estava aberta, ele entra e chama pela namorada.

- Tamires... Você está aí? Sou eu meu amor...

- Estou aqui em cima, Mike.... - ela grita

- Aqui onde? - ele grita olhando em volta.

- Suba as escadas a segunda porta do lado esquerdo

- Okay amor, estou indo. - ele diz e segue as instruções dela.

Assim que Michael entra ele vê o quarto todo iluminado a meia luz, a cama estava cheia de pétalas de rosas brancas e rosas. Tinham duas taças de champagne e morango ao lado da cama e Tamires estava sentada no sofá apenas de camisola esperando por ele.

- Oi amor... - ela murmurou se levantando e sorrindo

Mas o semblante de Michael se fechou diante aquela cena.

- O que... O que significa isso Tamires?

- Hum... Você ainda não percebeu, bobinho? Eu preparei isso tudo pra nós dois... - ela tenta se aproximar dele, mas ele se afasta e anda pelo quarto.

- Preparou pra nós? Como você pode? Por acaso tem noção de como fiquei preocupado? Hã? Deus do céu, isso só pode ser uma brincadeira de muito mal gosto. - ele diz atordoado.

- Hei... Você está muito alterado, meu amor! Precisa relaxar...

Ele a interrompi:

- E como não estaria alterado? Me diga? Minha namorada se perde num país diferente... É deixada numa ilha deserta por um motorista de taxi irresponsável... E a mesma namorada ainda liga pedindo socorro. O que você acha que passou pela minha cabeça?.

- Passou pela sua cabeça que você tinha que vir aqui me buscar e foi isso que você veio fazer, mas não contava com essa pequena surpresinha que eu preparei para você... Sabe por que fiz isso, Mike? - ela pergunta com um sorriso safado no canto dos lábios

- Por quê? Ele diz sem humor.

Ela se aproxima dele e para aos poucos centímetros a sua frente.

- Porque ontem eu cutuquei meu namorado e acabei o deixando na mão, então eu acho que tenho a obrigação de me redimir...

Ela abaixa as duas alças da camisola e a deixa cair no chão ficando somente de calcinha e sutiã.

- Do que está falando Tamires? - ele diz ainda absorto pelo susto.

- Estou falando que estou disposta a dar a você todo o prazer que eu te privei de sentir ontem... Mas é claro, se você quiser nós podemos voltar pra casa, só vai ser uma pena, porque eu comprei essa lingerie hoje, veja... - ela dá uma volta devagar - justamente pra essa ocasião e seria uma pena não estreia-la... Mas tudo depende de você, meu amor.

Michael a escuta com atenção e olha a linda lingerie que ela usava. Ele suspira e fala.

- Você é louca Tamires... Chris tem toda razão... Você é louca, garota! - Ele diz sentindo a adrenalina baixar aos poucos agora.

- E eu acho que você me ama mesmo assim, não é? - ela pergunta sorrindo pra ele

- Amo muito... Mas desse jeito não vou viver muito tempo. - ele sorri e se aproxima dela e a abraça pela cintura - O que te deu na cabeça pra fazer isso hein, sua danadinha?

- Me deu vontade... Mas acho que você ficou meio bravo comigo, não é? - ela murmura

- Fiquei um pouco amor. Você quase me matou de susto né? - ele sorri - isso vai ter troco viu, pode apostar que vai!. Michael disse com cara maliciosa.

- É mesmo? E o que você vai fazer?

- Não vou dizer nem sob tortura gatinha. Espere e verá. Ele sorri maldoso agora.

- Você nem imagina não é? - ele diz malicioso.

Ela balança a cabeça.

- Não mesmo... Mas confesso que fiquei curiosa. - ela diz.

- Deita que eu te mostro....

Tamires sorriu e deitou. Michael deita por cima dela e começa a beija-la fervorosamente. Suas mãos passeiam pelo corpo dela sem muito pudor. Em certa hora o ar deles fica curto, mas continuam. Dessa vez Tamires desperta o pior dos demônios de Michael. Ele ergue o corpo e a encara.

- Não se mexa hein.... - Ele diz e levanta dali.

Michael tira sua camisa e calça. Pega a garrafa de champagne, abriu-a e voltou para a cama.

Tamires fica curiosa e pergunta:

- Hum... O que vai fazer com isso?

Michael sorriu e disse:

- Não se mova okay?

Ela assentiu. Ele se aproxima da barriga dela e vira bem devagar a garrafa de champanhe sobre ela. Seu umbigo recebe o líquido gelado e Tamires arrepia inteira. Michael morde o lábio inferior olhando pra ela, em seguida ele começa a beijar a barriga dela até chegar ao umbigo e beber todo o líquido.

- Que delícia de champanhe gatinha! - Ele disse.

Michael repete ação e Tamires sente os arrepios aumentarem.

- Está com frio amor? Ele pergunta com aquele maldito sorriso malicioso nos lábios.

- Você sabe muito bem o que eu estou sentindo, seu safado! - ela murmura, sorrindo.

Michael riu.

- Não. Eu não sei o que você está sentindo, mas vou saber agora...

Ele volta a beija-la e acaricia os seios dela. Sua mão direita desce pela barriga e pára na intimidade da namorada. Michael afasta a lingerie e lentamente acaricia a área. Tamires começa a gemer. Ousado ele coloca os dedos dentro dela e mexe a seu gosto. Tamires geme cada vez mais forte no ouvido de Michael. Ele fica cada vez mais excitado.

- Fala pra mim o que você está sentido gatinha... Fala.... - Ele sussurrou.

- Oh meu Deus... - ela sussurra gemendo em seu ouvido. - Muito tesão, meu amor...

- Que delicia gatinha! E o que você quer, hum? - Ele sussurra novamente.

- Quero você... - ela geme

- Seu desejo é uma ordem minha rainha. - Ele responde.

Michael faz uma linha de beijos pelo corpo dela. Chega na cintura, tira a calcinha dela e joga de lado. Ele tira também sua cueca box preta e volta para a cintura de Tamires. Ele distribui beijos tão delicados na intimidade dela que a garota se contorne na cama e implora por ele novamente. Michael a olhou dando um sorriso. Deita por cima da namorada... Seus sexos se tocam... E aos beijos ele a penetrou. Os movimentos firmes e ordenados remetem o casal a prazeres jamais imaginados.

- Você é demais minha gatinha.... - ele dizia entre a respiração.

- Não tanto como você...

Michael esboça um sorriso e dá um beijo nela.

Com alguns movimentos mais intensos o orgasmo vem a tona. Os dois gritam de prazer e relaxam nos braços um do outro. Aqueles segundos depois do prazer são memoráveis. As batidas aceleradas dos corações podiam ser ouvidas. Juntando forças Michael ergue a cabeça do colo da namorada e admira por vários minutos cada detalhe do rosto dela.

- Por que me olha tanto? - ela pergunta um pouco ofegante e sorrindo pra ele

- Estou lhe admirando.... Você é tão linda.... - ele responde sorrindo de volta.

Tamires sentiu as bochechas ficarem quentes.

- Mesmo depois de todo esse tempo você consegue me deixar tímida. Não faça isso, Mike.

Michael dá risada.

- Que bom saber disso gatinha! significa que meus encantos ainda funcionam.

- Mas é muito metido, olha só! Suas fãs não conhecem esse lado metido né? - ela pergunta

- Algumas conheceram sabe.... - Ele diz para provoca-la.

- Ah é mesmo? Conte-me mais sobre isso, Sr. Jackson.
Michael sai de cima dela e se senta na cama, logo depois Tamires faz o mesmo e olha pra ele com atenção.

- Então gatinha, foi quando estávamos na turnê Victory e... - Tamires o encara esperando a continuação. Michael não aguente vê-la dessa maneira e diz rindo - E... Eu enganei uma bobinha!!

Ela ergue as duas sobrancelhas sem nenhuma vontade de rir.

- Enganou? Como?

- Enganei você sua bobinha ciumenta... - diz rindo.

- Nada disso... - ela balança a cabeça. - Pode me falando que história é essa de algumas fãs conhecerem você, Michael!

- Mas não tem garota alguma gatinha, eu estava apenas brincando. - ele ri - Isso foi uma parte da minha vingança. A parte que lhe cabe deu certo, agora falta a Polly.

- Você merece umas boas palmadas, Mike! - ela fala, rindo no final. - Eu não fiz nada e você fica aí, me fazendo sentir ciúme desnecessário.

Ele solta uma gargalhada alta.

- Isso que dá mexer comigo. Pense muito bem antes de me assustar, ouviu mocinha?

- Mas eu não fiz nada demais... Você que faz uma tempestade em copo d'água.

Ela diz revirando os olhos e se deitando novamente.

- Tempestade? Tamires! Eu quase morro de preocupação e você acha que não foi nada? Pensei até em sequestro sabia? - ele diz.

- Meu Deus... Michael, quanto desespero, amor... - ela ri. - Mas valeu a pena, né?

- Você nem imagina o que passei, mas valeu sim... - ele sorriu malicioso e morde o lábio - Valeu demais gatinha. - a beijou - Obrigada pela surpresa.

- De nada, amor. Era o mínimo que eu poderia fazer depois de dormir bem na hora importante, né?

- Sem problemas minha gatinha. Com o dia animado que passamos, nem sei como chegando andando em casa.

- Não sei como eu cheguei em casa! - ela gargalhou. - Aliás, como eu e Polly chegamos né? Tô levando minha amiga para o mau caminho.

- Oh Boy, vocês chegaram arrastadas em casa - ele riu - Olha, realmente a Polly nem parece a mesma pessoa. Quem a conhecer agora não acreditaria se contássemos. Quem deve estar gostando é o Chris não é?

- Ah, ele deve está adorando... - ela riu. - Vai querer embebedar a Polly todos os dias... Ou não, ah, nem sei mais. Essa briga deles dois me deixou preocupada, mas eles vão se resolver;

- Oh Boy, vai mesmo. Eu também fiquei preocupado, eles formam um casal tão bonito, não podem brigar. Hoje, enquanto vocês saíram, conversei com ele e lhe dei conselhos. Vamos ver se isso irá funcionar. De coração espero que sim.

- Hum... Vocês dois juntos só sai besteira. Espero que tenha dado conselhos bons mesmo. - ela disse, rindo.

- Claro que dei bons conselhos, sou um ótimo amigo.

- Sei... - ela fala fingindo está desconfiada

- O que significa esse "sei" hein mocinha? - ele começa a fazer cócegas nela - Diga o que significa se tiver coragem?

- Cócegas não vale, Mike! - ela grita rindo e se contorcendo.

- Pode sim, e agora você vai me pagar...... Muahahahaha!! - ele fala engrossando a voz.

Michael aumenta a quantidade de cócegas e Tamires ri sem parar. Os dois se divertem como duas crianças no jardim da infância. Nem parece que há pouco ele se descabelava de preocupação. Ela o amava cada dia mais e sentia em seu coração que não podia viver sem ele. Sem dúvida, Michael foi feito para ela e Tamires foi feita para ele.


Continua no próximo capítulo...... girl789
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Michael Eterno

avatar

Mensagens : 99
Scores : 159
Data de inscrição : 01/06/2012

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sex Maio 17, 2013 9:11 pm

Na preocupação sai o resultado de travessura. Coitado do Michael. Ele todo preocupado com a Tamires e ela rindo por ter enganado o cara. HAHAHA
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sex Maio 24, 2013 12:35 am

Capítulo 45


Assim que Michael sai, Christian percebe que Polly ficou tensa. Ele a olhou e bufou de frustração, precisava falar algo se não ficaria louco.

- Como você pôde deixar a Tah sozinha, Polly? - ele pergunta.

- Eu não deixei ela sozinha Chris, fui provar um vestido, poxa!. E Tamires está muito bem agora viu? - ela responde no mesmo tom.

- E como é que você sabe? Tamires só tem 20 anos, Polly, está em um país estranho não pode simplesmente desaparecer!

- Eu sei mais do que você imagina, e Tamires não desapareceu coisa nenhuma. Está muito melhor do que eu agora. - ela disse controlando a voz.

- O que está querendo dizer?

- Tamires planejou uma surpresa pro Mike. A essa hora eles estão se amando ou sei lá o quê. Por que você não confia em mim Chris?

- Como é que é? A Tamires planejou tudo isso? Essa garota é maluca?! Ela quer me matar de susto, só pode! - ele falou andando de um lado para o outro e passando a mão pelo cabelo. - A questão não é essa, Polly, não é que eu não confie em você, mas pense comigo: estamos em um país estranho, vocês saem sozinhas e Tamires é a caçula do grupo... O que quer que eu pense?

- Quero que pense que sou boa companhia a ela. Não sou uma criminosa ou uma tapada Christian! Já viajei pelo mundo e sei muito bem me virar em terras "estranhas" como você diz. Só peço que não me trate como tola, pois isso eu não sou. - ela diz séria.

- Eu não estou te tratando como nada disso, Polly! - ele respira fundo e tenta se acalmar. - Eu acho que precisamos conversar.

Ela também respira fundo.

- Precisamos sim. E... Será aqui mesmo ou não?

- Vamos pra sala, é melhor... - ele diz

Os dois vão pra sala e se sentam um de frente pro outro. Se olham e esperam a iniciativa; mas nenhum dos dois sabia como começar. Por fim, Polly respira fundo e diz:

- Porque você não respondeu que me amava hoje cedo?

- Estava muito puto, Polly. - ele respondeu olhando pra ela

- Tá, mas isto significa que você deixou me amar? Doeu ouvir isso, sabia? - ela diz com o coração apertado novamente por lembrar-se do fato.

- Também doeu ouvir da minha própria namorada, que ela se arrependeu de ter feito amor comigo, sabia? - ele rebateu com outra pergunta

- Quem disse que me arrependo? – ela o olhou incrédula - Você não entendeu nada Chris. Quer saber, foi uma noite inesquecível pra mim. Hoje me lembrei dela enquanto fazia compras. Lembrei como você foi maravilhoso e especial. Sinceramente, é uma pena que não veja mais desse modo. - ela diz engolindo o nó na garganta.

- Eu vejo desse modo, Polly. Mas acho que você deve maneirar o modo como fala, tem noção de como eu me senti durante o dia todo? Cheguei a pensar que eu tinha te obrigado a fazer algo e só essa ideia me deixa angustiado!

- Deus do céu Chris! Você não me obrigou a nada. Nós dois queríamos. E pelo que me lembro, eu estava mais ouriçada que você. Olha, eu disse aquelas coisas porque estava confusa. Tem idéia do virou a minha vida a partir do momento que estamos juntos? Eu quase nem sei mais quem eu sou. Mudei muito... Não planejei isso. Você me transformou Chris, e eu ainda estou lidando com isso...

- Eu também mudei muito, Polly! - ele diz. - Também estou aprendendo a lidar com esse tipo de coisa. Você é o centro do meu universo e quando acontece algo conosco faz com que tudo desmorone. Acho que nós já sofremos muito por amor, Polly e não precisamos sofrer mais, por isso temos que parar de brigar por qualquer coisa, estávamos tão bem hoje de manhã e de repente tudo ficou desse jeito. Não é pra ser assim.

- Não era mesmo. O problema é nosso gênio forte, Chris. Você e eu somos como duas feras a serem domadas. Por isso ficamos assim. É uma pena por que assim sempre estamos brigando.

- É uma pena mesmo, Polly, mas não quero desistir da gente. Na verdade, essa nem é uma possibilidade. Precisamos ficar juntos, lutar juntos, temos que fazer isso dá certo porque nós... - ele respira fundo e passa a mão pelo cabelo. - Nós nos amamos tanto.

Ela respira fundo e diz.

- Fico pensando o que está acontecendo conosco. Sinceramente eu... Eu não sei mais o que pensar. Minha cabeça está estranha sabe...

Polly disse com um nó na garganta.

- Você quer terminar, é isso? - ele pergunta com a voz embargada

- Não! Isso não, mas... - ela abaixa o olhar e fica triste.

- Mas.... O que?

- Eu não sei Chris. Acho que eu não sou a melhor garota do mundo. Só trago problemas a todos... Sou mimada demais... - Disse sacudindo a cabeça.

Christian se levanta e vai até ela, se ajoelhando a sua frente.

- Você não é o problema, Polly. Você é a solução. - ele acaricia o rosto dela. - Não quero que pense desse jeito, você pode ser um pouco mimada, mas isso é uma característica sua e eu gosto muito dela. Aliás, eu gosto de tudo que venha de você.

- Ah Chris... - disse com os olhos marejados - porque eu falei tanta besteira hein? Você não merecia. Eu sou uma idiota mesmo! Que droga!

- Não... Pare com isso, Polly, você estava nervosa, eu estava nervoso e falamos coisas sem pensar. - ele suspirou. - Não fique desse jeito, somos loucos um pelo outro, não é uma briguinha a toa que vai abalar a nossa relação.

- Eu sou muito burra Chris... Burra... - Ela já responde chorando.

- Polly pare com isso! - ele pediu. - Você não é burra, jamais seria! Pare com isso.

Ele a abraçou e logo depois deu um beijo em seus lábios.

- Eu amo você. - sussurrou.

Ela o abraçou com todas as suas forças e disse:

- Me perdoa amor... Me perdoa por ser tão má com você. Juro não falar mais besteiras.

- Promete? - ele perguntou com um sorriso despontando em seus lábios.

- Prometo! – disse acanhada.

- Então, me perdoa por não ter dito que eu te amava, hoje mais cedo... - ele pediu. - Te amo demais, branquinha.

- Está perdoado e eu te amo muito mais meu amor.

Polly pegou o rosto dele em suas mãos e deu um beijo suave e demorado.

- Então, estamos de bem agora, não é mesmo? - ele riu

- Acho que sim... - ela riu junto.

- Acha? - ele ergueu uma sobrancelha. - Você não tem que achar, mocinha, tem que ter certeza!

Polly dá risada.

- Oh God, o Christian Grey mandão voltou.

- Ele nunca foi embora, baby - ele pisca pra ela.

- Humm... Sempre metido - ela revira os olhos e ri - mas eu adoro isso em você sabia?

Ele solta um suspiro.

- Todas gostam, é um charme meu, é natural!

Polly eleva uma das sobrancelhas.

- Como assim "todas gostam" senhor Grey?

- Ah... Você sabe né, o charme de Christian Grey é irresistível! - ele passa a língua pelos lábios e sorria. - Todas se encantam.

Polly dá um tapa no braço dele.

- Olha lá hein seu metido, esqueceu das minhas habilidades, é? Posso fazer sua fama de galã sumir em dois tempos, ouviu?

- Oh meu Deus! Ela está brava, socorro! - ele grita levantando as mãos e rindo

- Corra mesmo... Ou então vou te pegar, garoto metido... - ela diz o desafiando a correr de verdade.

- É mesmo? - ele pergunta se levantando. - Então, vamos vê se a profissional em artes marciais consegue alcançar Christian Grey.

Ele pisca pra ela e começa a correr pela casa.

- Ora seu.... - Polly tira os saltos altos e se põe a correr atrás dele - Agora você me paga Chris!! Você vai se arrepender do que disse.

- Eu sou mais rápido! - ele grita correndo.

- Não por muito tempo, já estou na sua cola... - ela responde e acelera os passos.

Christian acelera o passo e corre pra sala de jantar ficando na ponta da mesa enquanto Polly fica na outra ponta, tentando pegá-lo.

- Vamos lá, lutadora, me mostre o quanto é boa! - ele disse rindo.

- Ah é? Então veja só... - Polly serra o olhar e depois sorri.

Num gesto rápido ela pisa na cadeira e sobe na mesa. Caminha por ela, se aproxima de Christian rapidamente e pula em sua frente.

- E agora seu metido? Vai encarar?

- Você está trapaceando, não vale! - ele fala tentando sair de perto dela.

Mais Polly o agarra pela gola da camisa.

- Não trapaciei em nada baby! O mundo é dos mais espertos! - ela diz com um sorriso mal nos lábios.

- Oh, é mesmo? Não sabia desse seu lado "esperto" Sra. Grey! - ele murmura bem perto dos lábios dela.

- Você não sabe nada de mim baby... - Ela sussurra quase colando os lábios nele.

- Então, acho que está mais do que na hora de descobrir...

Christian cola seus lábios nos de Polly, dando-lhe um beijo arrebatador. Ela corresponde com ardor ao beijo e se entrega inteira nos braços do namorado.

Depois do beijo ela diz:

- Hey, trouxe um presente pra você.

- O que é? - ele pergunta curioso.

- Está na sala... Venha... -Ela o pega pela mão e segue para a sala.
Lá Polly pega uma sacola de cor azul marinho e entrega toda sorridente para Christian- Pra você amor, espero que goste.

- O que é isso? - ele pergunta franzindo o cenho

- Não vou contar. Abra... - ela diz ansiosa.

Christian balança o pacote, para ouvi algum barulho, mas nada aconteceu. Curioso, ele rasgou o embrulho rapidamente, vendo um livro.

Abriu-o e sentiu seus olhos se encherem d'água. Havia fotos dele junto com Polly desde quando eles começaram a namorar, o que o fez ficar feliz. Ele podia afirmar com todas as letras que aquele era o presente mais bonito que já recebeu.

- Nossa, branquinha... Isso é... Perfeito. - ele comentou com a voz embargada

- Você gostou mesmo amor?

- Muito! Foi o melhor presente que eu já ganhei em toda a minha vida. Obrigado meu amor...

Ele sorri e a beija.

- Que bom meu amor. - ela sorri - Vamos vê-lo juntos?

- Claro, são muitas fotos, mocinha, como conseguiu tudo isso?

- Eu tenho minhas fotos baby... - Ela sorriu e estreitou os olhos.

- Sei... Você adora aprontar, Sra. Polly.

Ela riu.

- É, eu gosto, mas gosto mais ainda de aprontar com você.

- Como se eu já não tivesse percebido isso! - ele ri. - Por isso que eu amo você, sua doidinha.

- Ah, eu sei que sou poderosa mesmo. É o meu charme sabe... - ela diz o imitando.

- Tô sentindo um toque de Christian Grey nesse seu discurso!

- É pode ser, baby... - Ela enfatizou o fim e logo riu.

Ambos riram e foram para o sofá ver o livro-album. A cada foto fazem comentários, riram um do outro e se elogiam.

- Olha como você está lindo baby? Que físico hein? - Polly comenta.

- Malhação duas horas por dia, baby. - ele pisca pra ela. - E você nessa aqui? Que cara de sensual, minha namorada é sexy demais, ainda bem que esse álbum é só meu!

- Ah baby, pára vai... Nem estou tão gata assim. Meu cabelo está todo bagunçado pelo vento... Que horror! - sorriu ao ver a foto.

- Você está perfeita, baby!

Ela lhe deu um beijo na boca e continuaram a ver as fotos. Uma hora depois, terminam e Polly diz:

- Hoje lembrei uma coisa gatinho....

- Posso saber o que? - ele perguntou elevando uma sobrancelha

- Pode, claro. Você ama minhas lingeries vermelhas não é?

- Gosto sim, baby... Por que?

- Bom, pensei em variar um pouco e comprei umas coisas. Elas estão naquela sacola cor de rosa junto com o vestido que escolhi pensando em você.

- Por que você não me mostra amor? Tenho certeza de que vou adorar!

- Só se for agora. Vamos lá pra cima? Polly responde.

- Por que tenho a leve impressão de que você está aprontando algo, amor? - ele perguntou sorrindo

- Não sei... Talvez você tenha criado super poderes depois da noite de ontem. - Ela sorriu junto.

- Acho que quem adquiriu poderes foi você... - ele comentou, rindo

- O que?

- Nada... Só pensei em voz alta, deixa pra lá! - ele deu de ombros. - Vamos lá pra cima?

- Hum... Vou deixar passar dessa vez, okay. – ela ri - Vamos sim, mas “eu” levo as sacolas. Não quero olhos curiosos antes da hora em minhas compras, ouviu?

- Ok, Sra. Mandona! - ele bateu continência para ela e subiu

No quarto Christian abre a porta pra ela. Polly passa por ele dizendo:

- Vou colocar o vestido e já venho. Você espera baby?

- Claro, amor. Ansiosamente!

- Então me aguarde Christian Grey. - ela mordeu o próprio lábio e o beijou.

Polly pega a sacola rosa e leva para o banheiro. Meia hora depois Christian se manifesta com a ansiedade em seus limites.

- Polly, você está bem, baby? - ele grita

- Sim, porque? Ela responde do lado de dentro.

- Você está a quase uma hora aí dentro! Tem certeza que isso tudo é só pra me mostrar o vestido?

Polly esboça um sorriso e finalmente abre a porta. Ela encosta-se no batente e olha para o namorado.

- Será que ao menos por este vestido valeu a pena esperar? - ela diz com um olhar sorrateiro e seu lábios sorriem.

Poliana estava linda e bem maquiada. Seu perfume podia ser sentido de longe.

- Nossa... - ele se levanta da cama e vai até ela. - Você está maravilhosa, baby!

Christian havia adorado o look da namorada.

- Obrigada meu amor. Você é muito gentil. Mas tem mais um detalhe faltando...

- Mais? O que é?

- Você se trocar também baby. Fiz reserva em um restaurante maravilhoso que a moça da loja indicou. É aqui perto e não podemos nos atrasar. - Disse ela com o semblante natural.

- O que? - ele fica chocado. - Não brinca Polly, como pôde tudo isso pelas minhas costas, amor?

Ela riu e fala fazendo cara de inocente.

- Ah, eu tinha que fazer alguma coisa. Meu amor estava bravo comigo... Então usei de minhas influências para reconquista-lo. Simples assim! - Ela sorriu.

- Você é incrível, baby. - ele ri de lado. - Vou trocar de roupa.


Continua no próximo capítulo...... Twisted Evil Twisted Evil
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Angell Secret

avatar

Mensagens : 10
Scores : 12
Data de inscrição : 12/05/2013

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sex Maio 24, 2013 4:14 pm

Leitora nova glitter2
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sex Maio 24, 2013 6:20 pm

Angell Secret escreveu:
Leitora nova glitter2
Ebaaaaa! Seja bem vinda amiga 2541
Obrigada pela presença querida.
tnkuMJ Beijos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Michael Eterno

avatar

Mensagens : 99
Scores : 159
Data de inscrição : 01/06/2012

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sab Maio 25, 2013 12:29 pm

Ainda bem que eles se acertaram. Duas cabeças desentendidas. Até parecem o Michael com a Tamires, brigam certas vezes por nada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Seg Maio 27, 2013 9:10 pm

Capítulo 46


Logo depois de se arrumar, Christian e Polly saem de casa e vão rumo a um restaurante que ficava em frente a praia. O clima durante o jantar foi repleto de beijos apaixonados, conversa e risos. A tranquilidade estava de volta.

Assim quer terminam o jantar Polly sugere um passeio. Christian fica curioso.

- Tem mais surpresas amor? - ele pergunta sorrindo

Polly sorriu junto.

- Dessa vez não, mas que tal andarmos na praia? Aquela em frente a mansão é tão linda.

- Acho perfeito! Adoro o ar da praia quando está noite...

- Eu também adoro amor. Acho que podemos ir, estou bem satisfeita depois sobremesa.

Ele assente e sorri. Christian paga a conta e os dois saem do restaurante. Vão até a praia que ficava em frente a mansão. Poliana pede ao motorista que pare ali mesmo. Tiram os sapatos e começam a caminhar na beira do mar, sentindo as ondas baterem em seus pés.

- Aiii que água fria! Polly disse fazendo careta e rindo.

- Ah, para de ser frouxa amor, a água tá maravilhosa... Daqui a pouco eu te jogo ali dentro com tudo! - Christian disse rindo

- Frouxa eu? Você é muito abusado sabia? E você não seria louco de me jogar nessa água gelada! - Disse ela.

- Acha mesmo que não sou? - ele perguntou elevando uma sobrancelha

- Não me olha assim Chris, pára... - Polly diz sentindo uma ponta de medo pelo olhar ameaçador do namorado.

- Não vou olhar... Mais vou fazer!

- Naaaaaaaão Chris... - ela diz e corre.
Rindo, ele a pega no colo rapidamente e enquanto a escutava gritar, corre para dentro do mar.

Ele emerge a coloca no chão, até que ela encoste o pé na areia. Polly tremia de frio por conta da água do mar.

- Seu maluco! Eu vou... Morrer de frio... Olha só o meu vestido? Todo molhado...

- Depois é só secar, branquinha... - ele chega perto dela e a abraça. - Ninguém mandou duvidar de mim...

- Mas eu não duvidei. Você que foi malvado! Agora vou ficar gripada. Você vai ter que me aguentar viu, e doente eu sou um porre. Ela disse sorrindo.

- Você não vai ficar gripada, amor, eu tô aqui pra cuidar de você... - ele começa a beijar o pescoço dela

- Ai é verdade, eu esqueci que tinha um médico particular. - Ela disse rindo.

- Sim, baby, você tem! - ele sorriu e desceu suas mãos até chegar ao bumbum dela. - E eu vou adorar ter uma paciente tão gostosinha assim...

- Sei bem como você quer cuidar de mim seu sem vergonha. - ela olha nos olhos dele e ri novamente.

- É mesmo? Então me diz, amor... - ele mordeu o lóbulo da orelha dela. - Como eu quero cuidar de você?

- Não sou eu quem tenho de dizer... Sou apenas uma garota que precisa de cuidados. - Ela fecha os olhos e sussurra - ... E esses seus carinhos estão me matando...

- Hum... E se eu fizer isso.. - ele abaixou o zíper do vestido dela. - E mais isso... - abaixou as alças e tirou o vestido dela, deixando-a somente de calcinha. - Já estou começando a cuidar bem?

- Chris! Você é doido? E se chegar alguém? Ain meu Deus... – ela diz corando de vergonha.

- Amor, essa ilha é particular, esqueceu? Não tem como chegar ninguém baby, e se chegar... - ele se aproximou do ouvido dela. - Estamos dentro d'água e está à noite, pelo o que me disse, Michael e Tah não vão vir pra casa hoje, então, não corremos risco algum.

Polly sorriu incrédula.

- Você sempre dá um jeito pra tudo, não é?

- Faz parte do meu charme irresistível, baby!

- Eu sei... - ela sorriu - E como pretende me amar aqui no mar senhor "eu sou o máximo?”

- Nunca fez amor na praia, amor? - ele pergunta com uma cara incrédula

- Não! - Polly disse e ficou mais vermelha que um tomate maduro.

- Eu também não! - ele gargalhou. - Adoro te ver vermelha assim, você fica tão linda!

- Ah seu sem graça! Não vale. - Polly riu - Anote na sua mente... Ainda vou descobrir seus pontos de timidez. Isso é um juramento! Rum! – diz ela.

- Se você encontrar algum né? - ele riu e beijou o pescoço dela. - Temos que descobrir juntos como se faz amor no mar... Tenho certeza que vai ser delicioso!

- Descobrir juntos... Omg... O que você fez de mim hein Chris? Eu nunca fui assim.

- O amor modifica as pessoas, baby. Como disse antes... Somos perfeitos um para o outro. - ele sussurrou

As mãos dele subiam e desciam pelas costas dela, fazendo-a se arrepiar.

- Somos sim baby. - ela enlaça os braços no pescoço dele e o encarou - Meu amor eterno... Te amo.... – ela o beijou de leve - E te amo...

Polly desceu as mãos pelo peito de Christian tirou sua camisa e voltou a beija-lo mais intensamente.

Christian mordiscou o lábio inferior dela e tirou sua calcinha, começando a acariciar sua intimidade lentamente, fazendo-a soltar um gemido de satisfação e surpresa.

- Nossa... Essa noite vai ficar pra sempre na minha memória.

- Na minha também, baby, pode ter certeza!

Polly desabotoou a calça de Christian e a abaixou junto com a cueca, até que o membro ereto de seu namorado pulasse pra fora do pano. Eles se beijaram e Polly o tocou rapidamente, fazendo-o gemer. As carícias aumentaram e quando sentiram que não aguentariam mais, Christian fez com que Polly circundasse sua cintura com as pernas e antes de penetrá-la, disse:

- Você é a mulher da minha vida, e fazer amor com você faz com que eu esqueça de tudo. Você é meu mundo, Polly.

- Oh meu amor, Que bom ouvir isso... Você é minha vida! Não posso e não sei mais viver sem você, Chris. - Polly cola boca no ouvido dele e sussurra - Eu quero ser sua pra sempre.

- E eu vou te fazer minha, meu amor... Hoje e sempre!

Ele a beija e a invade de uma só vez, indo até o fundo e fazendo-a gemer. De começo, ele faz movimentos lentos e torturantes, fazendo Polly implorar para ir mais rápido. Quando ele percebeu que os corpos não aguentariam só aquele movimento, começou a ir mais rápido, beijando os lábios e os seios da namorada, levando-a ao céu; e indo junto com ela.

Christian aumentou ainda mais os movimentos, começando a sair totalmente e entrar nela com força e precisão, indo lá no fundo e voltando, cada vez mais rápido, até que Polly soltou um alto gemido explodindo junto com ele.

Polly respira fundo pra falar e desceu da cintura dele.

- Omg Chris... Você vai me matar qualquer dia desses, amor. - Diz ofegante.

- Então morreremos juntos, meu anjo! - ele sorriu e a beijou. - Eu te amo, Polly.

- Eu te amo mais, baby. E essa “morte” seria como em Romeu e Julieta?

- Sim, porque como Romeu não conseguiu viver sem Julieta, eu não consigo viver sem você;

- Awnnn nem eu sem você, meu lindo.... - Ela deu um selinho carinhoso nele - Sabe que essa é minha literatura preferida? Adoro como eles fazem de tudo pra ficar juntos, mesmo que as famílias se odeiem. Hey, até foi meio parecido conosco. Você e o Mike se matavam né? Ela ri.

- Olha, é verdade! Mas o nosso final foi bem diferente, Graças a Deus!

Polly soltou uma gargalhada.

- É verdade. E que Deus mantenha assim!.

Poliana olha em volta e repara que as roupas simplesmente sumiram. Assustada ela diz:

- Chris, cadê nossas roupas?

Christian olhou ao redor e começou a gargalhar.

- Perdemos nossas roupas, Polly!

- Como assim "perdemos nossas roupas"? Não vou pra casa... - ela olha pra si. Estava nua. - desse jeito. Tem empregados na casa. Ai meu Deus... Vou morrer de vergonha. Polly falou escondendo o rosto no pescoço do namorado.

- Mais o que vamos fazer, meu amor? Não temos nada para vestir... Temos que ir correndo!

- Correndo? Oh meu Deus... Eu quero morrer!

- Sim, baby, você tem outra sugestão?

Christian estava se divertindo com a situação

- Claro que não Chris, se tivesse não estaria desejando a morte. Mas isso que dá cometer loucuras dona Poliana... Agora arque com suas sandices! – agora ela deu bronca em a si mesma.

- E foi uma loucura deliciosa, não é? - Christian disse começando a andar na água com Polly ainda em seu colo

- Foi... Mas agora eu só quero chegar logo em casa. Ain Senhor, tomara que todos tenham se recolhido, senão eu vou infartar.

Christian gargalhou.

- Então é melhor irmos, baby. Senão você desiste, aí ficaremos aqui para sempre.

Eles saem da água completamente nus . Polly põe o braço em frente aos seios e ao seu sexo e Christian faz o mesmo para se cobrir. Eles saem correndo e Christian ria que nem uma criança, fazendo com que Polly risse também. Entram na casa e vão direto para o quarto, quando chegam lá vão direto para o banheiro tomar banho, rindo da loucura que fizeram.

Quando saem do banho, Christian e Polly se jogam na cama e dormem até o dia seguinte, agarrados um ao outro.

Pela manhã, Tamires e Michael chegam na casa e encontram os amigos tomando café.

- Mas olha só, quem é vivo sempre aparece! - Christian comentou rindo. - Bom dia casal apaixonado!

Tamires sorri e chega perto dos amigos, dando um beijo na bochecha de cada um.

- Bom dia meus amores!

- Bom dia amigos! - Michael sorriu e os cumprimentou.

- Bom dia meus lindos... - Polly sorriu - O Mike ficou muito bravo Tah?

- Muito! Meu Deus, nunca o vi tão bravo! - Tamires disse se sentando a mesa.

Polly gargalhou.

- Ai mana eu te avisei. Esse boy é difícil.

Michael toma a palavra enquanto servia o suco de fruta no copo de Tamires e no seu.

- Claro que fiquei bravo! A minha namorada some e depois me pede socorro? O que você faria no meu lugar Chris?

- A mesmíssima coisa, Mike! Está completamente certo em ficar bravo, elas não pensam nas consequências de seus atos, Michael. Um dia nos levarão a loucura!

- Oh meu Deus! Como estão nervosos... - Tamires riu e revirou os olhos. - Mike fala isso, mas adorou o resto da noite.

- Gostei muito mesmo, mas eu merecia depois do que passei, não é? - disse Michael

- Ah Mike deixa de exagero. Tah preparou uma surpresa linda pra você. Assim como eu preparei pro meu amor, não é baby? Polly disse sorrindo.

- Sim, minha gata...

- Ah, conseguiu domar essa fera também, não é? - Tamires pergunta rindo

- Com muito custo consegui mana. Ele é bravo demais, nossa! Ela responde rindo.

- Não tiro a razão do Christian. Vocês nos deixam malucos!. - Michael disse.

- Mas vocês nos amam mesmo assim, e isso é o que importa! - Tamires sorriu. - Ah, vamos embora hoje... Não quero!

Ela faz bico.

- Não seja mimada, Tah. É triste ter que ir embora, mas a realidade nos espera, infelizmente! - Christian diz

- Ain baby, falando assim fica ainda mais triste. Vamos sair daqui com muitas lembranças boas e as “mais ou menos” deixamos para trás. Agora eu proponho um brinde.... - todos erguem seus copos - Brindaremos a essa viagem maravilhosa que só nos aproximou mais... Ao amor que é tão forte dentro de cada um e a nossa amizade. Que ela se fortaleça ainda mais e que dure para sempre.

Polly disse tudo com um sorriso nos lábios.

- É isso! - Tamires diz rindo.

- Sabias palavras, baby... - Chris dá um selinho nela;

- Pois é, quem é a escritora? Você ou eu? - Tamires pergunta sorrindo pra amiga.

- Acho que você ganhou uma parceira, gatinha. - Michael disse rindo.

- Parem por favor - Polly já estava corando as bochechas - Olha só, já estou ficando vermelha. - ela riu - Obrigada meus lindos. O que disse é só o que sinto no coração.

- Foi lindo! - Christian falou batendo os cílios

Fazendo com que todos rissem.

- Essa viajem foi perfeita. Lembrarei de cada detalhe, desde a nossa chegada, a briga na boate... Lembrarei de tudo, para sempre!

- Também não vou esquecer um só momento. Tudo foi muito intenso. Há muito tempo não me divertia tanto. - Disse Michael.

- E as próximas serão ainda melhores do que essas! - Christian disse.

- Vão mesmo, já estou imaginando nós quatro viajando, cada casal com seu bebêzinho... - Tamires suspira

- Vão mesmo amor. E com os babys vai ser demais. Imaginem só a bagunça? Polly disse tendo a cena em sua cabeça.

- Mal posso esperar por isso. Nossos filhos correndo por aí e nós correndo atrás deles. Michael completa.

- Vai ser tão perfeito! - Tamires abraça Michael.

- Os nossos também, meu amor... Imagina, um monte de "Polly" e "Chris" correndo pela casa...

- Vai ser lindo, mas também vai ser um "Deus nos acuda" quando se juntarem com os anjinhos do Mike e da Tah. Se eles puxarem metade do que somos, estamos todos ferrados pra controlar essa galerinha.

Poliana riu da conclusão que teve.

- Ah, isso é verdade! Vamos ficar loucos!

- Mas vai valer a pena... Imagina se eles crescerem e namorarem? Vai ser lindo demais... - Tamires disse. - Minha filha com seu filho, olha só que lindo, Polly!

- Nossa mana, será muito fofo! E imagina só também minha princesinha como vai ser linda!? Se puxar a beleza dos pais vai dar muito trabalho pro paizão aqui, né amor? - Polly ri.

- Nem me fale.... Já sinto a dor no coração antecipadamente! Você não sente não, Mike?

- Não, não... A minha só vai casar depois dos 30 e se eu for com a cara do elemento. Michael fala naturalmente dando os ombros.

Polly gargalha.

- E você vai mandar no coração da menina, seu coruja ciumento?

- E ela ainda tem um tio, que com certeza terá a mesma opinião do pai... A não ser que ela queira se casar com o meu filho que vai ter o mesmo charme irresistível que eu...

- Mas é muita hipocrisia, né? Eles casam com mulheres de 20 anos e as filhas só podem casar acima dos 30? Fala sério! - Tamires riu

- Isso é ridículo garotos! - Polly ri - Oh God, vocês estão no século 20! Bem observado mana, eles estão querendo mostrar muita coisa pra quem faz justo o contrário.

- Mas conosco é diferente, Polly. - Michael diz em defesa - Chris e eu sabemos das responsabilidades de um relacionamento sério. Hoje em dia os garotos só querem zuar e partir corações.

- Verdade, os garotos de hoje em dia não tem nada na cabeça, e nossas filhas tem que passar bem longe de caras como esses.

- Eu me meti com vários deles e no final achei o certo. Elas tem de se arriscar pra saber se o próximo será o certo ou não.

Michael olhou pra cara de Tamires, espantado.

- Tamires! Que conselhos são esses?

- Infelizmente, eu também quebrei muito a cabeça até achar a meu príncipe. Mas todas as experiências serviram como lição. Então tudo que passamos é válido. Polly concorda com a amiga.

- É um conselho sábio, Michael. Pelo menos, quando ela achar o cara certo, vai saber como lidar quando ele fizer besteira. Sendo um pouco mais experiente, ela vai longe! - Tamires disse.

- Eu fico espantado com vocês... Minha filha não vai ser desse jeito, mais não vai mesmo! Chris falou.

- Como não amor? Você quer que sua garotinha seja feita de boba? Você não vai poder estar do lado dela 24 horas por dia. Temos que preservar certa privacidade. Todos nós sabemos com é a adolescência. Tudo fica um porre e se tiver tanta vigilância, vamos perder a confiança dela. Polly diz.

- Mas isso não quer dizer que ela tem que sair se metendo com qualquer um. Tudo vai passar por mim! - ele disse.

- Menos o primeiro beijo, o primeiro namoradinho da escola... Se vocês continuarem desse jeito, eles nunca confiarão em vocês!

- Nunca mesmo! Polly completou.

- E o que vamos fazer então? Ficar de braços cruzados esperando ela chegar em casa chorando por causa um moleque que nem saiu das fraldas? -Diz Mike.

- Não Mike - Polly revira os olhos – Olha só, depois sou eu a dona do drama.

- Na verdade, nós estaremos aqui sim. Quando ela vier chorando por causa de algum garoto, nós estaremos aqui de braços abertos pra acolhe-la. Nosso dever é protegê-la e amá-la, mesmo quando ela faz uma escolha errada.

Christian suspira.

- Mas eu não vou ter paciência pra isso... Vou querer quebrar a cara do infeliz!

- Chris, você não pode quebrar a cara de um garoto adolescente. Você vai preso, seu doido! - Polly riu.

- Mas vai ser bom... Ele vai pensar duas vezes antes de quebrar o coração das filhas alheias.

- Vocês são tão exagerados! Vamos ter muita dor de cabeça, Polly, ainda bem que isso vai demorar um pouco.

- Vamos sim Tah. Oh God, vou ter que proteger minha filha do pai dela. Polly diz.

- ôh se vamos mana! - Tamires comentou e se levantou - Vou arrumar minhas malas, me ajuda mana?

- Claro! Vamos lá.



Continua no próximo capítulo......
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Qua Maio 29, 2013 7:28 pm

Capítulo 47


Todos resolvem arrumar suas malas. O voo particular estava marcado para seis da noite, então, antes de partirem para o aeroporto, decidiram relaxar na piscina e aproveitar um pouco mais do verão carioca. As seis da manhã, os quatro aterrissam em solo americano. Se despedem no aeroporto e cada um vai para sua casa.

O trabalho começaria em menos três horas. Tamires chega em casa, toma um banho e descansa um pouco. Ao chegar na editora, Drake, seu amigo e colega de serviço, a recebe com um abraço.

[Este é Drake Wink ]

- Veja quem voltou? A rainha das letras! Não sei como consegue mais está mais bonita. - disse todo galante e sorridente - Como foi a viagem?

- Ôh, Drey, pare de bobagem! - ela sorriu tímida - A viagem foi ótima. E como ficou tudo isso aqui na minha ausência?

- Ficou tão triste e sem luz... - ele brinca colocando a mão no coração e fazendo cara triste.

- Ah, coitado desse rapaz sofredor! - ela entra na brincadeira. - Aposto que só rolou pegação enquanto eu estive fora!

- Não! Jamais, minha rainha. Sou um súdito muito fiel. - Drake lança outro sorriso tentador pra ela - Seu reinado está seguro, pode ficar tranquila.

- Você é bobo, Drake - ela riu - Mas obrigada por tomar conta de tudo por mim, você é um amigão!

Sempre que ela o chamava de “amigo” ele ficava chateado. Desde que a conheceu, ele não a queria como amiga. Ele queria ser o número um aos olhos de Tamires.

- De nada. - ele diz com um pequeno sorriso - E sua amiga também gostou da viagem?

- Ela adorou, aliás, todos nós adoramos! - ela sorriu. - Agora venha comigo até a minha sala, preciso vê de onde parei e por mais que Sabine anote tudo, só você sabe me ajudar.

Tamires vai direto para sua sala, falando com o pessoal por onde passava e Drake vai pegar uns papéis que ficaram pendentes durante a viajem. Assim que ela senta em sua mesa, seu telefone toca, era Sabine falando que um tal de Michael queria falar com ela. Tamires sorriu e pediu para que passasse a ligação.

- Olá, Sr. Michael, o que deseja? - ela pergunta com uma voz formal

- Desejo falar a dona da editora e do meu coração. Ela está? - Michael diz carinhoso.

- Só estou atendendo ligações do cantor mais lindo do mundo e que eu amo tanto... É você?

- Ah, eu te amo mais! Você só esqueceu de dizer que ele é "o mais gostoso" também. - Michael ri - Como está minha gatinha? Já estou morrendo de saudades sabia?.

- E o mais metido também, né? - ela riu. - Estou bem meu amor, matando a saudade do pessoal daqui... Também estou cheia de saudades, como você está?

- Estou bem minha gatinha, apenas com muita saudade. Você vem pra minha casa hoje?

- Hum... Tenho que ver na minha agenda, sabe... Ela está lotada hoje!

- Não acredito que vai se negar a estar na presença de Michael Jackson? Isso é um absurdo! - Michael brinca.

- Hum... É Michael Jackson é? - ela pergunta

- Claro! Quem mais seria tão sedutor e irresistível aos seus olhos?

- Se é Michael Jackson então eu vou, sabe... - ela riu. - Aliás, Michael Jackson "Grey" né? Vocês estão parecidíssimos!

Michael dá uma gargalhada. Ele já não se ofendia mais em ser comparado ao novo amigo.

Drake entra na sala falando.

- Aqui está minha rainha os relatórios que me pediu...

Tamires tampa parcialmente o telefone e sorri em forma de agradecimento.

- Obrigada, querido, você pode esperar só segundinho? Já, já, desligo o telefone.

- Sim, minha rainha. Quando terminar é só chamar. - Drake diz e sai da sala.

Michael escuta e fica intrigado.

- Quem era Tah?

- Era o Drake, Mike. Um amigo aqui da editora que veio me trazer uns papéis.... Tô cheia de trabalho acumulado. - ela solta um suspiro.

- Hum... Amigo... E esse "minha rainha" o que foi?

- Ele sempre me chamou assim, Mike, diz que sou "Rainha das Letras", vê se pode? - ela riu.

- Ah é? - ele disse sem rir - Pois diga a ele que essa Rainha já possui um Rei... E que esse rei não gosta nada de subalterno abusado.

- Mike, você está com ciúmes? - ela perguntou.

- Não preciso amor, eu me garanto! Quero apenas que esse Drake ponha-se em seu lugar.

Tamires riu.

- Ele é só um amigo Mike, não precisa se preocupar nem tratá-lo desse jeito.

- Amigo, sei. - ele diz - O tratamento vai ser de acordo com o merecimento. Se ele der encima de você vou trata-lo como achar que devo, ou seja, ele não sabe com quem está mexendo.

- Ôh meu Deus, Mike, para de ser chato! Ele não faz nada disso, e se um dia ele fizer, pode deixar que eu aviso o quão mal meu namorado pode ser.

- Não brinque comigo gatinha, eu falo sério. Você sabe do que sou capaz, ou já se esqueceu da cena na boate?

- Ôh, como esquecer aquilo? É impossível, né?? - ela riu - Mais ele já sabe que eu namoro, meu amor, então pode ter certeza que ele não vai fazer nada, okay? Fique tranquilo!

- Vou acreditar em você amor. Mas se precisar, você já sabe. - Ele esboça um sorriso.

- Sei sim, meu bem... Mais agora eu preciso ir, meu amor... Uma tonelada de papéis me espera! - ela sorriu. - Te amo, viu?

- Okay meu amor. Te amo mais! Bom trabalho e juízo hein? - ele riu.

- Obrigada amor, e juízo eu tenho de sobra, mocinho! - ela riu. - Beijos meu bem!

- Sei que tem. - sorriu - beijos meu amor.

- Beijos!

Eles desligam e Tamires pede para que Sabine mande Drake entrar.

- Pronto minha rainha, o que deseja? - Ele disse assim que entrou na sala.

- Drey, por Deus, me ajude com esses papéis! - ela implorou

- Claro. - ele se aproxima dela e fica de frente a mesa dela - O que você quer saber?

- O que é de mais urgente? Aliás, a capa daquela série de livros já está sendo feita? Eu queria ver a prévia...

- Felizmente temos muitas urgências e as vendas não param, Tah. A capa foi feita sim e está aqui... - ele mexe na pilha de papéis e retira a folha de papel cartão com o modelo - Olha só, veja o que nossa equipe fez. O que acha?

Ele entrega o papel nas mãos dela.

Tamires dá uma olhada no papel e fica embasbacada

- Uau... Drey, está perfeito! Eu amei, já está aprovadíssimo! - ela assina no lugar devido, aprovando a prévia e entrega o papel a ele...

Drake aproveita a entrega e toca a mão de Tamires delicadamente.

- Eu sabia que ia gostar... Minha rainha.

Ela sorri timidamente e pega um papel em cima da mesa.

- Lista de resenhas! Depois quero dá uma olhada nisso... O que é mais importante agora, Drake?

Ele sorri ao vê-la tímida. Sua investida sutil causou efeito nela.

- Por agora, só tem que ler estes relatórios - ele aponta para alguns papéis do outro lado da mesa- ...E assinar estes aqui.

- Okay... Já liberaram a entrega daqueles livros românticos nas livrarias? Sinto cheiro de sucesso neles, quero-os espalhados por todo o Estados Unidos... - ela diz enquanto vê os relatórios

- Ainda não Tah, estávamos esperando o seu aval. Mas vou realizar seu pedido. Também sinto cheiro de sucesso neles. E não poderia ser por menos... A melhor escritora de todos os tempos os escreveu, não é?

- Drake, você é muito exagerado! Eu espero mesmo que gostem de meus livros, mas não é deles que estou falando e sabe disso, seu bobo! - ela sorriu.

- Não sou exagerado, é a mais pura verdade! Todos sabem que você é a melhor! - ele diz sorrindo.

- Obrigada, querido...

Ela termina de assinar alguns papéis enquanto ele diz:

- Hey, posso te fazer uma pergunta pessoal?

- Claro... - ela o olha com atenção agora

- Você ainda está namorando?

- Sim, estou namorando... Por quê? - ela pergunta curiosa

Drake fica desconcertado e tenta disfarçar.

- Por nada apenas curiosidade. É que você falou tanto dessa viagem com sua melhor amiga que pensei.... - ele suspira - Ah deixa pra lá. Vamos trabalhar porque hoje o dia é cheio.

- Vamos sim! Mas e você, Drey, também está namorando?

- Ainda não. Acho que minha princesa ainda me vê como sapo. Mas sou perseverante... Um dia chego lá! - Ele sorri e pisca pra ela.

Tamires sorri sem perceber a indireta.

- É assim que se fala, Drey! Não desista dela não, conquiste-a. Você é um homem bom, e bonitão, logo, logo ela vai reparar em você.

- Que os anjos te ouçam minha rainha! - Ele diz sorrindo.

- E que digam amém! Você é cara bom, Drey, desejo toda a sorte do mundo pra você e sua garota! - ela sorri

- Obrigada Tah. Você é um anjo sabia... - Drake toma um pouco de coragem e ousadia e dá um beijo na face dela.

Tamires sorri tímida novamente e tenta mudar de assunto.

- Você também é Drey, até porque só você pra aturar a bagunça que faço isso! - ela ri. - Sou toda desorganizada, e você me ajuda muito, valeu mesmo!

- Que nada, é um prazer te ajudar, Tah. Estarei sempre por perto.... Sempre. Agora vou parar de tagarelar antes que o dia termine. - Ele sorri.

- Valeu, Drey. Vamos sim, muito trabalho nos espera! - ela riu e suspirou

Jane Wilson (Ex-noiva de Christian) soube por rumores que seu ex estava namorando e que estava muito feliz. Por mais que Christian tomasse cuidado sempre alguém acabava abrindo a boca por alguns trocados que a mídia ou qualquer um oferecesse desejando informações exclusivas. Assim que essa história foi confirmada por algumas pessoas de confiança de Jane, ela foi pessoalmente tirar isso a limpo.



Continua no próximo capítulo......
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Qua Maio 29, 2013 7:29 pm

Capítulo 48





Naquela mesma tarde de segunda feira Christian chega ao escritório muito feliz e cheio de energia. Deu bom dia a todos com quem cruzou e abraçou os mais chegados. Pegou o elevador, passou por um longo corredor e antes de entrar em sua sala parou na mesa de Luna, sua escudeira e fiel secretária.

- Bom dia Lu! Tudo bem por aqui? - ele pergunta sorrindo.

Estranhamente Luna não estava com o semblante feliz como sempre teve. Christian intrigou-se.

- O que foi Lu, que cara é essa? Aconteceu alguma coisa?

- Bom dia, Sr. Grey... - ela respondeu sem graça, se levantando. - Sr. Eu quero pedir desculpas desde já, mas eu não pude evitar senhor...

- Evitar o que? - Disse franzindo a testa.

- Sua ex noiva... A Srta. Jane, ela está lá dentro, na sua sala. Me desculpe senhor, mas ela ameaçou fazer um escândalo, fiquei de mãos atadas....

Christian fechou o cenho no mesmo instante e respondeu duramente.

- Você poderia ter chamado a segurança Luna! Não quero essa mulher aqui. Você sabe disso!

- Sei sim, Sr. Grey! Mas tinha um grupo de turistas interessado em nossos produtos, aqui na empresa e eu fiquei com medo de mandar os seguranças virem pega-lá e os turistas irem embora... Sinto muito, senhor.

Ele bufou e balançou a cabeça negativamente. Seu silêncio era pior que uma pancada. A pobre secretária não podia fazer mais nada. Christian respira fundo e entra de uma vez em sua sala. Jane estava sentada em sua cadeira e tinha as pernas apoiadas na mesa.


[Ex Noiva de Christian JANE]

Ela olha pra ele e sorri displicentemente e espera Christian falar algo. Christian vai até ela e a pega bruscamente pelo vestido, fazendo-a levantar.

- O que você tá fazendo aqui, sua vadia?! - ele grita

Ele a pega e a joga em cima do sofá que havia em sua sala.

- Ai ai ai... Vadia não! - ela reclama - Perdeu a educação Chris? Vim te visitar, o que tem?

- Eu disse que não queria te ver mais por aqui, nem por lugar algum que eu estivesse! - ele esbravejou. - O que você quer, Jane? Dinheiro? Hein!?

- Não precisa gritar, não sou surda! Você continua esquentadinho, né? Que saco! Não quero seu dinheiro. Tenho o suficiente. Fiz minha vida sabia? - ele ri - Agora sou uma mulher rica também. Mas não foi isso que vim contar. Vim para saber que história é essa de "namorada misteriosa de Christian Grey". Estão todos comentando.

- Claro que você fez sua vida, Jane. Com certeza deu golpe em velho rico, já que comigo o seu plano não deu certo! E não interessa a você nem a ninguém, quem eu estou namorando. Não devo satisfações a ninguém. - ele diz

- Aha! - ela grita sorrindo - Então você está namorando mesmo. Você não perde tempo hein, Chris. Sabe que fiquei curiosa com uma coisa? Porque você fica tão tenso quando me vê? Será que ainda sente algo por mim? - Jane fala sorrindo maliciosa cruzando as pernas e relaxa no sofá.

Christian engoli em seco, mas logo depois ri.

- Claro que sinto algo por você, Jane... Quer saber o que é? - ele pergunta mantendo um sorriso

- Sim... Sou toda ouvidos... - Ela diz sem perder a pose

- Nojo. Repulsa. Ódio. São esses os sentimentos que nutro por você.

Jane respira fundo, olha bem nos olhos dele e solta uma gargalhada extremamente alta e estridente. Ao fingir se recuperar ela disse:

- Christian... Meu querido Christian... Você mente muito mal. Olha, eu adorei o seu esforço, de verdade, mas isso não me convenceu. - Ela levanta e se aproxima dele - Sei que você ainda pensa em mim... E nas noites selvagens e loucas que tivemos. Eu nunca as esqueci e tenho certeza que você também não.

- Pode ter certeza que eu esqueci sim, porque eu encontrei uma mulher de verdade que é capaz de muito mais do sexo selvagem, ela me dá amor e a cada vez que faço amor com ela, mas longe fica o seu vestígio em mim, sua vagabunda interesseira.

- Nossa Chris, não precisa ser grosseiro. Sei que errei com você, só que essa mulher jamais poderá dar a você o que já lhe proporcionei. - ela toca na lateral do cabelo dele dizendo - Lembra quando fizemos transamos nessa sala? Você me jogou encima da mesa e transou comigo até a exaustão. Seu rosto suado dizendo que eu era a melhor ainda me faz sorrir, sabia?.

- Claro que me lembro, por isso fiz questão de mudar toda a mobília dessa sala. Não preciso encostar em nada que venha de você, simplesmente não quero me sujar mais. Porque é isso que você é, Jane, uma mulher suja, sem caráter algum.

- Hum... Pensei que tinha trocado por outro motivo. Novamente Christian Grey faz algo pensando em mim. – sorriu maliciosa - Tudo que faz gira em torno Jane Wilson. Percebeu isso, baby?

Christian solta uma risadinha sarcástica.

- Creio que você está um pouco enganada, Jane. Tudo o que eu faço é pensando somente em duas pessoas: a minha namorada que é a mulher da minha vida e a Tamires, é só nelas duas que eu penso. O resto é resto pra mim. Você não faz diferença alguma pra mim, se quiser ficar aqui plantada, fazendo essa cena patética, pode ficar, o problema é todo seu. Você não significa porra alguma pra mim, pensei que já soubesse disso.

Jane sorri com os olhos e a boca.



- Você pode estar sendo durão e tal, mas... – ela se aproxima mais - Eu te conheço Chris. Conheço tanto que posso fazer isso...

Jane se aproxima rápido e dá um beijo de surpresa. Christian não teve tempo de recuar. Ela aproveita a chance e quando termina sorri vitoriosa limpando o batom borrado dos próprios lábios.

Christian a empurra e limpa os lábios com uma expressão de nojo.

- Você é tão baixa, Jane! - ele diz com a voz dura. - A vontade que eu tenho é de te bater, e muito, pra parar de ser tão vadia desse jeito, mas não vou fazer isso. Não vale a pena ser preso por causa de uma cadela interesseira. - ele se aproxima dela e a pega pelo braço. - Agora você vai sair daqui, ou eu caço tudo o que você fez pra ganhar dinheiro e acabo com a sua vida, sua piranha!

- Hey, já falei que não precisa ser grosso! Sei onde é a saída! - ela puxa seu braço da mão dele - Fique sabendo que esse beijo foi só o começo. Você ainda é meu Chris e sempre vai ser! Até mais... Baby! - Ela diz e sai porta a fora como se não tivesse feito nada.

Christian grita de raiva e passa o braço pela mesa, tacando tudo no chão. Ele sentia como se estivesse louco, precisava falar com alguém então, pegou rapidamente o telefone sem fio que caiu no chão e discou pra sua secretária.

- Liga pra Tamires, agora! - ele disse ríspido.

O telefone de Tamires toca em seu escritório e ela pede um segundo para Drake, que ainda estava em sua sala a ajudando com os papéis e relatórios.

- Alô... - ela diz.

- Tah! - ele disse desesperado. - Tah, ela voltou, Tah.. Ela voltou pra me atormentar!

- Chris? Calma baby, respira fundo e fala devagar. Quem voltou? O que houve? - Tamires respondeu aflita pelo desespero do amigo.

- Ela Tah... - ele se jogou no sofá e começou a chorar. - Jane, ela estava aqui e... Falou tanta besteira, Tah... Eu tô ficando louco, eu não a quero aqui, não quero!

- Fica calmo, meu bem. Quer que vá pr’aí assim conversamos melhor, hum?

- Quero sim... Venha logo, por favor! - ele pediu.

- Estou indo agora mesmo. Não sai daí, okay. Beijos... Eu te amo.

- Eu também te amo... - ele murmurou e desligou o telefone.

- Drey, preciso sair agora, é uma emergência! Podemos continuar amanhã? – Tamires fala levantando da cadeira

- Claro, sem problemas. É algo grave?

- Não sei ainda, mas não me espere. - ela pegava a bolsa e vestia a jaqueta enquanto falava - Amanhã chego mais cedo e continuamos. Agora preciso ir. Tchau e obrigada. Beijo.

- Beijo.

Ela sai correndo da editora e pega o carro no estacionamento. Sai dali cantando pneus. Christian estava desesperado ao telefone. Ela sabia o quanto o amigo precisava de apoio. Por sorte o trânsito era tranquilo e Tamires chega rapidamente ao prédio. Ela pega o elevador para o último andar que sai em frente a recepção. Tamires passa por ali às pressas e segue direto na sala do amigo. Cumprimenta a secretária com o olhar e entra na sala dele.



Sala adentro, ela vê vários objetos quebrados e Christian sentado no sofá sem os sapatos, a gravata e o paletó. Ele ainda chorava e a cena fez com o que o coração dela doesse; ela sabia o quanto ele era frágil. Se aproximou dele e fez carinho em sua cabeça, colocando-a em seu ombro.

- Oh meu bem... Olha essa destruição! O que aconteceu?

- Eu tentei Tah... Tentei ser forte, mas não consigo, eu sou um fraco por deixá-la me atingir a esse ponto!

- Não Chris, não fale assim. Você é mais forte do que imagina. Quem veio aqui pra te deixar desse jeito? - ela faz uma pausa e alguém vem na mente - Não entendi direito, foi a Jane?

- Foi ela... - ele balança a cabeça. - Ela continua a mesma coisa, Tah, e eu pensei que ela não conseguiria me derrubar, mas... Eu não consigo ser tão indiferente assim. Isso é horrível!

- Oh Chris, eu sinto tanto de te ver assim. Essa vadia desgraçada... Vou pega-la e dar uma surra! Hey baby, você é forte sim e essa vagabunda não tem poder nenhum sobre você, entendeu? Não se deixe levar pelo que essa sem vergonha diz. Jane é aproveitadora, é isso que ela é. Tamires diz sentindo muita raiva de Jane.

- Eu sei o que ela é, Tah. E tenho muito ódio do que ela causa em mim... Eu não mereço isso, Polly também não merece, se ela souber que eu tô assim por causa de Jane ela vai me deixar e eu não posso viver sem ela! - ele disse começando a chorar novamente

- Nem pense nisso baby. Você não vai perder a Polly, ela te ama demais. E não sinta ódio de si mesmo... É isso que Jane quer te desequilibrar. Seja forte meu bem. Isso vai passar, eu prometo! Tenho certeza que ela não volta mais. Essa mulherzinha só sabe encher o saco e fazer inferno na vida dos outros. Um dia ela vai ter o que merece. Ah se vai!

- Eu tenho vontade de matá-la, Tah, por pouco não fiz isso hoje. Ela me beijou, você acredita nisso?

- Por Deus não diga isso Chris! Não vale a pena. - Tamires falou com os olhos arregalados, pois sabia do ódio reprimido que Christian sentia pela ex - Quem vai pra cadeia é você e não ela. Espera aí, ela te beijou a força? Mas o que essa vadia está querendo hein?

- Não sei e nem quero saber, Tah, só quero o máximo de distância... Ela veio aqui querendo saber se eu estava mesmo namorando...

- E você disse o que?

- Que estou mesmo namorando, só não disse com quem. Quero-a bem longe de Polly.

Tamires não conseguia esconder sua preocupação. Mas ela tenta.

- Ela não vai Chris. Prometo que vou ficar de olho. Essa vagabunda não vai se aproximar nem da sombra da Polly. Você sabe que pode contar sempre comigo não é? - ela esboça um sorriso terno.

- Eu sei, Tah... Obrigado por está aqui, eu não tenho mais ninguém pra contar como me sinto, acho que Polly não entenderia o meu estado. Obrigado por ser minha irmãzinha e por está sempre comigo.

- De nada meu amor. Obrigada a você também por ser meu irmãozinho tão lindo que eu amo tanto. Acho que a Polly entenderia sim, mas dê um tempo. Você precisa tomar um fôlego antes de contar sobre a Jane. Estou tentando imaginar o que se passa nesse coração. – ela suspira - Você vai se curar maninho. Pode confiar nisso! Um dia essa mulher vai ser só uma lembrança ruim do passado e logo ela não vai mais lhe atingir. Acredite!

- Sei disso, Tah. Eu implicava muito com ele, mas era porque eu já estava cansado de te vê sofrer por causa de homens idiotas, mas eu sei que Michael gosta de você de verdade, ele é um cara legal.

- Eu sei. E por isso você queria mata-lo antes mesmo de conquistar meu coração né? - ela ri.

- Com certeza! Lembra quando prometi que nunca mais deixaria um cara quebrar meu coração?

- Lembro como se fosse hoje.

- Pois então, eu sempre cumpro com a minha palavra, baby! - ele pisca pra ela.

- Hum... Eu sei bem. Por isso a Polly é uma garota de sorte. E falando nisso, como está meu casal predileto? Se entenderam de vez?

- Estamos muito bem, principalmente depois do que aprontamos... - ele riu

- Chris... - ela disse rindo de lado - Pela sua cara foi coisa das boas. O que vocês aprontaram? Me conta tudo em detalhes. – diz curiosa.

- Nós saímos para jantar e quando voltamos... Nós fizemos amor dentro do mar e perdemos nossas roupas, tivemos que voltar para casa pelados. - ele ria

Tamires fica de boca aberta e ri em seguida.

- Tá brincando Chris? A Polly fez isso? - ela gargalha - Essa garota me surpreende cada vez mais. E alguém viu vocês?

- Ela nos surpreende, né? - ele riu. - Por sorte ninguém viu... E se viu, não fez barulho algum, pois não ouvimos.

- Vocês são dois sortudos. Acho que estão aprendendo essas coisas com Michael e eu. - ela ri.

Enquanto Tamires e Christian conversavam o celular dele toca. Ele tira o aparelho do bolso e vê o número da namorada no visor.

- Quem é? - Tamires pergunta curiosa.

- Adivinha? Sra. Grey! - ele sorri

- Hum... Então atende logo sua mulher linda. - ela disse sorrindo.

Christian sorriu e atendeu.

- Olá, vida.

- Oi meu amor! Como está seu dia?

- Estou... - ele olha pra Tamires e ela faz um gesto pra ele continuar a falar. - Estou bem, meu amor e morrendo de saudades de você.

- Que bom meu anjo. Estou com mais saudades ainda. Muito trabalho pra pôr em dia?

- Muito, estou sem fazer nada nesse exato momento. - ele riu. - Tah veio me perturbar hoje!

- Ah é? - Polly também riu - O que essa folgada faz aí?

Christian pôs o telefone no viva-voz.

- Ela veio me visitar, pôr as fofocas em dia! - ele riu.

- Oi mana! - Tamires falou

- Oi maninha. Pôr as fofocas em dia né. Vocês dois juntos me dá medo sabia. - ela riu - E do que falavam posso saber?

- Estávamos falando muito mal de você, Poll! - Tamires comentou. - Mentira mana, Chris estava me contando o que vocês aprontaram... Sexo no mar, né?

Polly escutou a risada de Christian e Tamires do outro lado da linha

- Omg, Chris! Você falou... Eu não acredito. Eu vou te matar garoto! - ela ria totalmente desconcertada.

- Não existe segredos entre Tah e eu, Polly... E se eu não contasse, com certeza você contaria que eu sei!

Tamires riu.

- Isso é verdade, mana, com certeza você me contaria.

- Okay, eu ia contar, mas... Omg, que vergonha! - ela riu de novo - Foi muito bom vai, só voltar pra casa que foi o problema. Deus, eu nunca mais vou esquecer aquela cena.

- Estou tentando imaginar até agora vocês dois, nus, correndo feito loucos pela praia! - Tamires gargalhou

- Santo Deus, Tah, nem imagine ou minha cara nunca mais voltará à cor normal. Polly disse rindo.

- É bem possível que isso aconteça mesmo! - Christian riu. - Está fazendo o que agora, baby?



- Estou descansando deitada na cama pensando em você. Daí resolvi ligar.

- Mas que vida mansa... Você não trabalha não, Sra. Grey? - Tamires perguntou. - Enquanto eu tenho um monte de relatório pra fazer, resenha pra ler, livros pra serem entregues, documentos para assinar, a donzela fica deitada na cama, sonhando com o príncipe encantado!

Polly gargalhou.

- Pois é amiga, o reino do seu namorado está de férias e fui privilegiada. Mas semana que vem a folga acaba e a correria volta com tudo. Nem sei por onde começar. É muita responsabilidade. Fala pro seu namorado pegar leve okay? E quanto ao meu príncipe... Ele sempre vai estar em meus pensamentos.

- Nada disso, vou falar para Mike te dá muito trabalho, isso sim! - Tamires brinca.

- Não faça isso com a minha esposa, Tah. Ela é uma princesa, não pode se esforçar!

- Isso mesmo baby, me defenda dessa maníaca por trabalho e discípula de Michael Jackson. Só um Michael já está de bom tamanho pra me torturar. Tá vendo sua boba, meu príncipe me defende.... ha. ha. ha.

- Seu namorado é um idiota! - Tamires riu. - Um idiota que eu amo.

- Claro que ama, baby, meu charme é irresistível!

- Sei como você o ama. - ela ri - Com certeza baby, seu charme é infalível e por isso te amo tanto e sou louca por você. Quando podemos nos ver?

- Hoje mesmo, quero que vá até o meu apartamento.

- Eita que vai ter rale e rola hoje! - Tamires fala gargalhando.

- Ah, com certeza Tah!

- Eu ouvi hein Tah... - Polly riu - Eu vou sim amor. Que horas posso chegar?

- Quando eu sair daqui passo aí pra te pegar, baby.... - ele diz

- Okay. Vamos para algum lugar? Não se ofensa ta baby, perguntei por que quero estar linda quando você chegar.

Christian sorriu.

- Não baby, só quero ficar agarrado com você a noite toda, nu, de preferência! - ele riu

- Oh meu Deus Chris... A mana ainda está aí seu maluquinho. - Ela fica sem jeito.

- Até parece que ela não vai fazer o mesmo com o Mike hoje! - ele riu

- Já estou acostumada, Polly, ele sempre faz isso.

- Ah gente, mais eu não me acostumei ainda. Vocês são muito assanhados.

- Eu que levei a Tah pro mal caminho, te levarei também, baby!

- Omg que isso Chris, mas do que já estou? Meu Deus, onde vou parar assim baby? - Polly ri.

- Prefiro lhe mostrar ao invés de falar, meu amor...

Tamires ri e se levanta.

- Pare com isso baby... Minhas bochechas estão fervendo.

- Bem, já que a conversa está indo para um ramo muito pessoal, eu vou indo embora! - ela comenta

- Ah não, Tah! Fica mais um pouco...

- Não, baby... Ainda tô levando trabalho pra casa, to enrolada até o pescoço! - ela ri e dá um beijo na bochecha dele. - Mais... Fique bem. - ela sussurra. - Beijos mana!

- Já vai mana? Okay então. Beijos minha linda e juízo hein?

- Por que todo mundo tá me mandando tomar juízo hoje? Tenho isso de sobra, gente! - ela ri. - Beijos.

- Sabemos muito bem que tem. Não é não Chris?. Disse Polly aos risos.

- Eu não sei de nada... - ele brincou. - Mentira, Tah tem muita cabeça, também né... Eu sou um exemplo pra ela, fazer o que!

- Tchau Chris! - Tamires riu. - Agora eu vou mesmo, porque mon amour me espera!

- Exemplo né baby... Bom deixa pra lá. Tchau maninha, dá um beijo no Mike por mim okay. Vai com Deus e se cuida.

- Fique com ele também mana, pode deixar que um dou um beijo nele.

- Como se ela nem gostasse de fazer isso... - Christian comentou.

Eles terminaram de se despedir e Tamires foi embora, indo direto para Neverland.

- Então quer dizer que está com saudades de mim, baby?

- Estou sim... Com muuuita saudade de você baby!

- Também estou com saudade, branquinha... Preciso muito de você. - ele disse mudando o tom de voz de repente.

- Meu amor, sua voz está diferente. Notei desde que atendeu o telefone, o que houve? - ela diz carinhosa.

- Não aconteceu nada... Só estou cansado antecipadamente pelo trabalho que tenho acumulado. - ele ri

- Hum... Você está escondendo algo mocinho. Vamos, conte a sua branquinha o que houve?

Ele ri pelo modo como ela fala.

- Não aconteceu nada, meu amor. Falo sério! - ele diz. - Não acredita em mim, é isso?

- Estou tentando acreditar, mas meu namorado é um grande conquistador sabe, por isso tenho que ficar esperta com seus encantos. - ela sorri.

- É, baby, encanto as mulheres facilmente! - ele ri.

- As mulheres vírgula. Você tem que encantar só a mim. Entendeu Sr. Grey? - Disse fingindo de brava.

- Deus, esqueci que a Sra. Grey é muito brava! Pode deixar, baby, meu objetivo de vida é encantar unicamente a você

- Rum! Bom mesmo viu! - ela riu - E assim baby, você não vai me dizer mesmo o que aconteceu não é? – Insistiu.

- Branquinha, não aconteceu nada! - ele riu pela insistência dela.

- Okay, okay.. Não vai falar? Tá bom... - ela faz um silêncio.

- Polly... Não fique assim, baby, não aconteceu nada.

Ela continua o silêncio mais alguns segundos e depois fala:

- Mister Grey, é bom que o senhor me enrole muito bem essa noite, ou vou lhe atormentar até que me conte a verdade. - Ela disse fingindo falar sério.

Ele riu.

- Não preciso enrolar porque nada aconteceu, baby...

- Sei. Vamos ver até quando você aguenta senhor Grey. Mas me diga o que faremos essa noite. Fiquei curiosa com seus planos.

- Quero assistir um filme agarradinho com você, aproveitar que estamos no inverno!

- Ain que delicia amor. Esse é meu programa favorito, e com você vai ser melhor ainda. Que filme vamos ver?

- Fique a vontade pra escolher, baby

- Deixa me pensar... - ela pausa - Você prefere um romance ou ação?

- Gosto dos dois tipos, mas com você prefiro romance.

Ela sorriu.

- Okay. O que acha de Romeu e Julieta? É um clássico, soube que o regravaram, que tal?

- Acho perfeito meu amor.

- Amor, amor, - falou agitada - lembrei de outro filme muito bom também que quero ver com você... Chama-se "Meu primeiro Amor". Li a sinopse e amei. Que tal?

- Por mim tudo bem, baby. Adoro te ver animada desse jeito! - ele sorriu. - Então, quando eu sair da empresa te pego aí, que tal?

- Combinado! Quem me deixa animada assim é você e seus lindos olhos azuis, meu amorzinho. - Falou apaixonada e derretida.

- Ah, baby... - ele riu sem saber o que dizer. - Tudo bem, finjo que acredito!

- Poxa... Eu me declaro toda apaixonada e você finge que acredita? Hum... - ela diz manhosa.

- Baby, não é isso! Só que é meio difícil pra mim aceitar que sou motivo de animação pra alguém, a única que me falou isso foi a Tah, mas ela é amiga, então.... - ele deixa a frase vaga no ar.

Ela completa o que ele diz.

- Então é por isso mesmo que você deve acreditar em mim. Você é minha alegria baby! Fico pensando em você o tempo todo e... As vezes... Me sinto como uma adolescente que se apaixonou pelo garoto mais lindo e popular da escola. - Polly sorri.

Christian sorriu.

- Eu também me sinto como um adolescente apaixonado e adoro essa sensação. Só você pra me deixar assim, branquinha!

Polly deu um sorriso largo ao telefone.

- Que bom! Então tá baby boy, venha logo me buscar pra curtirmos nossa juventude tardia. E não se preocupe com o filme, eu levo.

- Estou saindo daqui já, já, baby. Vou cancelar meus compromissos e ir te buscar, okay?

- Nossa que rapidez! - ela ri - Desse jeito vou me sentir importante.

- Você é importante, sua bobinha! - ele sorri. - Vou desligar agora, meu amor, preciso falar com minha secretária, cancelar meus compromissos e ir encontrar a mulher da minha vida.

- Okay meu amor. Essa mulher tem muito sorte! Até já meu bem. Beijos e Te amo muito, muito muito...

- Eu é quem tenho sorte de tê-la ao meu lado! Um beijo minha vida, te amo muito mais.

Eles desligam e Christian pede para sua secretária remarcar todos os compromissos que ele tinha. Sua amada era muito mais importante do que reuniões e papéis.



Continua no próximo capítulo......
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Just Good Friends [+18] [Finalizada]
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 5 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Ainars - Good Memory Escape 3
» [NEWS] Novos Personagens confirmados para Playstation All-Stars Battle Royale!
» A vida de um Co-piloto na ANA retratada em drama...
» Pirataria do bem em seu Playstation 3
» Tópico Geral de Dúvidas e Decisões

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Never Can Say Goodbye MJ :: Fanfictions :: Fics Finalizadas-
Ir para: