Never Can Say Goodbye MJ
Olá querido(a) Fã...
Nosso fórum vai passar por mudanças. Pretendo fazê-lor o mais rápido possível para evitar o menor desconforto.Espero que continue conosco e faça o seu cadastro. Ótimas Novidades vem por ai! Não percam!

God bless you.... Beijacksons <3
Administradora

*+ O Amor não tem fronteiras,
E a saudade nunca será um adeus +*


<3 O Amor vive para sempre <3
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Just Good Friends [+18] [Finalizada]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
Lia panny



Mensagens : 9
Scores : 9
Data de inscrição : 12/01/2013

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sab Fev 09, 2013 6:14 pm

Continuem sim meninas tá linda fic! Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Qui Fev 14, 2013 7:45 pm

Voltei com mais fic amores!!! Como foi o carnaval de vocês?
Esperamos que tenha sido muito alegre e divertido! hehe Os capítulos seguintes serão reveladores... ainn4
Beijos de Polly e Tatah a vocês girl789



Capítulo 27


Naquele dia Christian foi voltou trabalho. Mesmo sem querer Polly o fez ir. "Ele era é o chefe e devia dar bom exemplo". Este foi um dos argumentos que o convenceram sair da casa da namorada. Tamires toma um belo café da manhã com Michael e depois o motorista dele a leva para o trabalho. Michael faz mil recomendações; aquela história “dos caras" da empresa o deixou preocupado. Ela o tranquiliza com palavras doces e amáveis. O beija com carinho e sai. Mais tarde... Depois que organizou os papéis e trabalhou um pouco Polly liga pra Tamires em seu escritório. O telefone toca e Tamires atende.

- Alo?

- Oi Tah, sou eu, a Polly. Atrapalho?

- Oi amiga! Jamais girl, você sabe disso. - ela ri - Como você esta?

- Estou muito bem amiga, na verdade, estou radiante. Ela fala com empolgação na voz.

- Hum.... Já posso imaginar o por que! - Tamires fala rindo - Temos que por as fofocas em dia!

- Ah Siis... Temos muito pra conversar... Muito mesmo. - ela ri também - Posso ir à sua casa hoje? Prometo que faço o jantar.

Tamires ri do outro lado da linha.

- Claro amiga, tenho aquele vinho que você gosta! Podemos jantar, beber e conversar... Oh Deus, tenho tanta coisa pra te contar! - ela diz empolgada

- Eu também amiga e vinho tem tudo a ver com que tenho a dizer. - ela ri - Fica combinado assim então. Mais tarde apareço lá e faço aquela massa italiana com muito molho que você ama, tá Sis?.

- Aaain, molho de queijo... Que delicia! - Tamires fala.

- Sim, muito queijo. Olha como sou boa com chantagens. Polly ri.

- Como se precisasse de fazer chantagem pra gente poder conversar! - Tamires fala rindo e revira os olhos - Mal posso esperar pelo nosso jantar.

Polly dá uma gargalhada.

- Okay amiga, vou melhor nesta habilidade, pode deixar. Também não vejo a hora. Então vou deixa-la trabalhar e mais tarde nos vemos. Beijo linda e até mais.

- Beijos amiga. - Tamires fala e desliga o telefone, sorrindo.

Polly também sorri ao desligar o telefone. Ela desce as escadas e vai até a cozinha e seleciona algumas coisas para fazer o jantar. As horas passam rapidamente. Quando Polly deu por si estava quase se atrasando. Se arruma rápido, pega o que separou, a bolsa e sai.....

- Merda, esqueci a chave do carro. Ela volta pega a chave e finalmente sai de casa.

Uma hora depois Polly já estava na porta de Tamires tocando a campainha.

Tamires se levanta do sofá e abre a porta para a amiga.

- Sister, que saudades amore. Entre...

- Também estou com saudades linda - Elas se cumprimenta com beijos na face e um abraço - Ain Tah me ajuda com isso, por favor, antes que eu derrube tudo. Polly disse apontando com o olhar para as coisas em suas mãos.

Tamires ri e a ajuda, as duas vão pra cozinha.

- Vai amiga, pode me contando o motivo desse sorriso no seu rosto e esses olhos brilhando, hum?

- Oh God nem cheguei.... Caaalma mulher. Já aprendeu a ser demasiadamente ansiosa com meu irmãozinho é? Ela ri.

- Ah... Seu irmãozinho me ensinou muitas coisas mana.. - Tamires diz, suspirando.

Polly ao ouvir isso paralisou o que estava fazendo.

- hein? Não acredito que vocês já...... Ela deixou que Tamires completasse

- Sim... - Tamires sorri. - Nós fizemos amor ontem. Eu me entreguei pra ele.

- Omg... - Polly arregala os olhos - E como foi Sis? Ah não, quero todos os detalhes. Ela ria agora enquanto pega a panela para cozinha o macarrão.

- Foi muito, muito, muito bom! - ela ri. - Todos os detalhes é?

- Sim quero, mas conta devagar tá e os mais sórdidos você não precisa dizer. Tenho a imaginação boa. Sorriu.

Tamires ri

- Ah amiga, ele foi tão carinhoso. Sabe, nós quase fizemos quando chegamos do hospital - ela ri. - Mais aí ele falou que talvez fosse cedo demais, ele estava certo, mas...

- Minha nossa que energia vocês tem. - ela riu - Michael é um príncipe mesmo né Sis?.

- Depois que acordamos, nós fizemos um passeio e quando voltamos para casa, aconteceu... Eu nunca me senti tão segura, você sabe que eu nunca consegui ir além de caricias e beijos, mais com ele foi diferente... Sim, ele é um príncipe amiga!

- Ah amiga que emoção! Estou tão feliz por ti. Vocês vão ser muito felizes, você vai ver. Aliás, serão mais felizes ainda. Sim, Michael é um homem-garoto muito especial. - Ela sorriu - Pois é amada e falando nisso... Você deveria ter me dado mais dicas sobre o Chris viu...

- Por que amiga? - ela pergunta sem entender

- Você não me avisou que a lábia dele era tão perigosa. E o charme dele então? Isso não é coisa que se faça com as amigas viu Tamires. Ela diz segurando o riso.

- Oh meu Deus, Chris pegou pesado com você amiga, isso? Ain, vou bater nele! - Tamires diz assustada

- Não Sis, calma. - Ela ri - Chris foi doce, mas me diga uma coisa... Aqui em "off" ele sempre foi tão... tão... Ain Senhor como posso dizer? Ele sempre foi tão "febril" assim?. Polly diz já corando as bochechas.

- Oh Deus... Vocês também...?

Polly fica mais vermelha e morde o lábio.

- Hurum.... Ela diz em sussurro.

Para disfarçar a vergonha continuou a cozinhar.

- Ah, isso é demais amiga. Fico tão feliz por vocês! - ela diz. - Sobre Chris ter esse fogo todo eu não posso dizer, mais eu acho que ele sempre foi assim. - ela ri

Polly ri.

- Menina, e que fogo hein? Meu Deus. - Riu - Você acredita que naquele dia mesmo do hospital quase rolou? Se não fossem meus traumas, aquele dia mesmo eu não teria resistido. Chris é muito cheiroso, muito lindo.... Ain muito tudo. Falou sorrindo.

- Somos duas então amiga... Ain esses homens querem acabar com a gente, só pode! - ela ri - Mais fico feliz amiga, isso já é um grande passo pra você, tenho certeza que Chris vai te fazer feliz.

- Deus te ouça amiga. Estou tão feliz com ele amiga. Pega o escorredor de massa ali na mesa, por favor, Sis? - Tamires a atende e ela continua - Obrigada. Então amiga... Ontem a noite tivemos uma noite muito romântica sabe...

- Ain que lindo amiga... Conte-me tudo!

- Comemos... Bebemos vinho.... Rimos muito das bobagens um do outro, mas quando o álcool faz efeito já viu né. - ela riu - Embora o vinho tenha dado um empurrãozinho necessário, senti que foi a melhor noite da minha vida. Ah sis, Chris foi tão lindo e doce. Não tenho o que dizer sabe.

- Ain que emoção... A flecha que lancei em vocês deu certo, acho que vou virar cupido de verdade. - ela diz rindo

- Deu certo sim sis, e sua mira está ótima. E você não fica sozinha nessa... Também levo meus créditos, não levo não?.

- Leva sim amada - Tamires ri - Até porque, você também deu uma de cupido e acertou direitinho.

Polly sorri.

- Obrigada Sister. Somos ótimos cupidos. Sabe de uma coisa, deveríamos abrir um negócio de casamentos. Assim faríamos muita gente ficar com a mesma que cara de boba que nós. - riu - O que você acha?

- Acho ótimo! Ain, amiga, fico tão feliz por vocês dois... - Tamires sorri e quando ia continuar a campainha tocou. Ela franzi o cenho

- Quem será?

Polly deu de ombros e continuou a fazer o molho de queijo. Tamires se levantou da cadeira onde estava sentada e foi atender a porta.

- Chris! - ela exclamou, animada.

- Olá baby... - ele riu e entrou no apartamento, a abraçando. - Estava com saudades.

- Também estava com saudades, você se esqueceu de mim! - Christian revirou os olhos e ela riu - Vem, a Polly esta na cozinha.

Eles chegaram a cozinha e Christian abraçou Polly por trás, beijando seu pescoço.

- Olá amor. - ele disse, com seu tom sensual.

- Aiiinn que isso? - Polly disse virando o corpo para ver quem era - Ain Deus tinha que ser você né.. ela sorriu e lhe deu um selinho.

- Claro, ou você tem outro namorado? - ele perguntou, rindo

- Não tenho outro porque não preciso, e o meu já dá muito trabalho. - Ela também ri.

- Eu dou trabalho? Que calunia! - ele falou. - Ta vendo que injustiça, Tah?

Tamires sorriu feito boba.

- To vendo que sou uma ótima cupido.... Olha que casal lindo eu ajudei a formar. - ela suspirou

Polly e Chris sorriram juntos.

- Pois é Sis, e não esqueça do nosso combinado okay?.

- Que combinado? - pergunta Chris

Polly sorri e responde.

- Tah e eu vamos abrir uma agência de encontros. É que somos muito boas no amor, sabe, e pensamos em ajudar outras pessoas a serem felizes também, assim como nós somos.

- Oh...! - ele exclamou, surpreso. - Isso é ótimo, todas as pessoas vao ser felizes, assim como eu sou!
Tamires riu.

- Assim como NÓS somos né, baby? - perguntou Tamires, usando a famosa expressão de Christian.

Christian ia responder, mais o toque da campainha o impediu.

- Opa! Mais visita! - Tamires diz, se levantando e indo até a porta. - Mike! - ela exclama, feliz.

- Nossa Sis, a casa vai encher hoje hein. Polly disse rindo.

- Vai encher mesmo amiga! - ela disse rindo e se levantando
Tamires foi até a porta e a abriu.

- Michael! - ela exclamou, feliz. - Que saudades, amor, entra por favor.

- Obrigado. Também estava morrendo de saudades suas meu amor.

Ele deu um abraço e um beijo nela.

Ela sorriu pra ele e o pegou pela mão.

- Venha, vamos até a cozinha. Polly está preparando uma comida maravilhosa!

Antes que Michael pudesse responder algo, eles chegaram a cozinha.

- Polly, olha quem chegou! - diz Tamires

Ela vira-se e logo solta um grito.

- Miiike.. Oh my God, você veio!?. Ela disse sorrindo e foi abraça-lo.

- Sim, e pelo jeito não tive esta ideia sozinho não é. Ele sussurra no ouvido dela.

- Mike pelo amor de Deus aqui não. Polly disse com voz calma.

- Okay. Por você...

Ele diz forçando um sorriso e Tamires se aproxima.

- Hum... Michael, vem, vou te amostrar a minha casa!. Disse Tamires, percebendo o clima estranho.

- Ah, Tah... Pensei que ia ficar comigo. - diz Christian.

- Ah, baby, é rapidinho, ok? - ela sorriu - Vem, Mike.

Michael segue no tour com Tamires. Christian revira os olhos e Polly repara.

- Eu vi isso hein Chris...

- O que? - ele pergunta, como se não tivesse entendido

- Essa cara aí que você fez!. Estou cozinhando, mas minhas antenas estão bem ligadas ouviu mocinho. Ela disse voltando à atenção para o que estava fazendo.

- Mais eu não fiz nada, baby! - ele disse, se sentando no banco da cozinha. - Só não gosto dele e ponto, muito menos perto da Tah, sendo namorado dela. - ele revirou os olhos novamente

- Ain Deus você também... - ela faz uma pausa e se vira pra ele - Hey que história é essa Chris? Ciúmes dela com namorado?. Polly arqueou a sobrancelha e o encarou.

Essa frase dele soou esquisita.

- Não é esse tipo de ciúme, Polly! Droga por que todo mundo pensa a mesma coisa!? - ele perguntou, nervoso.

- Opa, eu só fiz uma pergunta, não precisa ficar nervoso. Eu não pensei nada, mas apenas volte a fita na sua memória e repara como você falou da Tah. Pensa um pouco...

Ela diz firme com ele e o faz refletir. Logo depois ele soltou um longo suspiro.

- E então? O que me diz senhor Christian. Ela perguntou olhando pra ele.

- Eu sei que parece estranho, Polly, mais não é esse tipo de ciúmes, é que... - ele passa as mãos pelo cabelo, nervoso - Eu sempre a tive só pra mim, sabe? Eu sempre fui sozinho mais depois que eu a conheci, isso mudou e agora... - ele franze o cenho. - Agora que ela está com ele, parece que eu vou perde-la. Sem contar essa sensação de que ele pode magoá-la a qualquer momento!

Polly foi até ele e sentou em seu colo. Tocando o rosto dele com carinho disse:

- Não se preocupe com Tamires, ela está bem e muito feliz. Você NUNCA irá perdê-la. Michael não vai magoa-la, eu sei. Ele não faria isso com ninguém, piorou se a pessoa em questão for o amor da vida dele. - Christian revira os olhos novamente - Hey baby, acredita em mim, por favor? E prometo que se um dia ele fizer isso, mesmo sabendo que não vai acontecer, eu mesma faço questão de pegar ele, okay?

Ele suspirou.

- Ela é tão frágil, Polly, ela se mostra forte, mais é uma menina ainda e não merece sofrer.

- Eu sei meu amor, Tamires é uma como uma rosa. Ela pode nos intimidar com seus "espinhos", mas ao mesmo tempo é tão delicada que ao menor balançar sua pétalas caem. Não a conheço há tanto tempo como você, porém eu laço com ela também é forte, e por isso reforço que digo. Se ele a magoar, eu mesma o pego. Pode apostar nisso!.

- Se você conseguir achá-lo vivo antes... - ele disse com um tom assustador

- Ain credo Chris... Isso arrepiou. Pare de falar bobagens.

- Só estou brincando baby... - ele riu e lhe deu um beijo. - Mas bater nele eu vou, com certeza.

- Não antes de mim querido. E pode parar com essas brincadeiras sem graça, viu. Senão vou ter que lhe punir, rum.

- Hum... E qual seria sua forma de punição, Srta. Poliana? - ele perguntou, arqueando uma sobrancelha.

- A punição é não poder partilhar dos meus aposentos, e isto será pelo tempo que eu determinar, ouviu?. Ela diz com um sorriso perverso.

- Greve de sexo? - ele perguntou, assustado

- Interprete como quiser meu bem!. Ela se levantou do colo dele volta pro fogão e deixa a frase no ar.

- Você não faria isso, Polly... - ele diz.

Polly simplesmente solta uma risada e não responde, continuando a fazer o que estava fazendo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Qui Fev 14, 2013 7:46 pm

Capítulo 28


Enquanto isso, no andar de cima, Tamires amostrava os quartos de hospedes para Michael, mais o interesse dele era conhecer o seu quarto.

- Está gostando, amor? - ela pergunta, olhando.

- Sim muito, sua casa é fantástica e de muito bom gosto.
Disse ele sorridente.

- Digamos que eu sou uma ótima decoradora... - ela fala rindo.

Michael ri e diz:

- Disso não tenho dúvida. Só esta faltando uma coisa nesse tour amor?

- O que? - ela pergunta, se fazendo de desentendida

- O quarto da Rainha, é claro!. O Rei deve saber onde sua mulher repousa, não é verdade?. Falou sedutor.

Ela sorri e morde o lábio inferior.

- Como sempre, você esta certíssimo! - ela diz. - Vem...

Ela o pega pela mão e o leva até a ultima porta do corredor, a abre e entra logo depois dele. Michael observa tudo, a cama, as paredes em tom de creme, a enorme foto dela na parede em cima da cama... Aquele detalhe o atraiu.
Ela estava linda na foto e ele não pode deixar de comentar:

- Nossa que foto esplêndida! Está linda meu amor!. Onde você a tirou?

- Foi meu amigo que tirou... Ele é fotografo e ficava tirando foto de mim, de bobeira, sabe... - ela deu de ombros e sorriu.

- Oh sim, ele e muito bom. Gostei. Quem sabe não peço a ele que tire umas fotos nossas também. Michael sorriu.

- Nossas é? - ela deu um sorriso malicioso - E como seriam essas fotos, hum?

- Pensei em fotos inocentes sua bobinha maliciosa, - sorriu - essas que você pensou só eu posso tirar.

- Hum... Você como fotografo? Seria bem excitante, senhor Jackson... - ela diz, arqueando a sobrancelha.

- Mais excitante é você posando pra mim gata. - ele enlaçou a cintura Tamires e com as mãos começou a alisar suas curvas - Só de imaginar os variados ângulos desse seu corpo lindo... - morde o lábio - Eu já fico excitado sabia?.

Tamires sente a respiração cortar nessa hora. Michael a deitou na cama e deita por cima dela.

Michael a acariciando e continua:

- Confesso que também sou um pouco exigente nessa área, como tudo que faço. Mas com certeza garanto a satisfação da cliente. Sorriu safado.

- Hum... E o que você pode fazer pra me satisfazer, sr. Jackson?

- Primeiro vou deixa-la bem relaxada. Minhas técnicas para isto são variadas, não se preocupe. Depois vamos escolher o que você vestirá e também o que NÃO vestirá para as fotos. O cenário e a ambientação ficam comigo. Você apenas será a minha musa inspiradora. Assim como Monalisa foi para Da Vinci. Michael disse olhando nos olhos dela.

- Bela comparação, Sr. Jackson... Mal posso esperar por esse momento, espero que lhe inspire muito. - ela deu um sorriso safado. - Mais, por enquanto, eu quero experimentar suas formas de relaxamento, por favor.

- Você sempre me inspira gata. - sorriu - Olha, agora não posso fazer o que pretendo porque tem pessoas a nossa espera, mas prometo a que a recompensarei como merece. Tudo bem, amor?.

- Não... - ela disse. - Ninguém mandou atiçar a onça com vara curta, Michael... Vai ter que fazer alguma coisa para me acalmar. - ela disse

Michael elevou a sobrancelha esquerda.

- Ah é? Estou lidando com uma onça?. Hum.... Saiba que sou ótimo com espécies selvagens, são minhas favoritas. Doma-las então é meu esporte predileto.

Michael não deixou que Tamires respondesse e atacou seus lábios de uma só vez. Sua mão ergueu a lateral do vestido que ela usava. Subindo apertava sua coxa. Tão logo chegou ao ponto fraco dela e começou a toca-lo. Tamires tentava respirar, mas estava cada vez mais difícil a cada carinho que recebia.

Michael acaricia cada vez mais a intimidade dela. A garota estava ficando fora de si.

- Ah.... Michael! - ela gemia baixinho em seu ouvido, atiçando-o

- Está bom assim amor? Ele disse sem tirar os lábios do pescoço dela.

- Está ótimo... - ela gemeu. - Mais eu quero você, Michael...

- Não gatinha... Não podemos agora.. - Ele sussurra rouco no ouvido dela - Confia em mim... Logo você estará bem....

Ele aumenta as carícias. Tamires geme ainda mais. Michael a faz calar com seus beijos. Ela involuntariamente abre mais as pernas. Ele se encaixa nela e distribui beijos em seu colo semi nu pelo decote ousado do vestido que ela usava.

- Ah... Por favor... - ela pediu, gemendo mais alto agora.

- Shiiiiiuuu... Quietinha. Apenas relaxe e sinta...

Ele a beija dando mordidas em seu lábio inferior. Sua mão volta a toca-la sem piedade agora. Ela geme forte na boca dele. Seu ar estava sumindo e uma corrente elétrica vem percorrendo seu corpo e chega até a raiz dos cabelos. A sensação no courro cabeludo era como se o mesmo estivesse levantando de tanto prazer.

Michael sorri ao ver a expressão facial dela.

- E agora, a onça está mais calma?.

Tamires olhou pra ele e sorriu.

- Agora sim... - ela diz, ainda ofegante. - Você é um belo dominador, Sr. Jackson!

- Sou quando necessário gatinha. Espero que agora a senhorita se comporte hein? Ele sorriu.

- Foi você que me provocou... - ela diz com voz de inocente

- Eu não, a senhorita que me seduziu com esse corpo lindo e gostoso.

- Eu não... Você que me arrastou pra cama, sr. Jackson! - ela disse rindo

- É arrastei, mas o foge veio de você gata. Você me deixou em chamas. Ele também sorriu.

- Então... Precisamos satisfazer você também não acha?

- Você é danada garota!. Michael toca o rosto dela.

- Mais eu ainda não fiz nada... - ela diz sorrindo

- Mais pensou... Ele riu.

- Com certeza, eu pensei! - ela riu também

Michael sorriu e a beijou.

- E o que pretende fazer gatinha?

- Quer mesmo saber, sr. Jackson?

- Muito....

Ela aproximou a boca perto do ouvido de Michael e disse:

- Pretendo retribuir todo o prazer que você acabou de me dar.

- Uauu... Desse jeito não sairemos deste quarto. Serão muitas retribuições. Ele riu.

- Isso é verdade... - ela riu. - Mike, acho melhor descermos agora, né?

- Também acho gata, antes que venham atrás de nós com a polícia. Ele ri.

- Então vamos, baby, porque você já aprontou demais por hoje! - ela fala rindo e se levantando da cama

- Eu aprontei? Você ainda não viu nada. Ele ri e deixa ela passar em sua frente para saírem do quarto.

- Ah é mesmo? Polis então, mal posso esperar pra ver o que você vai aprontar...

- Pode esperar... Será uma surpresa. - Michael abre a porta pra ela e apontou para fora - Primeiro as damas....

Tamires sorriu e juntos desceram as escadas, foram em direção a cozinha, e viram Polly terminando de por a mesa para jantarem.

- Hum... Demorou hein, Tah. - disse Christian
- Ah, eu estava lá em cima, mostrando a minha coleção ao Michael, e vocês sabem, eu não tenho pouca coisa. - Tamires falou, sorrindo, como se aquilo fosse mesmo verdade.

Polly sorriu e disse:

- Sua coleção é grande mesmo né Tah.

- Verdade... E Michael a adorou, não é amor?

- Sim, adorei tudo. Essa garota é minha fã mesmo. Fico impressionado com tanto amor. Ele disse fingindo seriedade.

Polly continha o sorriso nos lábios. Ela conhecia muito bem aquela cara de moleque que aprontou alguma travessura.

- É muito amor, Michael! -Tamires disse, quase rindo da cara de assustado que ele tava fazendo.

- Sei... - Christian murmurou, sem acreditar muito neles.

Michael decide mudar sua estratégia com Christian e fala para cutuca-lo.

- Bem, não tenho culpa de ser tão amado pela mulher mais linda desse mundo, não é amor?. Disse abraçando Tamires.

- Não tem culpa. Você deveria agradecer, ok? - ela diz, sorrindo.

- E fazer por onde merecer todo esse amor. - Christian diz, fazendo uma careta.

- Não sou ingrato Christian. Tamires receberá toda a recompensa que merece. Não se preocupe,vVou cuidar dela direitinho. Michael sorriu com um pouco maldade.

- Tenho minhas duvidas... - Christian disse.

Polly e Tamires só olhavam, esperando ver até quando aquilo iria.

- Então, por favor, exponha suas dúvidas... - Michael sentou no banco e se mostrou atento - Sou todo ouvidos....

Christian soltou uma risada sem humor.

- Esta querendo mesmo ter essa conversa, Jackson? - ele pergunta

- Sim Grey, eu gostaria muito. Respondeu olhando nos olhos dele e tendo o mesmo sarcasmo na face.

- Pois bem. Eu não consigo confiar em você... Eu sei, sinto, na verdade, que você vai magoar Tamires. E essa ideia não me agrada em nada.

- Hum... E como você chegou a esta conclusão? Você mal me conhece?.

- Realmente eu não conheço, e pra falar a verdade, eu nem gostaria de conhecer. Mais isso não vem ao caso, pois, aqui estamos nós e a questão é: você não é o homem certo pra Tamires. Isso é tão claro como água, pena que ninguém percebe.

Michael apoia o cotovelo na mesa e segura o queixo com a mão.

- É incrível como as pessoas tiram hipóteses sobre mim, sem me conhecer. Olha Christian, você gostar de mim ou não realmente não vem ao caso. Isso é um fato pessoal seu e não posso mudar. Agora sobre EU não ser o cara certo para Tamires é curioso, e sabe por quê? Quando você fala nisso parece que ninguém presta para ela. Por acaso, você se acha o cara perfeito?. O cara que pode fazer QUALQUER mulher feliz? Fique sabendo que também tenho minhas dúvidas sobre você namorar Polly, ouviu?.

Christian arquea uma sobrancelha e o responde:

- Jura que você tem suas duvidas? - ele riu e deu de ombros - Pena que sua opinião não vai mudar nada a minha relação com a Polly, como eu sei que a minha opinião não vai mudar nada o seu relacionamento com a Tamires, infelizmente, admito. Acontece, Michael, que eu me sinto na obrigação de alertar Tamires, sobre o que eu sinto. É só isso que eu estou fazendo. Mais pode ter certeza, se eu pudesse fazer mais, com certeza eu faria.

Michael fixa o olhar nele.

- O que está insinuando Christian?

- Estou insinuando que você é um safado, sem vergonha, que com certeza vai magoar a Tamires. Mais saiba Michael, se um dia você fizer isso... - ele solta uma risada sem humor novamente - Eu acabo com você.

- Ah é? Você vai acabar comigo? - Michael também solta um sorriso frio - Duvido muito, mas seria interessante vê-lo tentar. Cara, você não me conhece. Se ao menos você soubesse ou visse o quanto amo essa garota... sua opinião seria outra. Mas tudo bem, Talvez vez isso seja uma tarefa impossível para a sua cabeça dura. Já que sua opinião sobre mim é tão fechada assim.... Fique sabendo que o mesmo acontecerá a você se uma lágrima se quer rolar do rosto de Poliana. Aí sim você vai conhecer um Michael que ninguém nunca viu. Entendeu?.

Christian riu.
- Pode ficar tranquilo, Jackson, comigo Polly está segura. Eu, ao contrario de você, não estou me divertindo às custas dela, eu a amo de verdade e jamais a magoaria. Já você... - ele deixa a frase solta no ar.

- Já chega por hoje, ok? Daqui a pouco vocês dois vão se engalfinhar na minha cozinha! - Diz Tamires dando um basta naquela situação

Polly disse:

- Isso mesmo Tah, vamos parando com isso garotos. A comida está esfriando e ninguém merece macarrão com queijo gelado.

Christian revirou os olhos e ficou quieto, assim como Michael. Tamires e Polly terminaram de levar as coisas para sala de jantar e os chamaram para comer. Polly e Christian se sentaram em frente a Tamires e Michael. Eles começaram a comer em silencio.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Michael Eterno

avatar

Mensagens : 99
Scores : 159
Data de inscrição : 01/06/2012

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sex Fev 15, 2013 4:33 pm

Oxi! Capítulo tenso, hein! Esses dois aí tem que se entender. Esse Christian acha que é o dono do pedaço falando assim do Michael. Ah, como eu queria ver o Michael dando um murro nesse cara.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lia panny



Mensagens : 9
Scores : 9
Data de inscrição : 12/01/2013

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sex Fev 15, 2013 11:05 pm

[b] esses dois hein RUM ! aliás "O" chris né! CONTINUEM MENINAS
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lia panny



Mensagens : 9
Scores : 9
Data de inscrição : 12/01/2013

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sex Fev 15, 2013 11:05 pm

[b] esses dois hein RUM ! aliás "O" chris né! CONTINUEM MENINAS
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sex Fev 15, 2013 11:08 pm

Vamos esclarecer isso não é?? mjrindo Vou postar mais pra vocês amores.. HIHIHI
Muito obrigada pelos comentários!! Beijos de Polly e Tatah heart1


Última edição por Miss Jackson em Sex Fev 15, 2013 11:16 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sex Fev 15, 2013 11:11 pm

Capítulo 29


O clima ainda estava tenso. Tamires resolveu puxar assunto:

- Polly... Isso esta divino, alias, como sempre! - ela fala sorrindo

- Obrigada Sis. Aprendi essa e outras receitas de um velho caderno da minha mãe. Ela parece que adivinhou minha paixão por cozinhar, então deixou para mim antes de..... - ela faz uma pausa e engole o nó da garganta para não chorar - Bem, ela era uma mulher e tanto. Disse forçando um sorriso.

- Tenho certeza que era meu amor, pra ter criado uma garota maravilhosa como você, ela tinha de ser mesmo especial. - disse Christian a beijando de leve nos lábios.

Tamires sorriu com a cena.

- Ain, vocês são tão fofos. - ela diz.

Polly sorri.

- Ela era sim amor, pena que convivemos tão pouco. Tenho lembranças lindas dela. O que mais me recordo era do senso de humor infantil. Acho que por isso sou assim, meio louquinha, puxei pra mamãe. Michael que o diga. Não é Mike?

- Sim, você é doida garota. E por isso somos amigos há tanto tempo. - Ele sorriu e se dirige a todos agora- Há uns dias atrás eu estava sem querer nem olhar no espelho, e sei lá porque motivo, mas aí a dona Polly chega em casa gritando meu nome do jeito exagerado dela e começo a rir no mesmo instante. Fora o momento “criança”...

- Quanta maturidade!!.

Polly disse rindo ao vê-lo revelar suas intimidades,

- Olha que fala de maturidade.... Michael murmura sorrindo.

- Somos crianças, baby... - diz Christian rindo.

- Mike... Fica quietinho aí vai.. - Polly riu.

- Eternas crianças! - Tamires falou - Lembra Christian, na sua casa no mês passado, quando eu te taquei na piscina?

- Ah Tah, aquilo foi ridículo! Só porque eu não quis te dar o MEU sorvete? - ele disse - Mais eu não fui sozinho, te levei junto. Bem feito. - ele riu

- Pelo o que eu saiba, amigos dividem as coisas! Não é verdade Polly?

- Claro! O pilantra do Mike faz o mesmo comigo. Inclusive tivemos uma cena muito semelhante. Você se lembra Mike?.

- Lembro-me de você querer ME jogar na piscina, dona Polly. Como eu sou um cara esperto a levei junto. Você acha que eu ia me molhar sozinho? É ruim viu. Ele ri.

- Você é um chato Mike! Aquela roupa era nova. Polly diz fazendo um bico.

- Conta pra eles, Tah, daquela vez em que você se vestiu com as minhas roupas, no carnaval do ano passado, lá no Brasil... - Christian gargalhou - Ela estava tão bêbada, que saiu pegando minhas roupas, vestindo-as e saiu do hotel. Falando que ia pular carnaval. Os turistas saíram correndo, achando que ela era louca.

Todos na mesa começaram a rir

- Ah, isso é constrangedor, Christian! Cala a boca. - ela disse rindo também

Michael gargalhou e disse:

- Eu não sabia disso mocinha. Que tipo de fantasia você estava tentando fazer?

- É mentira dele, Michael! Eu não fiz nada disso, eu nem bebo! - ela disse

- Mentira nada! Não bebe? Não bebia né? Foi pro Brasil e se afogou nos drinks, o que ela mais bebia mesmo era caipirinha. - ele falou rindo. - Eu tirei foto, qualquer dia desses mostro pra vocês...

- Ah, mais não mostra mesmo! Eu to horrível naquelas fotos! - ela disse

Todos riram de novo e foi a vez da Polly falar.

- Eu não vejo a hora de ter essas fotos nas minhas mãos. Como você nunca me contou isso Tah?.

- Isso é constrangedor, Polly, pelo amor de Deus! Chris olha só o que você fez, seu fofoqueiro.

- O que eu fiz? Mais eu nem contei sobre o mico que você pagou em Nova York... - ele falou, rindo mais.

- E nem vai contar! - Tamires diz, quase rindo.

- Ahh não acredito, tem mais pérolas? Conta mais amor....

Polly disse empolgada.

- Seu pedido é uma ordem, baby... - ele falou. - Bem, estávamos em Nova York, a trabalho, e a noite resolvemos sair. Naquela época Tamires tinha 18 anos, se não me engano e era o primeiro ano que ela estava trabalhando...

- Para, chris! - ela pede fazendo manha.

- Continue Christian, por favor...

Michael disse rindo e muito interessado na história.

- Também te amo, baby, - ele sopra um beijo pra Tamires e continua. - Depois de jantarmos no hotel, resolvemos sair pra ela conhecer a cidade. Estávamos no centro de Nova York, bem perto da Broadway e entramos em um bar. Na época ela realmente não bebia. Mais, vocês sabem, ela tinha 18 anos, achava que era adulta, então logo de cara ela pediu uma doze tripla de vodka. Eu disse que aquilo era muito forte, mais me encheu o saco falando que já era adulta e bla bla bla, bebeu três dozes e logo depois ela já estava bêbada.

- Pronto gente... Esse é o mico, eu fiquei bêbada pela primeira vez na vida! - ela disse, o interrompendo.

Christian riu pra ela e continuou:

- Eu estava conversando com um colega que eu encontrei no bar, e quando eu olho pro lado, Tamires tinha sumido. Franzi o cenho e comecei a procura-la pelo bar mais ela não estava lá, até que eu escuto a voz dela lá do lado de fora, quando eu sai do bar ela estava lá fora, cantando uma musica estranha e dançando com um mendigo, assim, estava louca mesmo, sabe. Dançando e cantando e até arriscou a fazer o moonwalk, caindo de bunda no chão... - ele riu. - Ela se levantou e voltou a cantar e dançar com o mendigo, e tinha um monte de gente envolta, rindo dela... Eu tive que leva-la arrastada pro hotel.

Michael disparou a rir com as cenas contadas e quando recuperou o fôlego falou a Tamires:

- Você estava ensinando minha coreografia pro mendigo?

- Estava... - ela falou - Ele estava disposto a aprender e eu, como sou uma pessoa muito solidaria, resolvi ensinar! - ela falou dando de ombros

Polly limpava o rosto das lágrimas que soltou de tanto rir.

- E ele aprendeu Sis?

- O Christian não me deixou terminar de ensinar. Poxa, Harry era tão legal, o mendigo mais legal que eu já conheci. Eu queria mesmo que ele aprendesse a dançar... E eu não estava cantando uma musica estranha, ok?

- E qual era a música?. Michael diz.

- Ora, pra ensinar o moonwalk qual musica que se canta? Billie Jean né!? - ela disse revirando os olhos.

- Aquilo que você estava tentando cantar era Billie Jean? - pergunta Christian

Michael e Polly caem na gargalhada também.

- Sim, e o Harry também sabia cantar, ok? Você que é um chato que não me entendi! - ela diz. - Todo mundo estava adorando o nosso show, mais o sr. Sem graça me tirou de lá a força!

- Oh dó! Então já que essa performance ficou inacabada, que tal você termina-la pra nós Sis?. Polly disse e piscou para Chris entrar na dela.

- Não! - ela disse cruzando os braços - Só danço com o Harry!

- E comigo você dança?. Michael disse rindo.

- Também não! É só com o Harry, ele não ri de mim! - ela fala bicuda

- Vai lá Tah, mostra como você sabe dançar! - Christian diz

- Não!

- Não estamos rindo de você Sis, pelo contrario, estamos felizes por você ser tão espontânea e solidária. Agora não enrola e mostra suas habilidades dançarina aí vai.... Sei que você sabe porque eu já a vi dançar muito bem. Polly dizia segurando o riso.

- Nada disso! Querem me ver dançar? Vão lá chamar o Harry. - ela diz.

- Pra sambar no carnaval do Rio de Janeiro no ano passado, não precisou de Harry nenhum né? – Christian disse - Se vocês soubessem o trabalho que essa garota me deu...

- Eu imagino baby. Polly disse e riu.

- Sambar é diferente! - ela disse - Sou filha de brasileira, meu bem, o samba esta no meu sangue!

- Sim amiga, isso é verdade. O samba corre em nossas veias. Sou apaixonada pelas músicas de nossa terra natal. É uma melhor que a outra, não dá pra parar. Polly diz.

- Não dá mesmo! Principalmente quando o samba é da Beija-Flor! - ela fala empolgada

- Oh minha nossa, você viu o desfile desse ano amiga? Foi tudo de bom né. Nossa eu quase morri de tanto dançar mesmo vendo pela tv...

- Ah foi muito bom mesmo! Dancei muito também! Queria ter ido mais o Christian não quis me levar...

As duas começam a falar do Brasil e acabam deixando os garotos alheios ao assunto. Michael e Christian chamam a atenção delas.

- Hey ainda estamos aqui.... - Disse Michael.

Tamires olha pra ele e ri.

- Ah, desculpa amor, nos empolgamos...

- Percebemos... - diz Christian

- Ain lindos desculpem. É que não vamos ao Brasil há tanto tempo.... Deu saudades. Polly diz.

- Verdade... Que saudades daquele povo lindo! Me lembro quando Pablo foi com a gente, pra fotografar o Rio de Janeiro, lembra Polly?

- Lembro sim amiga. Foi demais. Ele trabalha muito bem e suas fotos são fantásticas.

- São mesmo amiga, ele é um ótimo fotografo...

- Bem, estamos excluídos da conversa novamente, se vocês não perceberam! - diz Christian

- Oh my God baby, perdão. - Polly fica vermelha e ri tímida - Acho melhor voltarmos pros estados unidos não é Sis?

- Verdade... - ela diz, rindo.

- Eu sempre quis conhecer de verdade o Brasil. Fui lá duas vezes e não pude curtir. As viagens de trabalho não nos permitem fazer turismo. Disse Michael.

- Você tem que ir, Michael. É um pais maravilhoso! - diz Tamires - Sempre que eu vou lá apronto muito.

- Eu que o diga... Essa garota se solta em outros lugares, meu Deus! Não fica quieta um segundo, e o pessoal daqui pensa que ela é quieta.

Tamires revirou os olhos.

- Você já falou mal demais de mim por hoje, não acha não? - ela pergunta, rindo.

- Essa Tamires eu queria conhecer. Eu conheço só a garota escritora fã de Michael Jackson. Polly fala.

- Também quero conhecer seu outro lado amor. Michael diz com um sorriso que só Tamires entendeu.

Ela sorri.

- Vamos viajar então. Ain, já pensou nós quatro viajando? Seria ótimo, uma viajem de casais! - ela diz animada

- Eu acho uma ótima ideia, mas, quando você for pagar mico, me avise, ok? Pra eu poder ficar longe! - Chris fala rindo

- Ah não baby, não podemos perder este acontecimento. Seria bom até filmar, assim teremos a eterna recordação. E um dia podemos mostrar a nossos filhos... "Olha lá a tia Tatah dançando com o mendigo de novo". Disse Polly aos risos.

- Ah ta bom! Vou deixar muito você mostrar os meus micos pros meus afilhados! - Tamires diz. - Eu tenho que ser um bom exemplo pras crianças, ok?

- E você será amor. Imagina como nossas crianças ficaram felizes com suas travessuras. Michael disse segurando o riso.

Ela revirou os olhos.

- Nada disso... Mais, eu acho que prometi ao Harry que voltaria lá, qualquer dia desses... Mais eu vou sozinha! - ela disse.

- Se você achar aquele cara, né? Meu Deus, aquilo foi horrível, eu não sabia aonde eu enfiava a minha cara. - disse Christian, rindo.

- Eu vou com você sis! Quero muito conhecer o substituto do Mike. Quem sabe não arrumamos um trabalho pra ele como duble de MJ. Polly ria.

- Verdade! Mais eu vou ter que ensiná-lo, é claro! Não é qualquer um que imita o meu namorado assim... - ela fala, rindo também.

- Olha só a modéstia dela! Toma cuidado hein Mike... Tamires vai tomar seu lugar. Polly diz rindo.

- Estou reparando nisso. Logo, logo o Pop vai ter uma rainha de verdade. Diz Michael com um sorriso.

- Ah é... Porque a Madonna é um saco! - ela diz, revirando os olhos.

Christian ri.

- Ah, ela é bonita, dança pra caramba!

Polly fechou o cenho e olhou séria para o namorado.
- Como é que é Christian?. "Bonita e dança pra caramba"?

- Ih... Ferrou pra tu Chris! Tamires fala.

- Amor, eu só disse a verdade! - ele falou. - Mais você é mais bonita, é claro!

Poliana não responde e fecha mais a cara.

- Você mexeu na ferida Christian. Ela detesta a Madonna. Uma vez tive de sair com ela de um evento porque ela deu crise de ciúme. Michael diz segurando a risada.

- Polly é uma das minhas viu! - falou Tamires

- Eu não sabia disso... Amor desculpa como eu ia saber que você não gostava da Madonna? Olha, se você não gosta dela, eu também não gosto! - ele disse.

- Não tem que desculpar por nada. Ela é bonita e dança pra caramba não é Chris?. - Polly disse ressentida - Não suporto aquela mulher!. Só de ver aquela cara... Ah Meu Deus!!.

- Somos duas amigas! Ela tem voz de taquara rachada! E é uma péssima pessoa. - Tamires disse

Michael não ousa dizer nada apenas ri.

- Nisso eu tenho que concordar, ela não é nada humilde. - Chris falou - Quer saber, vamos mudar de assunto. Ainda quero ver você dançando de novo!

Polly não liga para o comentário dele e continua o mesmo assunto.

- Aquela magrela não sabe cantar. Canto muito melhor que ela. E outra, se ela um dia ousar chegar perto do meu namorado... Eu arranco aquela peruca dela. Ah Sis, cuida bem do Mike viu, ela sempre fica rondando ele nos eventos.

- Ah é mesmo? - Tamires diz olhando pra ele - Bom saber disso, Michael Jackson! Você arranca a peruca dela, sis, e eu arrasto a cara dela no asfalto! - Tamires diz.

- Vocês me dão medo... - Christian murmurou

- Meu Deus amor, calma. Ela não fez nada. Michael disse com os olhos arregalados.

- Não faz nada? - Tamires disse - Eu que sou santa, filho, aquela mulher é uma p**a fingindo que é artista!

- Fica calma amor... Ela nem está aqui. Não se preocupe você nunca vai me perder pra mulher nenhuma. Ninguém é páreo pra você. Ele diz tentando a calma-la.

- Sei... - ela murmura, contrariada, cruzando os braços.

Christian suspira.

- E você, amor, fique calma, eu jamais trocaria você por mulher alguma, muito menos pela Madonna. Acredite em mim, ok?

- Hurum... - ela responde sem olhar pra ele.

- Meu Deus! Michael, você já viu mulheres mais difíceis do que essas? - pergunta Christian

- Não Christian, ciumentas assim ainda está pra nascer.

- Só cuidamos do que é nosso! - Tamires disse

- Com certeza Sis. Conosco a coisa é diferente. Polly diz.

- Pois é amiga. Acostumem-se!

- Nós somos só de vocês... Então, por que todo esse ciúmes?

- É verdade garotas. Porque esse stress todo? Michael diz.

- Porque quem ama cuida e cuida muito bem! A menos que os rapazes queiram "liberdade". É isso que vocês querem? Polly respondeu.

- O que está insinuando? - pergunta Christian - Ela está insinuando que, se vocês quiserem liberdade, não existe mais namoro!

- Não distorça a conversa. Referi-me a “vocês” quererem essa "liberdade". Tah e eu somos mulheres de um homem só e morreremos assim. Agora vocês com esse charme todo....

Ela deixa a frase solta no ar.

Christian revira.

- Vocês duas dão muito mais trabalho pra nós do que nós damos a vocês! - diz Christian

- Ah, não mude de assunto, Christian! - diz Tamires
Michael concorda com ele:

- Verdade, pensa que é fácil cuidar de gatas assim? Christian tem toda a razão. Vocês dão mais trabalho do que imaginam.

- Ah, era śo o que nos faltavam, Polly, eles querem fugir do assunto!

- Pois é, fugiram na cara dura. Bem típico de homem mesmo essa atitude.

- Como é que é? - Christian pergunta - Olha como elas estão falando da gente, Michael!?

- Ouço e não acredito. Isso já foi longe demais. O que você pensam de nós hein?

-Que vocês fogem quando a situação ta apertada! Aliás, todos os homens fazem isso!

- Todos mesmo, aff!. Polly revira os olhos.

- Não generalize, baby... - diz Christian

Michael suspira e diz

- Ela sempre exagera em tudo.

- Ah, quer saber? Vocês, que são homens, que se entendam. Eu vou lavar a louça, que é o melhor que eu faço! - diz Tamires se levantando

- Eu vou com você Tah. Com licença...

Polly e Tamires retiram a louca da mesa e vão pra cozinha. Christian e Michael ficam na sala e jantar sem entender.

- Você entendeu isso Christian?. Michael diz.

- Não... - ele diz, balançando a cabeça. - alguém consegue entender essas mulheres? Devia ter um manual de instrução.

Michael ri e concorda.

- Deveria ter sim, inclusive, esse manual deveria ser universal. Direto e sem complicações.

- Explicando especificamente o porquê desses ataques estranhos. Estávamos tão bem e logo depois elas se estressam desse jeito! - ele fala, rindo também.

- Pois é, isso tudo porque mencionamos o nome de outra mulher na conversa. Senhor, nos ajude a entender as mulheres. –disse e riu - Você viu que eu fiquei na minha, mas só fui fazer um comentário e pronto.... Sobrou pra mim também. Michael disse.

- Da próxima vez vamos ficar quietinhos... - Christian riu

- É melhor. Michael ri.

Na cozinha Poliana e Tamires comentavam o mesmo dos homens.

- Você viu Tah como o Chris falou da Madonna? Ain eu quis matar ele! O que eles veem tanto nessa feiosa?

- Ah, fala sério, como eles são complicados! - Tamires fala

- Não é menina? Acho que nunca vou entender a cabeça deles.

- E quando você me disse que ela dá em cima do Mike? Ah fala serio viu, aquela vaca fica querendo os homens de todo mundo. Odeio ela. Ain, eles me deixaram com raiva agora, viu mana? - ela bufa

- Também fico possessa mana. Nesse dia que o Mike me tirou do evento foi porque ela deu encima dele a minha cara. As vezes para proteger o Mike deixávamos que a imprensa falasse que”nós” éramos um casal e tal, mas isso era só de fachada. Nunca rolou nada, pode ficar tranquila. Olha, mas vou te contar hein, não sei como essa oxigenada sem vergonha descobriu isso. Menina, você precisava ver as jogadas dela. Nossa, se Mike não me tirasse de lá a tempo juro que eu tinha voado no pescoço dela.

- Eles são uns idiotas se pensam assim! - Tamires diz, terminando de lavar o ultimo talher - Quer saber amiga, nós temos é que parar de brigar com eles e temos de ficar com eles, pra esfregar na cara das vadias que eles já tem donas!

Polly respira fundo e concorda.

- É verdade amiga. Eles não merecem. Elas é que precisam se colocar em seus lugares e parar de mexer com os nossos homens. Sis, você reparou numa coisa? Eles estão quietos demais. Será que se mataram?.

- Oh meu Deus! Será? Mais eles estavam indo tão bem, até agora... - ela diz apreensiva

- Ain Deus, que eles não tenham feito besteira. Vamos espiar Sis?

- Vamos amiga....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Lia panny



Mensagens : 9
Scores : 9
Data de inscrição : 12/01/2013

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sab Fev 16, 2013 3:52 pm

Ahhhh estou amando essa fic meninas,posso dizer que é amor a primeira lida , posta mais PLEACEEEE bjuss
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bruna Raphaela

avatar

Mensagens : 13
Scores : 15
Data de inscrição : 06/01/2013
Idade : 19
Localização : Pidamonhangaba-SP

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Qui Fev 21, 2013 8:16 pm

Aaamando a fic de vcs *--*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Ter Mar 12, 2013 11:11 pm

Oi queridas tudo bem? Esperamos que sim. cool

Em meu nome e de Tatah pedimos desculpas pela ausência de postagens.
Desde o fim do carnaval estamos tentando postar e não tivemos tempo.
A correria está grande. As escolas voltam as aulas e o meu trabalho também não pára. Sentimos por isso, mas agora estamos de volta e com muitos capítulos maravilhosos. Esperamos que gostem e comentem bastante, okay?

Desde já agradecemos o carinho e atenção depositadas nesta fanfic.

boca123 Beijos a todas.... We love u most girl789
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Ter Mar 12, 2013 11:12 pm

Capítulo 30


As duas saem da cozinha e vão até a porta da sala de jantar, quando chegam lá levam uma grande surpresa, elas veem Christian e Michael rindo e conversando, como se fossem velhos amigos.

- Eu não acredito no que os meus olhos estão vendo... - Tamires murmura.

- Eu também não acredito amiga, isso é milagre! - Polly sussurrou.

- Sim amiga, um milagre...

Os meninos, percebendo que estavam sendo observados, se viram e veem as duas ali, paradas.

Michael é o primeiro a falar:

- O que foi? Que caras são essas? Parece até que viram um fantasma. - Ele ri.

- Presenciamos um milagre... - Tamires diz ainda em choque.

Polly completou.

- Sim, o milagre do século.

- Hãn? Eu realmente não estou entendendo... - Christian diz

- Vocês dois estão se falando sem brigar... Perceberam isso?

- Hello Chris, vocês ainda não se mataram! Sem dúvidas isso, é um verdadeiro acontecimento se comparado às outras vezes que se encontraram. Tah e eu estamos tentando processar essas informações. Não é Tah?

- Sim, estamos tentando entender o que se passa aqui. - Tamires fala e logo depois sorri - Parece até um sonho, vocês dois se falando como duas pessoas normais.

- Hum... Digamos que Michael não é tão ruim quanto eu pensava que fosse... - diz Christian

- Obrigado Christian. E digo o mesmo sobre você. Disse Michael.

Os dois viram os sorrisos das meninas e riram.

- Mais isso não quer dizer que somos melhores amigos, ok? - Christian diz

- Isso quer dizer que a grande possibilidade de vocês virarem melhores amigos. E isso é maravilhoso!

- Verdade amiga. E isto nos faria muito feliz, não é sis? - Polly disse sorrindo.

- Com certeza!

Michael ri e diz:

- Olha esses olhos lindos pra nós! O que você acha de uma trégua Christian?

- Eu acho uma ótima ideia... - ele sorri - Elas merecem isso.

- Oh meu Deus! - Tamires exclama, incrédula. - Que momento emocionante!

- Ai Jesus... Isso é sério? - Polly diz sentindo o coração palpitar.

- Sim, baby.... É sério! - ele ri. - Agora, que tal nos darem um beijão como forma de agradecimento, hein?

Polly fica vermelha como um tomate e ri toda sem jeito.

Christian olha pra Michael e diz:

- Não é mais do que justo, Michael? Um beijo, como forma e agradecimento a nós dois?

- Concordo plenamente Christian! Vocês vão ficar aí paradas ou teremos que ir busca-las? Diz Michael.

- Que abuso! - Tamires diz. - Mais eu não consigo resistir!

Tamires ri e corre, se sentando no colo de Michael e o beijando.

Polly só conseguia sorrir e ficar vermelha. Christian então se levanta vai até ela. A toma nos braços e beija seus lábios como nos filmes românticos.


Naquela noite os quatro amigos conversaram e se divertiram por mais algumas horas. Mais tarde Christian leva Polly para conhecer sua casa. Chegando ao apartamento ele Christian abre a porta pra ela. Polly sorri e entra. Seus olhos percorrem em volta admirados.

- Nossa amor, seu apartamento é lindo!

- Obrigada, baby... - ele disse. - Foi a Tah que decorou, você sabe, não tenho muita paciência pra esse tipo de coisa, então, o mérito para o quesito decoração é totalmente dela. Mais o apartamento fui eu quem escolhi. - ele diz, sorrindo de lado para Polly.

- Hum que chique essa minha amiga hein! - sorriu - e você também não fica atrás baby. O apartamento é fantástico. Amei de verdade. - Ela sorriu.

- Ele é lindo sim, mas logo vou me desfazer dele... - ele disse, deixando
Polly curiosa.

- Desfazer por que? É tão lindo!!.

- Você não acha um apartamento muito desconfortável para ter os nossos filhos? - pergunta ele.

Polly diz sorrindo e ergueu a sobrancelha direita.

- Depende de quantos filhos teremos. Quantos você sugere senhor Grey?

- Cinco... - ele diz e acrescenta: - No mínimo.

- Como? Cinco no mínimo? - Ela diz com os olhos arregalados pra ele.

- Claro meu amor! - ele chega perto dela e a abraça por trás. - Eu quero uma família bem grande! Do jeito que eu sempre sonhei.

- Awnn que lindo amor! Também gosto e quero uma família grande. Acho que isto é o nosso complexo de seremos filhos únicos. – Polly faz uma pausa e depois fala - Ah quer saber, vamos encher nossa casa de pequeninos, seja ela onde for, e todos correram por ela gritando “Mamãe... Papai”. Hey se prepare viu, porque se eles puxarem nossa energia... Meu Deus! Polly falou rindo.

Christian riu.

- Por isso que falo, esse apartamento vai ser pequeno. E também, não é muito saudável criar um bebê em um apartamento. Quando eles crescerem, vão precisar de espaço pra brincar... Se eles fizerem isso aqui, pode ter certeza que não sobrarão móveis pra contar história. - ele disse, rindo.

- Tem razão meu bem, não vai sobrar nada mesmo. - Ela riu - Não querendo ser invasora, mas... Poderíamos conhecer o restante do seu lar doce lar, meu príncipe?

- Não era um lar doce lar, antes de você aparecer! - ele diz. - Não está vendo que só com a sua chegada, a aura desse lugar saiu do monótono para o alegre? - ele pergunta. - Mas venha, vou te mostrar tudo!

Christian pega Polly pela mão e a leva pela casa. Ele mostra há ela sua sala, sua cozinha, a sala com o piano, sua vasta biblioteca, seu escritório. Sobem as escadas e no segundo andar, Polly conhece os dois quartos de hóspedes, e, por fim, o quarto de seu namorado. Era tudo a cara dele. A cama enorme, forrada com uma colcha branca, uma mesinha cheia de porta-retratos, aonde ela pôde reconhecer Tamires, Christian, ela e mais um casal.

- Quem é este casal da foto?

- São meus pais... - ele diz, chegando perto do porta-retrato. - São os poucos retratos que tenho deles.

- Como são lindos, meu amor! – Polly repara os traços da mulher e compara com os traços de Christian - Nossa, você é a cara da sua mãe! Olha só, os olhos são idênticos! É impressionante.

- Tamires diz a mesma coisa! Vocês são idênticas na personalidade e na opinião, parecem gêmeas! - ele ri, sendo acompanhado por Polly. - Sinto falta deles... - ele diz, ficando triste de repente.

- Oh meu bem, - Polly toca o rosto dele com carinho - Se isso te conforta também sinto falta dos meus, mas eles estão cuidando de nós o tempo todo e por isso estamos aqui. Temos ótimos anjos da guarda. Hey baby, não fica assim, traga de volta aquele sorriso que tanto amo ver, hum?. Disse carinhosa.

- Eu sei que eles estão olhando por mim, por isso me deram de presente uma mulher tão maravilhosa. - ele disse a abraçando e beijando-a docemente nos lábios.

- E eu ganhei meu príncipe encantado lindo de olhos azuis. Ela sorriu e o beija também.

- Somos presentes especiais, enviados por nossos próprios pais... Tem coisa mais romântica? - ele perguntou, rindo no final. - Mais, já que você é o meu presente, tenho que desfrutá-lo, não é mesmo? - ele perguntou, passando suas mãos pelas costas dela, por dentro da blusa.

Polly sorriu já percebendo onde ele queria chegar com aquilo.

- É verdade meu bem e eu também tenho meus direitos como presenteada. – ela sorriu atraente pra ele - Hum... Acho que vou desembrulhar o meu presente agora mesmo. O que você acha?

- Eu acho muito bom... - ele diz se afastando e levantando as mãos em forma de rendição. - Sou todo seu, baby.

Polly sorri maliciosa e o encarou. Ela caminha sedutora até ele parando com o rosto a milímetros do dele e diz sem deixar de fita-lo:

- Espero que não se arrependa do que disse baby.

- Ah, baby... Tenho certeza de que não vou me arrepender!

Polly morde o próprio lábio inferior e o empurra na cama. Sobe nela e senta no quadril de Christian jogando os cabelos para o lado.

Christian pega na cintura dela com firmeza e sussurra.

- E o que vai fazer comigo, baby?

- Você decide. Eu apenas dei o primeiro passo. Também estou em suas mãos meu bem.

Ele balançou a cabeça negativamente.

- Você começou... Quero que continue. - ele se aproximou e sussurrou em seu ouvido. - Eu sei que você quer isso, baby... Deixe o desejo guiar você.

Polly respira fundo e assenti com um sorriso.

- Sempre lendo meus pensamentos... – ela diz sorrindo.

Poliana o beija devagar e vai aumentando a intensidade aos poucos. Christian leva a mão na nuca dela e a outra apertava a cintura. Os beijos dela passam para o pescoço dele e enquanto a camisa vai sendo aberta. Assim que a abriu, Polly deu um suspiro e acariciou o peito nu do namorado. Ele se arrepia e geme.

Christian senta na cama sem deixar Poliana sair do seu colo. Acariciando as costas dela voltou a beija-la. Ele pega na barra da blusa de seda verde de Polly puxa para cima e solta no chão. Ela também joga a camisa azul dele no mesmo lugar.

- Você é tão linda baby... – ele diz beijando e tocando o colo da namorada.

- Você é perfeito meu amor... – Polly diz enquanto o beijava.

Ele sorri.

Christian deitou a namorada na cama e se põe encima dela. Seu desejo inflamado nas veias faz com que o beijo agora seja mais intenso. O resto das roupas é dispensado com rapidez. Carícias e beijos quentes são recíprocos. Com seu próprio corpo Chris pede passagem entre as pernas de Polly e a invade. Ela geme crava as mãos nas costas dele. Eles se amam de maneira intensa e carinhosa. Quando o orgasmo chega se afundam um no outro e soltam um gemido abafado de prazer.

Na manhã seguinte os casais tomam um café da manhã delicioso. Se arrumam e cada um segue para sua tarefa do dia. Chris deixa a namorada em casa no caminho para o trabalho e Michael liga para casa e pede para Bruce busca-lo na casa de Tamires; e ela pega o carro e volta pra editora.

Dias depois eles se reencontram na casa de Polly e o assunto da viagem juntos é retomado. Depois de muito discutir enfim decidem viajar de verdade para o Brasil. Michael e Polly estavam mais tranquilos porque já estavam de férias, mas Christian e Tamires ainda tinha que se organizar. E assim fizeram. Com as passagens compradas e malas feitas... Michael, Tamires, Chris e Polly embarcam em um vôo particular e digno de primeira classe.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Michael Eterno

avatar

Mensagens : 99
Scores : 159
Data de inscrição : 01/06/2012

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Qua Mar 13, 2013 2:59 pm

Emoções estarão por vir. Depois de ficarem algum tempo ausentes, vocês trouxeram mais uma perfeição de capítulo para lermos. Continuem sempre assim, garotas. A criatividade de vocês é divina!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sex Mar 15, 2013 12:24 am

Michael Eterno escreveu:
Emoções estarão por vir. Depois de ficarem algum tempo ausentes, vocês trouxeram mais uma perfeição de capítulo para lermos. Continuem sempre assim, garotas. A criatividade de vocês é divina!
Muito obrigada pelo carinho querido. Estamos muito felizes em voltar.
Espero que continue conosco até o fim.
Beijos loveu589 girl789
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sex Mar 15, 2013 12:24 am

Capítulo 31





Ao pousarem em solo brasileiro pela madrugada, os casais vão direto para o hotel reservado. Nem Christian e nem Michael queriam ser perturbados, e exigiram de suas assessorias paz e sossego pra esta viagem. No hotel, eles são levados diretamente para seus respectivos quartos; que ficavam no mesmo corredor. Assim que os rapazes deixam as malas nos seus lugares e se retiram, Michael e Tamires se despedem de Poliana e Christian e vão descansar. Queriam não queriam acordar tarde para aproveitar bem o dia. Assim fizeram.

Quando amanheceu eles descem para as piscinas e se divertem até a hora do almoço. Depois de descansar mais um pouco as garotas decidem bater pernas e conhecer as dependências do “Ipanema Palace”. Christian e Michael voltam para a área das piscinas e aproveitam para conversar e se entrosar.

Polly e Tamires haviam acabado de sair do SPA do hotel onde estavam hospedadas. Tinham um lindo sorriso no rosto, que denunciava o quanto estavam felizes e relaxadas. E as férias só estavam começando. Subiram até o trigésimo quinto andar e começaram a procurar por Christian e Michael. Logo os encontraram na suíte de Christian e Polly. Iriam entrar mais as conversas que eles estavam tendo as fizeram parar e ficar a espreita, somente escutando o que eles tinham a dizer.



- Pôw, Michael, você viu aquela morenaça lá em baixo? E aquele tamanho de biquíni? Cara, acho que eu to no céu e não sei! - disse Christian.

- Vi claro, os seios dela mal cabiam no sutiã. Michael fala rindo descaradamente.

- E aquela branquinha com aquele biquíni vermelho? Tava dando um mole pra gente... Ah se eu não tivesse namorada! - disse Christian.

- Sem namoradas seria uma farra cara. Já pensou essas gatinhas soltas por aí? O estrago ia ser feio, não é não?. Disse Michael rindo.

- Se namorando nós já estamos assim, imagina sem elas? Nunca mais ia querer sair desse país! É o paraíso! - disse ele.

Tamires olha pra Polly, que estava boquiaberta e sussurra:

- Olha o que esses cachorros estão falando, Polly!

- Tah, vou arrancar as orelhas do Christian! Como podem ser tão safados pelas nossas costas?. Poliana disse sentindo o sangue ferver.

- Eu vou arrancar os olhos do Michael! - ela diz.

E então, Michael continua a falar:

- Tenho uma maneira de falar das gatas sem que ninguém note. Você que saber como?. Disse Michael sorrindo.

- Claro cara! Fala aí! - disse Christian, prestando total atenção nele.

-Isso, Michael, fala mesmo que eu estou louquinha pra saber suas táticas. - sussurrou Tamires.

- Eu falo que as gatas são como peixes. Então eu digo, "E ai cara, como foi a pescaria hoje?" dai o amigo responde "Nossa Mike, peguei cada peixão!". Esse é meu código mais secreto... “Peixes”. Falou rindo e se ajeitou na poltrona.

Christian gargalhou.

- É um belo código! Tenho que aprender a fazer essas coisas, sabe... - ele diz.

- Peixe? - Tamires sussurra e olha pra Polly. - Eu vou matar o seu melhor amigo!

- Eu te ajudo amiga, mas antes eu mato o seu primeiro! - Polly disse.

- Cara, no mundo que eu vivo quem não é esperto se ferra. Imagina se descobrem que sou assim? Era pra ser normal, mas se descobrem estou frito. Nunca me deixariam em paz... Sem contar as mulheres, elas se rasgariam ainda mais por mim. Mas fica frio! Vou te ensinar o que aprendi. Michael ri e pisca.

- Seu mundo não está tão longe do meu. A imprensa também vive no meu pé, até acham que eu sou gay porque eu nunca apareço com mulher alguma em nenhum evento. Mas se eles imaginassem o que uma mulher sente quando está em minha cama... Eles teriam papo até o fim do mundo chegar, pode ter certeza! - Christian ri. - E, vou te confessar uma coisa, estou me segurando pra não ir lá embaixo fazer uma pescaria... - disse Christian

Michael ri.

- Também estou quase descendo. Aquela loira da recepção quase gemeu só com um bom dia que dei a ela. Se fosse em outra condição nossa pescaria seria farta hoje. Michael falou como um descarado sem vergonha.

- O que vamos fazer com esses dois, Polly? - perguntou Tamires, se segurando pra não partir pra cima de Michael.

- Vamos ver onde isso vai dar sis e na hora H aparecemos de surpresa. Quero ver a cara deles. Que tal?. Polly disse com um riso perverso

- Claro. E poderíamos dá o troco. O que acha? - Tamires perguntou.

- Amei sis... – Polly sorriu - Vamos ver até onde essa conversinha deles.

- Vamos.

Christian olhou pra Michael e sorriu.

- E aquela garçonete que estava servindo drinks a beira da piscina? Aquele vestidinho que ela usava... Eu conseguia ver aquela bundinha durinha e aqueles seios que estavam doidos pra pular daquele decote! - Christian disse.

- Também reparei cara. E pior que a danada abaixou de propósito quando o guardanapo caiu. – a expressão dele é maliciosa agora - Que maldade hein! Quase não resisti em dar um tapa naquela delicia. Michael diz.

- Eu que vou dá um tapa na sua cara, seu safado! - Tamires sussurrou raivosa.

- Um tapa? Eu queria era beijar aquela maravilha da cabeça aos pés! Por que não existem mulheres assim nos Estados Unidos? É até pecado ter toda essa perfeição em um lugar só! - disse Christian, contrariado.

- Mana me segura, senão vou pular no pescoço desse infeliz!. Polly sussurra com a mesma raiva.

- Calma, mana, vamos ver o que o safado do Michael vai falar! - disse Tamires, segurando a mão da amiga.

Michael sorriu e disse:

- Tem razão Christian, mas beijar é pouco. Uma deusa daquelas merece muito mais. Imagine só uma gata dessas vestindo apenas algumas jóias? Cara! É de pirar... Garanto!. Mike fala rindo.

- Acho que está na hora de entrarmos em cena, Polly, porque se esse cachorro falar mais alguma coisa, eu desço e faço sexo com o primeiro homem bonito que aparecer na minha frente! - disse Tamires.

- Isso aí! Vamos acabar com essa palhaçada sis! Porque se você for lá embaixo, eu também vou!. Polly disse.

Tamires assentiu e quando Christian ia abrir a boca pra falar alguma coisa, ela abriu a porta e forçou um sorriso.

- A massagem daqui é maravilhosa! - ela disse.

- É mesmo Tah, vamos voltar lá amanhã. Que tal? Polly disse.
Michael e Christian ficaram brancos como papel e Polly olhou para eles fingindo não saber o porquê do espanto.

- Nossa que caras são essas? Virão um fantasma por acaso?.

Christian sorri amarelo e passa a mão pela nuca.

- Não é nada, meu amor, é que vocês entraram de repente. Nos assustamos! - ele diz, olhando para Michael. - E aí, a massagem é boa mesmo?

- É ótima, Chris! As mãos do Ricardo são maravilhosas.... - Tamires diz e dá um suspiro.

- As do Fernando também Sis. Nossa, aquele moço tem mãos de anjo sabia? Na próxima vez vá com ele pra você ver. Polly diz e pisca pra Tamires.

- E ainda tem o Rodrigo e trabalha com as pedras quentes... Ele fez questão de fazer uma massagem especial em minhas coxas, depois que tirou as pedras de minhas costas. Ele me disse que trabalhar a coxa suavemente, perto da virilha até o joelho, previne celulites. Uma delícia, amiga, você tem que ver!

Christian e Michael se olham, mas Michael é o primeiro a falar:

- Vocês estão muito animadinhas... O Passeio foi bom pelo jeito, não é?. Michael disse irônico.

- Foi ótimo, Michael! Por mim não saia de lá nunca mais... - Tamires disse.

- Que graça... E como nós ficamos? Viajamos pra ficar com nossas namoradas, não pra elas ficarem para sempre enfurnadas em um SPA de hotel, recebendo massagens de homens! - disse Christian.

- Baby, eles são funcionários... Bonitos, mas funcionários. E vocês.... – ela finge pensar uns segundos - Hmmm.... Vocês podem assistir tv. Aqui no Brasil as novelas são ótimas. Polly fala segurando o riso.

- Mais eu não quero assistir novela, quero ficar ao lado da minha namorada! - disse Christian.

- Sinto muito, baby, mas o Rodrigo, o Ricardo e o Fernando já nos conquistaram. - Tamires disse.

Michael olhou pra ela com cara de poucos amigos.

- Conquistaram como se acabamos de chegar?.

- Aquelas mãos, Michael! Aquelas mãos são.... Apaixonantes! - Tamires disse, soltando um suspiro.

Polly emendou:

- Mãos divinas você quer dizer não é amiga! Você acredita que até adormeci? Tive uns sonhos lindos. Polly diz.

- Ah, e você acha que eu ia conseguir dormir com aquela massagem nas minhas pernas? Eu fiquei bem acordada, isso sim! - Tamires disse, rindo.

- Michael, escutou o que a sua namorada acabou de dizer? - perguntou Christian, abismado.

- Escutei Christian e pelo jeito ela gostou bastante da massagem. Agora eu estava pensando man, o que você acha de irmos mais tarde ao bar do hotel? Tem uma garota barman que é um tremendo sucesso!. Michael disse para dar o troco nas provocações da namorada.

- Eu acho ótimo! - disse Christian rindo.

Tamires olhou pra Polly e disparou.

- Polly, porque não aceitamos os convites pra ir aquela boate, que Ricardo e Fernando falaram? Já que os meninos vão sair, não vamos ficar aqui sozinha, não é mesmo? - Tamires perguntou.

- Claro amiga. É bom porque assim posso usar aquele vestido novo que comprei hoje sabe. Aquele que ficou justinho, você lembra dele?. Polly disse para cutucar Christian.

- Claro que lembro! Você ficou uma gata nele amiga. E você lembra daquele shortinho bem curto de preto com a blusinha de paetês que comprei?

- Nossa amiga, lembro demais! Aquela blusinha ficou um arraso em você!. Realçou sua beleza em um milhão. Lindas desse jeito vamos abalar aquela boate hein... Polly ri e olha pra Tamires.

O objetivo de cutuca-los estava funcionando.

- Não só com a boate né? - Tamires riu, pegando seu celular dentro da bolsa - Vou ligar para o Ricardo, sister, vou falar que aceitamos o convite.

- Calma aí? Você tem o celular dele? - perguntou Christian

- Claro. Ele me deu, para o caso de eu precisar de uma massagem de emergência... - Tamires disse, pondo o celular na orelha.

- Ah mana, pede pra ele avisar o Fê também... Polly completou.

- Pode deixar...

Michael respirou fundo e disse:

- Isso só pode ser brincadeira delas Christian. Não estariam loucas para tal insanidade.

- Por que não? - perguntou Tamires, olhando diretamente pra ele e esperando uma resposta.

- Porque vocês são nossas namoradas! Isso deveria bastar, não é?. Disse Michael olhando sério pra ela.

- Parece que isso não basta pra vocês. Se bastasse, com certeza vocês não iriam ao bar do hotel, vê uma garota estúpida preparando drinks. - ela disse.

- Ser habilidoso não é estupidez! Ela tem talento no que faz. É o trabalho dela!. Michael defendeu a estranha e nem sabia por quê. Com certeza o ciúme estava cegando.

- Mas você não quer ver o trabalho dela, você quer vê-la. É uma coisa completamente diferente.

- Quem disse que queremos vê-la? Não podemos, mas apreciar o trabalho de uma pessoa só por que é uma mulher? - perguntou Christian.

Polly respondeu:

- Ah quer saber, vocês deveriam falar mais a verdade, sabia? Faz bem e hidrata certas "caras de pau". Polly disse ressentida e enciumada.

- Do que está falando? - perguntou Christian.

Tamires suspirou e revirou os olhos.

- Não se faça de desentendido. - virou-se para Michael disse: - A pesca foi boa hoje, meu querido?

- Hãã? Que pescaria você está falando? Não sei de nada disso. Michael disse tentando disfarçar.

- Jura? - Tamires riu, sarcástica. - Já que você não lembra, porque não pega isso aqui - ela abre a bolsa e tira um colar de dentro dela. - E colocar na garçonete que fica transitando de vestido curto na beira da piscina? Você não disse que é isso que ela merece? Vai lá e dá isso de presente a ela. Tenho certeza que você vai pirar.

Ela joga o colar em cima dele. Michael fica perplexo. Elas ouviram tudo. Christian até muda de cor, pois ele também tinha "culpa no cartório".

- E você senhor Christian Grey... Vai lá encher sua branquinha de beijos vai. Ela deve já deve estar no cio só esperando por seus carinhos, não é?. Polly disse travando o maxilar de raiva.

Eles se entreolharam e Michael foi o primeiro a falar:

- Podemos explicar. É.. Foi tudo da boca pra fora. Jamais faríamos isso de verdade, vocês sabem disso. Nunca trocaríamos duas gatas lindas como vocês por uma qualquer.

Michael olha pra Christian e pede ajuda

- Isso mesmo, além do mais, nós amamos vocês! - disse Christian.

- Engraçado... Não parecia que vocês falavam da boca pra fora! - disse Tamires. - Pelo contrário, vocês tinha muito desejo na voz. Mas sabe o que eu acho? Acho que vocês são burros, porque vocês tem duas namoradas lindas e gostosas aqui dentro e ficam desejando aquelas vadias que estão loucas pra arrancar dinheiro de vocês!

Michael fica de olhos arregalados. Nunca falaram assim com ele.

- Concordo Tah. Vocês deveriam pensar em nós e em como usar o tempo de vocês conosco... E não ficar como dois bobos babões por garotinhas semi-nuas. Parece que nunca viram mulher na vida. Isso é deprimente!. Polly disse mexendo a cabeça negativamente.

- Inaceitável! - disse Tamires.

- Polly, por favor, não fala assim! Você sabe que eu nunca faria algo desse tipo, nunca ficaria com aquelas mulheres e correr o risco de perder você! - Christian disse se aproximando.

E Polly deu um passo pra trás e virou o rosto, enquanto Michael se levantou da cama e foi em direção a Tamires.

- Amor, me desculpa. Eu não quero que fique assim. Vem cá, me deixa explicar. JAMAIS eu escolheria outra. Você é minha garota e única em meu coração. Me perdoa, por favor.

Michael disse e estendeu a mão para tocar o rosto de Tamires, mas assim como Polly ela recusa o carinho.

- Você acha mesmo que eu um simples "eu jamais faria isso", e um "me perdoa, por favor", vai me fazer esquecer o que você disse? - Tamires perguntou, rindo. - Esqueça, querido. Polly, o que estamos fazendo aqui? Vamos lá para minha suíte, temos que nos arrumar! - ela disse, puxando a amiga para sair do quarto.

- Vocês estão loucas se pensam que vamos deixar vocês sairem com esses caras, né? - perguntou Christian.

Polly virou-se pra ele e respondeu:

- Louca seriamos se deixássemos isso pra lá. Vocês não poderiam pensar nessas coisas. – Polly encarou os dois agora - Vocês por acaso tem noção do que sentimos ao ouvir tanta pouca vergonha!?. – Polly segura o choro que teimava chegar e engole o nó da garganta - Eu não posso com isso, de verdade, eu não posso mais. Vamos Tah, já estamos atrasadas para a melhor noite de nossas vidas.

Polly abriu a porta, olhou para Christian sacudindo a cabeça negativamente e saiu. Tamires saiu em seguida sem olhar para trás.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sab Mar 16, 2013 12:13 pm

Olá amores!! O capítulo hoje é extenso, mas vale a pena ler.
Só tomem cuidado com o heart okay... fortes emoções vem aí 52486
Beijos ... amamos vocês


Capítulo 32



Tamires e Polly saíram do quarto e Michael e Christian se entreolharam.

- O que nós fomos fazer, Michael? Que p***a! - Christian exclamou, passando as mãos pelos cabelos.

- Não sei cara, Só sinto que elas vão fazer besteira. Que merda! – bradou - Porque eu tinha que abrir minha boca grande. Frustrado Michael bate no móvel a seu lado.

- E elas ouviram tudo, Michael! Sabe, tudo mesmo! Estão nos odiando, agora... E o pior, elas vão sair com aqueles caras! Você acha que elas vão ficar com eles?

- Não posso dizer por Tamires, você a conhece melhor do que eu. E temo que ela ceda a um idiota qualquer. Sobre a Polly eu acho que não, mas com a raiva que ela está sentindo tudo pode acontecer. A conheço a anos, aquela garota quando se zanga é impossível controlar. Michael disse sentindo o coração apertar de arrependimento.

- P**a m***a... A Tamires quando está com raiva não pensa no que faz! Ela adora dá o troco na pessoa, e pra fazer isso com você é questão de tempo... - Christian disse, vendo Michael o olhar com cara de poucos amigos. - Desculpa, cara, foi você quem quis saber! - ele bufou. - Tive uma ideia!

Michael o olhou com curiosidade

- Tomara que dê certo. Diga logo man...

- Temos que segui-las, Michael. Se aqueles idiotas tentarem fazer algo com elas, estaremos lá para impedir.

- Ótima ideia. Deixarei meus seguranças em alerta se precisarmos de reforço. Se esse tal de Ricardo encostar um dedo na Tamires... Eu acabo com ele!. Michael disse serrando os punhos.

- Só de pensar que aquele viadinho vai encostar na Polly... - Christian urrou deixando a frase no ar.

Enquanto isso, na suíte ao lado, Polly e Tamires terminavam de se arrumar.

- Vamos dá o troco nesses cachorros, mana! - Tamires disse, passando a maquiagem.

- Vamos sim maninha. Hoje ninguém me segura! - Polly disse ajeitando o vestido de couro preto justíssimo que comprou com a ideia de usa-lo para o namorado.

Tamires terminou de passar o batom rosa scarllet em seus lábios e se olhou no espelho.

- Estou bem? - perguntou pra Polly, enquanto passava a mão pelo short de seda.

- Gata e irresistível mana. Arrasou no look! E eu mana, como estou?.

Polly usava um vestido curto de couro e um par de saltos altos de cor preta de solado vermelho. Uma maquiagem bem marcada com lábios vermelhos tom de vinho e olhos bem pretos e delineados. Seu cabelo estava propositalmente em desalinho e jogado para o lado.

Tamires deu um sorrisinho decanto de boca e disse:

- Perfeita mana, Fernando vai babar em você.

Dito isso, Tamires escutou o celular tocar. Viu no visor que era Ricardo, trocaram poucas palavras e logo depois ela desligou o telefone.

- Eles estão nos esperando na entrada do hotel, amiga. - ela disse, pegando sua bolsa.

- Bem pontuais. Hum... Gostei disso! Polly sorriu pegando a bolsa e saiu com Tamires.

Christian e Michael escutam a porta do quarto de Tamires abrir. Christian corre e vai espiar pela fresta da porta deles. Quando as vê, quase morre do coração. As garotas estavam vestidas pra matar.

- Michael! Vem vê isso... - ele sussurrou e Michael se aproximou da fresta da porta.

Ele viu Polly com aquele vestido preto justo e curtíssimo e Tamires com metade da barriga, e mais do que a metade das pernas de fora. Quase teve um enfarte.

- Eu não disse que elas iam aprontar!? Aí está, vão fazer merda!. Temos que agir agora Christian!. Michael sai da porta atordoado.

- Temos mesmo, e assim que eu consegui pegar a Polly, vou levá-la para o quarto e não vou deixá-la sair nunca mais! Muito menos com aquela roupa... Ou melhor, com aquela falta de roupa!

- Tamires vai aprender a se comportar... Ou não me chamo MICHAEL JOSEPH JACKSON!!!. Agora vamos antes que seja tarde demais.

Michael disse e os dois saíram apressados.

Michael e Christian desceram e quando as portas do elevador se abriram, eles puderam ver Tamires e Polly acompanhadas por dois caras fortes, logo depois elas entraram em um carro junto com eles. Eles correram e entraram no carro particular de Michael e o motorista seguiu o carro preto a mando do patrão.

- Eu mato esse desgraçado! - Christian gritou, dando um soco no banco do carro.

- Vamos logo com isso Bruce! Ou quer eu dirija esta porcaria?.

Michael diz tão nervoso quanto Christian.

- Estou indo o mais rápido que as placas de transito permitem, senhor... - murmurou o motorista.

Nunca tinha visto o patrão tão nervoso daquele jeito.

- Que se dane essas placas de merda! Pago quantas multas for necessário, mas acelere essa porcaria!. Michael ordenou com mais fúria ainda.

- Okay, senhor... - disse o motorista, pisando no acelerador.

O motorista acelerou e ficou bem atrás do carro onde Polly e Tamires estavam. Dez minutos depois eles pararam enfrente a uma casa noturna, o som era tão alto que dava para ser ouvida a quilômetros de distância. Esperaram eles descerem e entrarem e eles desceram logo atrás. Entraram na casa noturna e procuraram por eles, sem ter nenhum sucesso.

- Aonde será que eles estão, Michael? - perguntou Christian, tentando enxergar no ambiente pouco iluminado.

- Não sei. Não consigo ver quase nada, está cheio demais. Vamos procura-las por ali. Michael disse quase aos gritos.

- Ali, Michael! - gritou Christian, apontando para o bar - Elas estão ali, sentadas...

Michael olhou para aonde ele apontava e pode ver Tamires sorrindo para um cara. Ele cerrou os punhos e disse:

- Eu vou lá quebrar a cara daquele infeliz! Veja Christian, eles já deram bebidas pra elas. Michael fala indignado com a abordagem dos rapazes.

- Filhos da p***! - ele gritou. - Vamos nos aproximar, Michael... Qualquer movimento estranho nós nos aproximamos. Não podemos colocar tudo a perder.

Michael assentiu com a cabeça. E eles saíram e ficaram na ponta do balcão do bar.

Enquanto isso, um pouco mais a frente, os meninos se aproximaram de Polly e Tamires.

- Vamos dançar? - perguntaram.

Tamires assentiu e se levantou. Polly fez mesmo, deixando sua bebida no balcão. Ricardo pôs a mão na cintura nua de Tamires e a levou para pista de dança, enquanto Fernando tinha sua mão repousada nas costas de Polly.

- Ele está tocando nas costas da minha mulher! - Christian esbravejou, chamando a atenção algumas pessoas a sua volta.

- Calma cara ou vamos ser descobertos! - Michael diz e deu um cutucão em Christian.

- Como você consegue ficar calmo? Se não percebeu, aquele viadinho está com a mão na cintura da Tamires. E a cintura dela está SEM PANO ALGUM, Michael! - gritou ele.

- Me controlo porque vou mata-lo de forma dolorosa e lenta depois disso. Por enquanto temos de ter sangue frio ou vamos arruinar tudo. Entendeu?. Michael disse.

Christian respirou fundo e se acalmou um pouco.

- Tudo bem... Mas vamos acabar logo com isso, se não jogo o meu auto-controle as favás! - ele disse. - Temos que nos aproximar um pouco, não estou conseguindo ver nada.

Michael assentiu e eles foram para perto da pista de dança. Viram Polly dançando de frente de Fernando, sorrindo, mas a cena que mais os chocaram foi a de ver Tamires dançando com Ricardo colado em suas costas. Ela sorria e rebolava de um jeito sensual enquanto Ricardo mantinha as mãos em sua cintura, acarinhando a pele nua.

Foi a vez de Michael mandar o auto-controle a merda.

- O que? Esse cara tá pegando na minha garota? Que se dane o auto-controle! Vou quebrar a cara desse maldito!. Disse Michael com a voz rouca de ódio.

Michael apertou os punhos e fechando o cenho seguiu irado na direção deles. Christian o segue com a mesma fúria no olhar.

Michael chega mais perto e vê Tamires sorrindo e dançando de olhos fechados, pondo as mãos em cima das mãos de Ricardo. Uma fúria maior ainda o consome, nem com ele ela tinha dançado daquele jeito!

Michael dá a volta e para atrás de Ricardo, e em um gesto rápido, o puxa pela camisa fazendo-o se afastar de Tamires e diz:

- Quem você pensa que é pra pegar a namorada dos outros assim hein, seu idiota?. Michael diz transtornado.

As pessoas em volta param de dançar e prestam atenção naquilo.

- O que...? - Ricardo pergunta atordoado. - Namorado? Pelo o que eu saiba a mina é solteira!

- Solteira o caramba! Ela tem namorado sim, e ele vai arrebentar sua cara agora, seu miserável.

Michael fecha o punho bate no rosto do rapaz.

- Michael! - Tamires exclama, pondo a mão na frente da boca.

Ricardo passa a mão pelo nariz, sentindo o sangue escorrer.

- Eu vou acabar com você, seu desgraçado! - diz ele, partindo pra cima de Michael.

Michael se defende dos golpes, mas também recebe alguns. Christian ao ver aquilo também se dirige a Fernando.

- Agora a minha conversa é com você, seu merdinha! - disse ele, ameaçadoramente.

Polly solta um grito quando escuta o barulho do soco que Christian desferiu na cara de Fernando.

Christian e Michael brigam com os rapazes. Os quatro faltaram se matar, mas antes disso a segurança da boate tira-os dali. Lá fora Ricardo e Fernando querem continuar a briga, mas os seguranças de Michael não permitem e mandam os rapazes embora.

Polly e Tamires estavam assustadas e perplexas com a atitude dos namorados. Ah que ponto chegaram!?. Eles realmente não queriam perde-las e isso foi provado.

- Porque vocês nos seguiram, seus malucos?. Polly disse.

- Por quê? Você ainda perguntam o por quê? - Christian grita.

- Claro que perguntamos! Vocês não tinham o direito! - diz Tamires, vendo que todos prestavam atenção neles. - Que vergonha, meu Deus!

- Nunca pensei que passaria por isso. - Polly disse sentindo um choro lhe apertar a garganta.

- Deveriam ter pensado nisso antes de fazer besteira! Que merda estavam pensando em fazer hein?. Michael disse nervoso e falando alto.

- Pelo menos temos coragem de fazer e não ficamos só desejando como uns e outros! - diz Tamires.

- O que quer dizer com isso? - perguntou Christian,

- Você entendeu o que eu quis dizer!

Michael se intrometeu.

- Não, agora diga... Quem faria isso com vocês, vamos diga?. Michael diz.

- Estou dizendo que temos coragem de fazer o que nos dá na telha, enquanto vocês ficam sonhando com mulher vestida somente com joias e loiras que quase gozam com um simples bom dia! - ela gritou se afastando deles e saindo da entrada da boate

- Tamires... - Michael respira fundo e fala - Vamos terminar essa conversa no hotel. Já demos um show e tanto por aqui.

- Vamos embora, Polly. - Christian disse, pegando na mão dela, mas Polly se afastou.

- Eu sei o caminho!. Ela disse e seguiu para o carro sozinha.

Christian revirou os olhos e seguiu atrás dela. Michael e Tamires também entraram no carro e voltam ao hotel. Lá cada casal foi para seus quartos e a conversa continuou.

- Se você pensa que eu vou dormir com você, está muito enganado! - Tamires disse, indo até o closet e pegando sua camisola.

- Eu não penso, você vai dormir comigo. O que é agora? Você apronta e eu quem sou o culpado e levo punição? Ah, era só isso que me faltava. Michael diz indo ao banheiro para ver como ficou seu rosto depois da briga.


(Christian e Poliana)
Na outra suíte... Polly passa o cartão na porta entra com tudo no quarto jogando a bolsa na cadeira e anda de um lado pro outro.

- Meu Deus! Que vergonha meu Deus! Nem sei onde vou coloco minha cara... Precisava de tudo isso Christian? O Fernando não fez nada comigo, caramba!. Polly dizia nervosa.

- Não fez, mais ia fazer Polly. Aquele merdinha queria entrar na sua calcinha. E eu não ia deixar que isso acontecesse! - Christian esbravejou

Polly perde a cabeça. Ninguém falava assim com ela.

- Você tá louco? Como pode falar assim de mim? Não sou como as vagabundas que você pegou. Ele NUNCA encostaria a mão em mim, NUNCA. Ouviu bem? – gritou firme - Caso você não saiba, Tenho amor próprio. Sou muito mulher pra dizer não a um homem quando quero! Ela disse e batendo no peito.

- Eu sei que você é mulher suficiente pra isso, Polly, não estou duvidando. Mais você estava com raiva de mim, e estava lá dançando com ele... Ele poderia te forçar a fazer alguma coisa! - gritou.


(Michael e Tamires)
Na suíte ao lado, as coisas não eram nem um pouco diferente.

- Eu faço merda? Não era eu quem estava querendo transar com todo mundo desse hotel. Alias, é você não quer não transar com aquelas vagabundas? Pois bem, Jackson, vai lá agora e traga todas elas pra cá de uma vez, porque você vai está sozinho, eu não vou dormir aqui! - ela grita pra ele.

- Não vou trazer ninguém e você não vai a lugar algum. A senhorita vai ficar quietinha aqui... - Michael a pegou firme pelos braços e colocou sentada na cama. Tirou o cartão-chave do bolso e trancou a porta - Pronto! Agora ninguém entra ou sai deste quarto.

- Me dá esse cartão agora, Michael Jackson! - Tamires gritou, levantando da cama e indo até ele.

- Não! Você quer sair e isso eu não permitirei. Disse olhando pra ela com a maior calma do mundo.

Essa calma irritou mais ainda Tamires.

- Se você não me dá esse cartão agora eu vou... - Tamires bufou - Eu vou gritar! Eu vou me atirar da sacada desse hotel e vou sumir no mundo e você nunca mais vai me achar! - ela gritou.

Michael sorri.

- Sério, você vai se jogar? Meu bem isso é impossível, estamos no ultimo andar. Aqui todas as janelas tem lacres nas sacadas. Acho melhor arrumar outro meio porque fugir de mim porque não será nada fácil.

- Eu vou ligar pro Ricardo e ele vai vim me tirar daqui! Vou ligar pra polícia e dizer que você está me mantendo em Cárcere Privado! - ela diz.

- Tenho testemunhas, provas e um ótimo advogado para me livrar. E há esta hora - Mike olha o relógio de pulso e volta a falar - Há esta hora esse tal Ricardo deve estar tentando consertar o estrago que fiz nas fuças dele...

Michael chega perto dela agora e diz bem sedutor

- Até quando vai ficar brava assim hein?. Disse ele.

- Até quando eu quiser! - ela disse, irritada.

Michael chegou perto dela e pôs as mãos em sua cintura nua

- Então briga comigo vai... - ele fala no ouvido dela - Diz que sou mal diz...

- Não isso comigo, Mike... - ela diz, quase abaixando a guarda.

- Consegue sim. Cadê a fúria de segundos atrás.. Hmm?.


(Christian e Poliana)
Na suíte ao lado....

- Me forçar a que? A transar? – Polly riu pausadamente - HA HA HA.... Isto nunca aconteceria querido, porque sou faixa preta em Karatê e fiz 3 anos de Muai-Thai. Portanto, se ele por acaso tentasse me forçar à alguma coisa, a garota aqui faria picadinho do abusado. Entendeu? - Polly disse olhando dentro nos olhos do namorado. - Não sou tão indefesa como pensa Christian.

Christian a olha de um modo diferente.

- Então, quer dizer que a minha gatinha é uma mulher muito brava e sabe várias técnicas de auto-defesa? - ele se aproxima dela. - Humm... Você não tem noção do quanto isso é excitante, baby.

- Sei de muitas coisas, mas pretendo deixa-las bem guardadas só pra mim. – ela diz sem se importar com as gracinhas dele.

Christian tenta toca-la e Polly se afasta

- Hey, cuidado com a aproximação. Não estou em condições de dar carinhos agora. Ainda estou muito chateada com o que aconteceu; e ver seu rosto todo roxo não me ajuda em nada a esquecer dos fatos.

- Ah baby, me deixa fazê-la esquecer, vai... - Ele chegou perto dela e beijou seu pescoço.

Polly saiu de perto dele encostou-se na parede cruzando os braços sobre o corpo. Como castigo pra ele por não poder toca-la, ela apoia o pé na parede ficando assim numa posição bem atraente e tentadora.

- Você acha que tudo se resolve com beijos? Hoje você não vai ter esse corpinho aqui. - Ela disse e ergueu a sobrancelha. - Ah não vai mesmo! Não depois do que ouvi você dizer daquelas mulheres.

- Amor, não faz assim... Você sabe que eu nunca ficaria com nenhuma daquelas vadias, eu amo você, Poll... - ele põe os braços na parede a encurralando. - Eu preciso de você amor... Você é a minha vida, é a minha gostosa que adora me provocar... É impossível eu querer outras, enquanto tudo o que eu preciso está na minha frente, irritada comigo e sexy pra cacete, me deixando louco de tesão.

Dito isso, ele beija novamente o pescoço dela, e ouvindo-a soltar um longo suspiro. Polly se recompõe e resiste por enquanto as investidas.

- Não dá... - ela respira fundo e passa por baixo do braço de Christian para se desvencilhar dele - Você não imagina o que eu posso fazer quando estou sob pressão. É melhor não abusar da sorte, queridinho. Sou mais forte do que os caras que vocês arrebentaram hoje. Ela disse com um sorriso mal nos lábios.

- Você irritada e se fazendo de difícil me deixa ainda mais excitado, amor. - ele disse a puxando pela cintura, colando seu corpo no dela. - Eu sei que você é forte, decidida... Mas sei que não resiste a mim, assim como eu não resisto a você... Somos fracos Polly, eu poderia muito bem virar as costas e ir embora, porque você também errou ao sair com aquele cara, mais eu não faço isso porque amo você. Eu errei falando todas aquelas coisas hoje cedo, eu sou homem e certas coisas não passam despercebidas por "nós”, mas... Me perdoa, branquinha, eu amo você demais, não suporto essa distancia entre nós. Me perdoa, por favor...

- Hurum.... Coisa de homem é? Vou pensar no seu caso, seu sem vergonha. - Polly disse segurando um sorriso - E nunca mais fale de outra mulher ou vou ter que usar minhas habilidades marciais, ouviu bem mocinho?

- Eu prometo que nunca mais vou olhar pra outra mulher. Se eu olhar, pode me arrancar os olhos, baby. - ele tentou beijá-la e dessa vez ela deixou, permitindo que a língua dele adentrasse sua boca. - Hum... Esse beijo, quer dizer que estou perdoado?

- Está! - Polly diz sorrindo contrariada.

- Ah, branquinha, você não sabe o quanto está me deixando feliz! - ele diz, sorrindo e a rodopiando em seu colo.


(Michael e Tamires)
Enquanto isso, na suíte ao lado, Tamires saí de perto de Michael e cruza os braços, irritada novamente.

- Estou falando sério, Michael. Me dá logo esse cartão! Eu não quero e não vou ficar no mesmo ambiente que você. - ela disse, batendo o pé.

- Você é muito teimosa senhora Jackson! Parece até que já pegou o espírito da minha família. E, sobretudo o meu. - Michael a abraça por trás e acaricia a coxa dela com sua mão grande - Como pôde esconder de mim essa roupa tão linda e excitante?.

- Não toca em mim, porque eu estou muito irritada com você! Alias, porque não vai lá embaixo e procura a garçonete? Ela adoraria ser chamada de Senhorita Jackson, tenho certeza! - ela exclama.

Tamires fala e se afasta de novo.

Michael abre um sorriso e diz:

- Hey pretty baby with the high heels on...

Tamires franzi o cenho e Michael se aproxima dela.

- Ha Ha Ha. Acha mesmo que cantar vai me fazer mudar de ideia, Michael? Pode tirar o cavalinho da chuva. - ela diz, sem muita convicção.

Michael continua a cantar.

- You give me fever like I've never ever known.... You're just a product of loveliness .... I like the groove of your walk, your talk, your dress....

Michael toca a cintura e sobe a mão por dentro da blusa dela.

- Michael, não faz isso... - ela sussurra.

- I feel your fever from miles around .... I'll pick you up in my car and we'll paint the town .... Just kiss me baby and tell me twice ....

Na última frase ele geme baixinho no ouvido de Tamires.

-That you're the one for me....

Tamires morde os lábios e todas as palavras somem de sua mente naquele momento. Ela só sabia ofegar e fica cada vez mais excitada.

E Michael não para de persuadi-la durante um segundo se quer.

- O jeito que você faz sentir... Oh baby, me excita pra valer... - Michael disse tocando os seios dela devagar - Você me tira do chão... Meus dias solitários acabaram baby...

Michael sela a frase com um beijo avassalador em Tamires. Ele a coloca contra a parede e apoia coxa dela em seu quadril. Sua pegada é forte e firme.

- Isso é pra senhorita não fugir mais de mim! Entendeu?.

Michael a pressiona na parede com o beijo. Tira a blusa dela. Em seguida o short de seda e joga-o pra lá. Arranca a própria camisa e arremessa longe. Michael pega Tamires num abraço e vai até a cama. Deitaram de uma vez. As mãos de Michael percorrem o belo corpo de Tamires com voracidade. A adrenalina o deixou fora de si.

- Não ouse mais sair de vistas okay? Ou seus "amiguinhos" vão levar uma surra toda vez. Michael disse a encarando.

Tamires o olhou e sorriu, passando a ponto dos dedos no maxilar tenso de Michael.

- Eu gosto de você ciumento... Você fica tão sexy. - ela sussurra.

- Você quer me deixar maluco não é gata?. Ele sorri.

- Eu pensei que você já era maluco por mim... - ela fala mordendo o lábio inferior

Michael a olhou de canto de olho.

- Essa carinha está muito suspeita hein...

- Por que, amor? Você tem que aproveitar que eu to boazinha, depois e tudo o que você aprontou, era pra mim estar muito brava com você.

- Sei... Mas há pouco você estava uma fera, só faltou me bater e agora está um doce? Garota, garota.... Michael disse.

- Você cantou pra mim e me seduziu... Sabe o poder de sedução que a sua voz tem sobre mim, Michael? Meu Deus, quase morri de tanto tesão! - ela diz e puxa a cabeça dele pra perto de si. - você acabou de descobrir o meu ponto fraco, sr. Jackson. - ela sussurrou e o beijou.

Michael sente um arrepio lhe percorrer o corpo. Definitivamente Tamires estava testando sua resistência.

- Você sentiu tudo isso só com a minha voz? Então se eu morder aqui... - Michael morde o lóbulo da orelha dela - E disser: Eu te quero minha gostosinha! O que você vai fazer hein gata?.

Tamires suspirou alto.

- Não vou poder fazer nada. Mas posso te dizer que a minha calcinha fixou mais molhada agora. - ela sussurrou a última frase em seu ouvido

Michael sorri satisfeito com a reação dela.

- Espero fazer muito mais por você gatinha. Isso é só o começo. Ele pisca pra ela e beija seus lábios com intensidade. Na arte da sedução Michael é mestre.


Continua...... :calorr: :calorr:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Michael Eterno

avatar

Mensagens : 99
Scores : 159
Data de inscrição : 01/06/2012

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sab Mar 16, 2013 12:42 pm

Capítulo de hot onde o clima fica quente. Postem mais.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Seg Mar 18, 2013 12:24 pm

Obrigada a todos os leitores e leitoras que nos acompanham. omg3
A presença de vocês é muito importante e nos incentiva a sermos cada vez melhores.
Beijos..... We love u all


Capítulo 33


(Chris e Polly)
Polly sorri e Christian a coloca no chão. Ele sorri e olha pra ela...

- O que eu faço com você agora, hum? - ele pergunta

Ela ergue as sobrancelhas e sorri desdenhando da proposta.

- Não sei, mas o que você conseguir de mim essa noite será lucro meu bem?. Polly ameaçou sedutora.

- Ah é mesmo, baby? - ele pergunta, arqueando a sobrancelha. - Pensei que eu tinha sido perdoado, mais pelo visto, vou ter que tirar a prova, não é mesmo?

Ele se aproxima dela e a puxa pela cintura, colando os corpos. Abaixa a cabeça e sugar o pescoço dela devagarzinho, fazendo-a se arrepiar.

- Tenta a sorte! Ela diz sorrindo para provoca-lo.

- Ah, branquinha, não me provoca assim... - ele sussurra.

Polly ri e Christian arrasta até a cama. Colocou-a sentada e se ajoelha na frente dela. Tira seus sapatos beija sua perna, passando as mãos pela coxa e subindo seu vestido até a calcinha de renda vermelha aparecer.

- Vermelha, amor? Você realmente quer me provocar...

Ela sorri e responde:

- Vermelho também significa perigo sabia?.

- Hum... Então você é perigosa?. Ele pergunta com um sorriso de canto de boca.

- Sou e você não ia gostar de ver meu lado mais perverso.

Com o pé direito Polly dá um empurrão de leve em Christian. Ele cai sentado no chão e a olha boquiaberto.

- Nossa, branquinha, gostei disso. Vem cá, me mostra todo o seu lado perigoso, vai...

- Não! Você é muito bonzinho... Não vai aguentar a pressão. Ela disse rindo.

- Eu sou bonzinho? - ele dá uma gargalhada alta. - ser bonzinho não combina muito com o meu estilo, baby.... Pode me mostrar tudo o que você sabe, porque eu faço ainda melhor. -Ele se aproxima dela novamente acaricia suas coxas - Estou louco pra pular logo essa parte e me afundar em você. - ele diz, explicitamente.

- Você é muito convencido hein... - ela ri chegando perto e fica a milímetros do rosto dele - Nunca subestime uma garota, seu metido!.

Polly dá outro pequeno empurrão nele, agora com a mão, e se levanta dali. Ajeita o vestido e apoia as mãos na cintura.

Christian se levanta e se aproxima dela, mas ela dá um passo pra trás.

- Está pensando que vai ser fácil? Vem me pegar baby...

Ela fala o desafiando e o chama com o gesto que os lutadores de artes marciais usam para com seus oponentes.

- Ah, branquinha, de novo com isso? Vamos pular essa parte de "quem é o mais forte" e me deixa amar você... Por favor. - ele diz.

- Nada disso! Está com medinho é? Awnn tadinho do bebê... Vai chorar.... - Ela debocha.

- Medo? - foi a vez dele rir. - Essa palavra não existe no meu vocabulário, baby.... Vamos lá, me mostre o que sabe fazer. - ele diz, cruzando os braços e esperando.

- Não preciso provar o que sei. E você está confiante demais mocinho. Por acaso você quer brincar? Polly sorri maliciosa agora.

- Meu amor, foi você quem começou com isso... Estou disposto a fazer tudo o que você quiser. - ele diz. - Brincar... Hum... Como você quer brincar?

Polly se aproxima mais dele e sussurra em seu ouvido.

- Que tal um teste de resistência?

- E como seria esse teste? - ele pergunta

- Quem fica mais tempo sem se render aos testes do parceiro. Você topa?

- Com certeza! Quer começar?

- Com prazer baby...

Ela disse sorrindo com planos maus na mente.

Polly caminha em volta dele. Chris a segue com o olhar. Ela pára nas costas dele e põe suas mãos por dentro da camisa dele. Acaricia seu peito descendo com as unhas até a barriga. Ele respira fundo. Ela percebe e esconde um sorriso.

Christian prende a respiração e sente as unhas de Polly descer por seu peitoral, ir até o cós de sua calça e voltar ao seu peito novamente.

Ele sorri e se vira pra ela:

- Esse é o seu melhor? - perguntou

- Claro que não. Só estou aquecendo...

Ele sorri de lado.

- Claro... - murmura.

Christian se aproxima dela e a faz se virar de costas. Ele beija sua nuca e a pele dela se arrepia involuntariamente. Ele sorri e abaixa o zíper do vestido dela, logo o jogando no chão. Ele passa as mãos pela lateral do corpo dela e enrosca o dedo na lateral de sua calcinha, mas ela se afasta e se vira de frente pra ele...

[Mike e Tah]
Michael a beija com fervor e Tamires geme baixinho em seus lábios. Ela passa as mãos pelas suas costas, sentindo os músculos definidos e chega em sua calça, Michel continua a beijá-lá e a passar as mãos pelo seu corpo, então Tamires enfia a mão no bolso traseiro de sua calça e tira o cartão-chave, sem que ele percebesse. Logo depois, Michael para de beijá-lá e sugar seus lábios. Ela então, inverte a posição. Ficando por cima dele. Michael sorri e ela põe a mão para trás, se abaixa e sussurra em seu ouvido

- Perdeu Michael... - ela sussurra e sai de cima dele correndo

- Não acredito! Você... Como?? Ahhh vem aqui já com essa chave Tamires!! Ele grita levantando da cama e sai a trás dela.

- Nada disso! - ela fala e depois ri. - Ah, você acreditou que só a sua voz iria me amansar.... Tadinho! Que menino iludido!

Ela corre e se abaixa, pega o short e o coloca e logo depois faz o mesmo com a blusa.

- Hey o que vai fazer? - ele diz ao vê-la se vestir - Não ouse sair desse quarto Tamires. Estou mandando!. Disse firme na voz.

- Sabe quando um homem, a não ser o meu pai, vai mandar em mim, meu querido? - ela pergunta. - Nunca? - grita e vai em direção a porta.

Mas Michael se coloca na frente dela.

- Pois comigo a coisa é diferente amorzinho. - disse irônico - Você é minha, entendeu? Minha! E a MINHA NAMORADA vai ficar COMIGO nesse quarto e dessa porta ela não passa nem sobre meu cadáver.

- Foi isso mesmo que você ouviu. Vai fazer o que pra me impedir agora, confiscar o meu celular? - ela pergunta

- Vou... - ele pega o celular da mão dela num golpe rápido sem Tamires ter tempo de reagir - E agora amor? Quero ver você tira-lo de mim!. Ele ri satisfeito.

- Me dá isso aqui, Michael! - Tamires grita ele sai correndo, o que faz com que a porta fique livre. - Se você não me devolver, eu vou sair do quarto! - ela diz, pondo a mão na maçaneta da porta.

- Vai sair e fazer o que? Gritar?. Ele diz arqueando a sobrancelha.

- Vou sair sim, mas não pra gritar, eu vou sair por aí, é carnaval, meu bem, o que não falta é diversão e lugar para ir. - ela diz, cruzando os braços.

- Vai, aproveita e chama seu amiguinho. Tenho certeza que a fantasia de múmia vai cair muito bem depois do que fiz com ele. Michael fala irônico e deixa Tamires mais irritada.

- Quem disse que eu só tenho ele de amigo? O Brasil é minha segunda casa, o que não me falta aqui é amigo!

- Ah é? Bom saber! - ele vira o rosto fala olhando para um ponto fixo - Hmmm sabe que você me deu uma idéia. Acho que vou dar um passeio também...

Tamires fica curiosa.

- Vai dá um passeio? Aonde?

- Ah... Vou ligar para o pessoal que me recebeu no último show que fiz aqui. É, provável que eles me levam a... Como se chama mesmo... É... - ele finge pensar - Barracão das escolas de samba... É acho que é isso mesmo. Nossa, eles me diziam que lá tem muita animação sabia?.

Ele diz para provoca-la. Tamires sabia muito em o que tinha nesses lugares além de samba no pé.

- É mesmo? - ela perguntou. - Lá tem mesmo muita animação, mas lugar bom mesmo é bloco de rua, ah, meu amor, lá tem tanta gente, cada um mais bonito que o outro. - ela diz fazendo questão de "bonito" para atiçá-lo.

- Tem é? Humm... - ele desdenhou - Fiquei sabendo disso também, mas nada se compara com as garotas que dançam bem na frente. Elas têm muito ritmo. Ele disse com um sorriso que trouxe a ira de Tamires a tona.

- É mesmo, Michael Jackson? Então está esperando o que pra ir lá vê as mulheres sambar? Hum? - ela abriu a porta. - Pode ir, mas se for, quando você voltar, eu já vou está bem longe daqui, e o que eu vou está fazendo ou aonde eu estarei ninguém nunca vai descobrir! - ela grita, profundamente irritada

Michael percebe que se continuasse a provoca-la as coisas não terminariam bem de verdade. Então ele decide parar as provocações e falar sério. Ele se aproxima dela.

- Toma... - ele entrega o celular nas mãos dela - isso aqui é seu.

Tamires não entende nada.

- Por que tá me dando isso? - ela pergunta, desconfiada.

- É seu não é? Pegue... Ele insiste.

- Mas por que? Há meio segundo atrás você estava disposto a esconder o celular de mim e agora está me devolvendo assim? Sem mais nem menos? Não estou entendendo nada.

- Não quero que fiquemos brigados de verdade. - Michael toca com carinho o rosto dela e a olhou profundamente - Eu te amo muito garota. Você não tem noção do quanto. E... - ele respira fundo - Eu não suportaria nem se quer imaginar você se divertindo nos braços de outro. Por isso eu peço que você não saia por essa porta e fique comigo essa noite. Fica vai... Ele pede com doçura na voz.

- Mas você... - ela se afasta um pouco dele. - Você fica desejando outras mulheres, Michael, isso não é certo! Pra ter um namorado que fica desejando outras, eu prefiro ficar sozinha.

- Não desejo outras. Meus desejos são únicos e exclusivamente seus, amor. Só você tem o poder de me entorpecer gata. As outras não são nada perto da sua beleza. Prometo que não falarei mais em garotas. E peço também que você não fale mais sobre outros, okay? Ele diz.

- Eu só falei porque você me irritou muito, Michael! Você não tem noção do quanto me irritou! - ela diz, cruzando os braços.

- Eu sei sim e você também me deixa louco quando fala de outros caras. Parece que não sou suficiente pra você. Por acaso você sente falta de algo?

- Eu não sinto falta de nada, Michael. - ela chega perto dele e o abraça pela cintura. - Você é tudo que eu quero. É tudo o que preciso.

Michael se sente aliviado com a resposta dela e apenas sorri. Pega com delicadeza o queixo dela trazendo-o pra cima e beija os lábios dela devagar com selinhos e depois ele intensifica o beijo. Sua língua prova com prazer o gosto dela. O amor que demonstram completa o que as palavras não poderiam suprir.

Logo após o beijo Tamires sorri.

- Nunca mais aprontou uma dessas comigo, ouviu bem, Michael Jackson?

- Jamais repetirei amor. Pode ficar tranquila. Sou todo seu. Ela disse sorrindo.

- Eu acho bom mesmo! - ela diz erguendo uma sobrancelha. - Se não eu vou ser obrigada a quebrar a cara daquelas vadias, e a Polly me ajuda, viu?

- Omg a Polly vai fazer um estrago nelas! Aquela garota é faixa preta em Karatê sabia? E junto a você... Meu Deus! Já sinto pena das coitadas que cruzarem o caminho de vocês. - Ele ri - Falei pra você ficar tranquila. A minha garota é você e ponto! Não há outra.

- Coitadas nada, elas ficam dando em cima do homem alheio e ainda São chamadas de coitada? - ela revira os olhos e depois sorri. - ain Michael, tadinho do Ricardo, você acabou com ele...

- Acabei e faço pior se ele ir atrás de você de novo. Onde já se viu agarrar a namorada dos outros assim? Nossa só de lembrar daquilo meu sangue ferve sabia? Michael disse tensionando o maxilar.

- Eu adorei... - ela falou dando um sorriso de lado. - Adorei provocar você, apesar de ter ficado com pena do Ricardo, mas eu gostei de vê você todo nervoso e com raiva - ela riu e pôs a mão na frente da boca.

- Sua danadinha! - Ele ri e serra os olhos - Você gosta de me ver nervoso porque?. Disse curioso.

- Você fica muito sexy, é praticamente uma perdição.

Michael sorri.

- Você nervosa também é uma loucura, gata. Aquela hora que você gritou toda enciumada quase morri de tesão. Ele fala sem temor.

- É mesmo? - ela chegou mais perto dele passou a ponta dos dedos pelo peito dele. - Mas o que te deixa morrendo de tesão, hein? Se você me falar, talvez eu possa te ajudar. - ela fala e sorri.

- Isso que você está fazendo e pensando agora... Ele diz mordendo os lábios.

- E no que eu estou pensando? Você tem alguma ideia?

- Vou está pensando em arrancar minha roupa... Me jogar naquela cama e te fazer gemer e gritar loucamente meu nome. Estou certo?

- Talvez... Ou então eu posso está pensando em cometer uma pequena loucura... - ela diz sorrindo

Michael arregala os olhos e fica muito interessado na proposta dela.

- Adorei! O que você tem em mente minha gata?. Disse sorrindo.

- Eu quero fazer amor no terraço do hotel... - ela sussurra

- Como? Isso é sério? Diz surpreso.

- Seríssimo! - ela diz

- Podemos ir agora, você quer?

Michael disse com um sorriso empolgado.

- Vamos! - ela o puxou pela mão e sairam porta a fora.
Pegaram o elevador e Michael olhou pra ela, rindo.

- Eu sei que eu só tenho idéia maluca, mas fazer sexo lá no alto deve ser tão mais... Excitante. - ela disse olhando pra ele.

- É uma ideia maluca sim, e eu amei. Adoro tudo que dá adrenalina. - Ele diz lança um olhar malicioso pra ela - Vejo que vamos nos divertir muito meu amor.

Ela arqueou uma sobrancelha e mordeu o lábio.

- Vamos sim, vamos nos divertir muito.

(Chris e Polly)
- Nada disso! É teste de resistência e não de quem fazer amor primeiro, seu espertinho!. Polly disse arrumando a lingerie no lugar.

- Então temos que resolver isso, não é mesmo? - ele fala.

- Claro. E você vai perder rapidinho pelo jeito.

Ela diz com um sorriso vitorioso nos lábios.

- Ah baby, não cante vitória antes do tempo... - ele chegou perto dela e sussurrou em seu ouvido - Tenho certeza que vamos ter muito trabalho pela frente. Ele sorri de lado e beija o seu pescoço, faz leve passeio indo em direção aos seus seios, que o sutiã vermelho cobria. - Você de vermelho fica tão sexy, branquinha... - ele sussurra.

Polly controla a respiração.

- Ah sim... Você já disse isso baby... Ela fala friamente.

- E vou dizer sempre.... - ele sussurra e abaixa o bojo do sutiã deixando seu mamilo direito aparecer - Já disse que seus seios são lindos? - perguntou passando o dedo pelo bico exposto

Polly fecha os olhos e puxa mais ar para os pulmões.

- Já... Mas não pense que vou ceder. Sou dura na queda baby!

- Mas você é uma menina muito brava! - ele exclamou passando as mãos pelas costas dela desabotoando o sutiã. Logo ela estava nua da cintura pra cima. - Vamos ter que amansar a fera...

Ele morde o lábio e se curva até que sua boca quase se encosta-se ao seio dela. Ele inspira o perfume de sua pele e deixa seus lábios cobrir o bico do seio dela. Polly geme. Ela sente o coração palpitar forte dentro do peito. Seu ar não era dos melhores agora. Christian estava apelando.

- Precisamos continuar isso na cama... - Christian sussurrou a pegando em seus braços

Nessa hora Polly já estava totalmente entregue relaxada somente aguardando o que viria a seguir.

- Já desistiu de lutar amor? - Christian perguntou cheirando seu pescoço

- Nunca... Ela diz.

- Mas você está tão quietinha... - ele sussurrou migrando os beijos para os seus lábios

Polly suspirou e disse:

- Estou pensando quando você vai começar a jogar. Até agora isso não foi... - ela revira os olhos – Ah, você sabe. Deixa eu te mostrar como se faz okay.

Christian se surpreende com a nota de arrogância da namorada.

- Hum... É mesmo? Mais eu não quero que você me mostre... Não ainda. Hoje eu vou te levar a um mundo novo, aonde só existem duas coisas: prazer e amor...

- Isto é uma oferta senhor Grey? Ela diz olhando-o com um sorriso tentador.

- Não diria que é uma oferta... Eu vou fazer e depois você me diz o que é... - ele sorriu de lado e beijou o pescoço dela. - Tenho certeza que você vai adorar... - sussurrou.

Polly sorriu e disse:

- Olha o que você vai fazer hein. Posso me vingar de ti.

Ele riu.

- Eu vou adorar a sua vingança, tenho certeza!

Christian mordeu o lábio e olhou pro corpo da namorada e suspirou. Ele estava louco de vontade de ama-la de uma só vez. Provar a ela que só ela tinha o poder de enlouquecê-lo, mas ele queria, também, aproveitar o momento e a surpreender. Christian atacou a boca da namorada e a beijou com paixão, fazendo-a gemer baixinho. Polly arranhou suas costas enquanto ele devasta-se no pescoço, fazendo com que a pele dela se arrepiasse. Christian olhou nos olhos dela e se abaixou, beijando todo o seu colo até chegar em seus seios, ele acariciou-os com as pontas dos dedos e disse baixinho:

- Você é a única que consegue chegar ao ponto de me excitar completamente e só querer dar prazer a você. Eu te amo tanto.

Ela sorri e tenta se manter firme.

- Nossa! Essa eu não tinha ouvido baby. Você está indo bem, mas não chegou nem perto de me enlouquecer.

- Não é o que o seu corpo e os seus olhos me dizem... - ele falou. - Mais eu vou fazer com que você grite por mim, baby.

Ela não se contem e sorri.

- Essa eu quero ver baby...

Sem respondê-la, Christian toma um de seus seios em seu lábio, fazendo-a arquear o corpo involuntariamente. Polly geme baixinho e Christian a enlouquece, deixando seus lábios rodar todo o seu mamilo e chegar ao bico do seio, moldando do jeito que ele queria, provando o quanto a estava excitando com aquilo.

Ele repetiu o mesmo gesto no outro seio e foi descendo em direção a sua barriga, quando chegou a sua intimidade, Polly se assustou

- Não! Espera aí! Calma! ... Omg, que isso Chris?

- O que foi amor? - ele perguntou beijando sua intimidade ainda coberta pela calcinha

- Por acaso você vai fazer....

Ela fica vermelha como uma pimenta e não consegue completar a frase.

- Vou... Não precisa ficar tímida, amor, você vai gostar. Eu prometo. - ele disse pondo dois dedos na lateral de sua calcinha e tirando-a de seu corpo. - Você confia em mim? - perguntou, beijando sua virilha.

- Confio, mas ....

Christian completa a frase dela:

- Então, não precisa ficar apreensiva desse jeito. Eu disse que ia te levar a um mundo novo. Você vai amar, se quiser que eu pare é só me dizer.

Polly tinha medo, mas não queria dizer não a uma proposta tão tentadora como essa. O homem dos seus sonhos queria fazê-la viajar. Ela pensa uns segundos e fala:

- Espero não me arrepender disso... - Ela sorriu sem graça com a situação.

- Você não vai se arrepender, baby, eu prometo. - ele sussurrou.

Polly deitou suas costas na cama novamente e respirou fundo, fechando os olhos. Estava excitada e com medo, mas, por incrível que pareça, queria experimentar aquilo o mais rápido possível.

Estava curiosa.

Christian voltou sua atenção para a parte inferior das pernas de Polly. Ele estava excitado e orgulhoso, seria o primeiro - e único - que levaria Polly ao patamar mais alto do prazer. Deixou uma trilha de beijos pelo interior das pernas dela e a escutou

- Devagar, por favor...

Sorriu chegou a sua intimidade. Primeiramente salpicou beijos pela sua virilha e chegou ao centro de seu prazer, fazendo Polly gemer alto, ao sentir o prazer inundar todo o seu corpo. Christian continuou a acariciando e se sentindo cada vez mais orgulhoso ao vê o prazer que estava proporcionando a mulher da sua vida.

- Isso é bom amor? - Christian perguntou, a acariciando com os dedos e olhando pra ela...

- Sim... Ela diz com um fio de voz.

- Só os meus dedos são bons ou a minha boca aqui... - ele pressionou o dedo em seu clitóris. - é bom também?

- Oh minha nossa... Ela arfa quase sem conseguir falar pela onde de prazer que lhe tomou o fôlego.

Christian sorriu de lado.

- Você é deliciosa, meu amor... Eu quero te levar a loucura. - ele sussurrou e voltou a acariciando a intimidade de Polly com a língua.

Christian intensificou sua caricias e Polly gritou arqueando o corpo pra frente libertando todo o seu prazer na boca de Christian. Se deitou novamente, respirando fundo e sentindo Christian subir pelo seu corpo, beijando cada pedacinho de pele até chegar a sua boca.

- Tem certeza que seu corpo ainda não corresponde ao meu, baby? - ele sussurrou em seu ouvido.

- Você apelou baby! Isso não se faz! Diz ofegante.

- Mas você adorou, não é? - ele perguntou

- Hurum... Gostei muito. E quase você ficou viúvo, seu perverso!. – sorriu pra ele.

Christian gargalhou.

- Só iria te matar se fosse de prazer, né?? - ele encosta seus lábios na testa dela. - Estou perdoado?

- 99, 9% .... Ela diz segurando o riso.

- Oh meu Deus! E agora, o que eu faço? Eu já usei todas as minhas armas de sedução! - ele se joga ao lado dela na cama. - Coitado de mim, eu sou um pobre homem que ama, faz a namorada gozar e não é perdoado totalmente. Isso é triste. - fingi chorar

- Ain meu Deus que drama! - Polly ri - Não chora meu amor. Você foi perfeito e maravilhoso. Me fez viajar como prometeu. Mas sabe por que disse isso? Porque sempre teremos algo novo a demonstrar. - Agora ela sorri com malícia - E também porque não tive a chance de mostrar o que sei, amor.

Ela pisca para Christian.

- O quer dizer com isso? - ele a olha com atenção

- Você vai ver baby....

[Mike e Tah]
Quando o elevador abriu Michael pediu passagem a Tamires e saiu devagar para ver se tinha alguém ali. Depois de constatar o ambiente vazio ele volta e chama por ela.

- Vem gata, a barra tá limpa.

Tamires saiu do elevador com um sorriso nos lábios. Michael estava com um brilho diferente nos olhos.

- Você está com cara de quem vai aprontar... - Tamires disse sorrindo

Michael puxa Tamires para si e cola seus corpos.

- Só a cara gata? Ele diz perto do rosto dela.

- Acho que tudo em você me diz que vai aprontar! - ela diz. - Eu que dei a idéia, mas pelo visto é você quem vai comandar tudo, né??

- Talvez. Dou-te as opções.... Fazer-lhe gritar meu nome sem parar ou Te deixar sem fala de tanto prazer. Você é quem escolhe. Ele diz sedutor.

- Qual das duas você acha que é o melhor pra mim? - ela perguntou

- As duas opções são possíveis. Deixa-me ver.... Hmm... Você parece ser daquelas que gostam de gritar. - Michael disse mordendo o lábio inferior. - E confesso que isso me excita pra valer.

- Eu gosto de gritar... E acho que vai ser uma delícia fazer isso aqui, estamos no alto e ninguém vai nos escutar...

- Adoro gatas corajosas!

Michael disse tocando por baixo da blusa dela.

- Ah meu bem, coragem é o meu nome do meio... Tesão vem logo depois... - ela geme baixinho ao sentir o toque dele em sua barriga nua.

- Que delicia! Vou te fazer gritar muito... Pode apostar. Michael sorriu.

Ele beija os lábios dela com fervor. Não queria perder tempo, pois alguém poderia aparecer de repente.

Michael tira a blusa dela e vislumbra a lingerie branca. Morde os lábios e desce os beijos até o colo e não deixa um pedaço se quer. Logo Tamires tira a camisa de Michael deixando seu peito nu amostra. Ela começa a beija-lo no peito. Ele suspira profundamente. Michael abre o zíper do short dela e deixa a peça cair ao chão. Tamires é uma linda morena que agora usava apenas uma lingerie de renda branca. Michael fica sem fala e seu corpo reage a visão.

- Oh boy, você vai me enlouquecer amor... Seu corpo é um tesão.

- Você gosta? - Tamires da um giro devagar e depois volta a olhá-lo

- Demais... E fazendo isso me deixa mais louco ainda. Vem cá minha gostosa linda...

Michael puxa Tamires pela nuca e se afunda nos lábios dela.

De leve ele sente as mãos dela tocando o cós da sua calça para tira-la. Tamires também tinha pressa. Ele ajuda e termina de tira-la. Sua cueca box branca faz ela arfar. Eles se agarram e se beijam com ardor.

- Oh gatinha... Quero amar você! Não aguento mais esperar... Ele disse depois de morder-lhe o lóbulo da orelha.

- Antes eu quero fazer uma coisa... - ela diz

- O que amor? Disse curioso.

- Você prefere que eu fale ou que eu mostre?

Michael sorriu de lado.

- Mostra gatinha... Ele diz tocando o rosto dela.

Ela sorri pra ele e o beija, logo depois se ajoelha a frente dele, ficando de cara com sua ereção.

Michael olha pra ela e pergunta:

- Você quer fazer isso mesmo amor?

Ela assentiu.

- Só que eu nunca fiz isso... Você vai ter que me ensinar. - ela diz

Michael sorri e ainda de pé toca o rosto dela.

- Vou te ensinar tudo gatinha...

Ele termina de se despir. Tamires não se contem ao ver como Michael estava excitado. Sua expressão de vislumbre deixa Michael arrepiado. Ela queria mesmo fazer aquilo pra ele.


Continua...... :hehehe: :censurado: :2121: :rsrsrs:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Qua Mar 27, 2013 7:35 pm

Boa noites amores!!! Mais fic pra vocês!!! Beijinhos girl789

Capítulo 34


- Vem pertinho daquele jeito que você estava gatinha ... - Tamires abaixa na frente da cintura dele - Isso, agora você pega nele devagar... - ela segura o membro e acaricia-o. Michael geme baixinho - Ain gatinha... Isso é tão bom! Continua... - Tamires continua os carinhos até Michael falar novamente - Agora beija ele... - Ela molha os lábios e distribui beijos na intimidade do namorado. Às vezes passava a língua também. Michael arrepia inteiro e geme mais. Ele se apoia na parede e sussurra algo mais - .... Prova o que daqui a pouco vai te matar de prazer. Prova gatinha... Ele já dizia fora de si e tocando os cabelos dela.

Sua voz estava rouca de tanto tesão e seu coração estava disparado.

Tamires sorri ao ver Michael naquele estado. Ela agora ia satisfazê-lo por inteiro. Com mais jeito pegou o membro dele em sua mão o beijou e colocou na boca. O movimentou devagar e sempre lambendo. Michael começa a gemer alto. Ela continua e vai intensificando. Os gemidos dele ficam mais altos.

Quando ele sente o êxtase começa a chegar ele fala:

- Amor, eu quero terminar isso em você. Quero que sinta também. Ele pediu.

Tamires se levanta e o beija.

Michael sorri e coloca Tamires de costas para a parede. De pé ele a pega no colo já ajeitando seu membro dentro dela. Ela geme alto com a investida. Ele se move nela aprofundando cada vez mais. Tamires sente suas entranhas estremecerem. Michael é voraz; a segura com firmeza apertando o bumbum dela pressionando ainda mais contra a parede. Tamires não suportando a pressão gritava:

- Michael eu vou... Oh Deus! - ela geme

- Grita mais amor... Grita meu nome. Ele diz acelerando os movimentos.

- Oh Michael... Eu te amo.... - Ela gritava.

O êxtase vem chegando forte nos dois. Michael sente a intimidade dela apertar seu membro.

- Ahhh.... Assim minha gostosa.....

Entre as palavras ele a beijava e mordia os lábios dela.

Tamires se agarra ao corpo suado de Michael e se encaixa de vez nele. Ela geme alto quando explodem juntos. Sem ar algum os dois só conseguiram se olhar e sorrir. Michael e Tamires vestem suas roupas e voltam para o quarto rindo de sua traquinagem. Michael não conseguia acreditar naquilo. A sensação era demais! E Tamires proporcionou esta aventura a ele. Os dois casais enfim fazem as pazes e dormem com lindos sorrisos na face.

(Christian e Polly)
Polly morde o lábio e sorri maliciosa.

- Quero que feche os olhos e não abra por nada nesse mundo. Pode fazer isso? Ela diz.

- Pode deixar baby, vou fazer tudo direitinho... - ele disse fechando os olhos

- Isso mesmo, bom garoto. Ela sorriu

Eles invertem as posições. Polly deita ao lado dele e começa a toca-lo muito levemente passando a pontas dos dedos sobre seu peito e barriga. Ele respira fundo. Ela se aproxima e retirando os cabelos do rosto umedeceu os próprios lábios e tocou a pele dele. Beijos são distribuídos. A língua dela passa devagar fazendo uma linha no abdômen definido de Christian. Ele contrai a barriga e arfa.

- Está gostando gatinho? Ela sussurra.

- Estou adorando, baby, e confesso que estou curioso pra saber aonde isso vai dar... - ele diz.

- Você vai amar querido, tenho certeza. Continue como está, volto logo. E não abra os olhos hein?. Polly diz saindo da cama.

- Só quero ver o que você vai aprontar amor... - Christian disse.

Polly vê Christian sorrir e sorri junto. Ela vai até a pequena geladeira na antissala e tira alguns cubos de gelo. Depois pega sua bolsa no armário e tira um lenço de cabelo. Um sorriso perverso ela fez e volta para o quarto.

- Não ouse abrir os olhos Chris. - Ela disse com o lenço nas mãos.

- Não vou abrir, branquinha...

Ela coloca a vasilha com gelo no criado mudo e senta no colo dele. Abaixa seu corpo e beija os lábios dele descendo no pescoço.

- Levanta a cabeça baby, mas sem abrir os olhos... - Ela pede.

- Okay gatinha...

Ele ergue a cabeça e ela coloca o lenço dobrado sobre os olhos dele e amarra atrás.

- Pronto! Agora eu quero que relaxe... Diz sedutora.

Polly beija-o novamente e pega um cubo de gelo nas mãos. Com cuidado ela toca a pele quente de Christian. Ele arrepia instantaneamente e leve um pequeno susto.

- Polly... - ele geme assustado. - Ah amor, sempre me surpreendendo!

Ela ri.

- Te avisei que era perigosa, mas você quis provocar! Agora pague o preço... Baby!. Falou ela com voz sexy.

- É um preço delicioso a ser pago amor, pode ter certeza... Vou começar a formar mais dívidas com você. - ele geme

- Não é para tanto gatinho. Quando me quiser assim é só pedir. - Ela aproxima os lábios da boca dele - Vai ser um prazer.

O gelo volta ao corpo dele. Polly aquecia a linha fria com carícias e beijos. Ela brinca um pouco e depois coloca o gelo na vasilha.

- Agora prepare-se.... Vou te fazer suar amor... Ela diz.

Polly abre calça dele e toca-o por cima da cueca. Ele geme e ela continua o carinho.

- Hum... O que vai fazer comigo branquinha?

Ela encosta a boca no ouvido dele e fala:

- Te levar ao paraíso amor...

Ela toca o tronco de Christian com mais intensidade para mostrar que estava ali para satisfazê-lo a altura. Christian arfa. A namorada não para de acaricia-lo e seu sexo já estava mais do que pronto para amar.

Polly dá um sorriso e volta ao ouvido dele:

- Você me quer gatinho?

- Ah baby, você ainda pergunta? Toque aqui. - ele segura a mão dela, que estava em seu peito e leva até o seu membro ereto que a cueca mal continha - Veja como eu estou por você. É claro que eu te quero.

- E se eu resolver te deixar assim? Pelo seu estado significa que ganhei o teste. Ela fala dando um sorriso mau.

- Ah, você não seria tão má assim né amor? - ele perguntou fazendo beicinho

- Bem que eu poderia. Seria uma bela vingança por seu mau comportamento, mas como já lhe perdoei, não voltarei atrás. Vou permitir que você me ame essa noite baby.

- Eu vou te amar como nunca antes baby, pode ter certeza.

- Não baby, quem vai te amar mais hoje sou eu.

Ela tira o lenço dos olhos dele. Christian tinha os olhos brilhando pra ela. O desejo estava estampado neles.

Christian mordeu o lábio e sentiu o sexo pulsar ao ver sua namorada nua. Sua vontade era de partir pra cima dela e devora-la, mais se conteve.

- Sou todo seu branquinha... - sussurrou.

Ela sorri e sobe sobre o corpo do amado. Acomoda-se nele e ajeita os cabelos. Toca o membro dele e coloca em sua intimidade. Abaixa e move-se bem devagar. Christian geme e ela também. Ela estava completamente diferente. Ninguém nunca havia provocado este efeito nela. Nem seu ex há quem ela muito amou conseguiu tal prodígio.

Christian segura a cintura dela e puxa para si. Polly se afunda nele e lhe proporciona mais prazer. Ele geme alto. Ofegante ela sorri.

- Você é perfeito baby... Eu te amo... Ela diz e beija os lábios dele.

- Ah meu amor, eu te amo muito mais! - ele geme e mexe ainda mais os quadris se impulsionado pra dentro dela com força - Polly! - ele grita e a beija

Ele deixa que toda a sua energia seja sugada por ela. Polly se inclina para trás para senti-lo por completo. Um gemido abafado ela dá e volta a beijar Christian. Polly deita a cabeça no peito dele e descansa um pouco.

Ofegante e ainda entorpecida de amor ela disse.

- Você é um sonho sabia? Nunca imaginei que existisse alguém como você nesse mundo tão grande.

Christian sorri.

- Ah amor o que eu posso dizer de você? - ele olhou pra ela. - Você é minha vida, Polly. Você é incrível, maravilhosa, gostosa... Eu sou o homem mais sortudo do mundo por tê-la ao meu lado.

- Ah seu bobo, eu que tenho mais sorte. Um baita gato desses, todinho só pra mim? É pra matar as mocréias de inveja, meu amor. – ambos sorriram e ela continuou - Vocêtambém é minha vida, o cara mais lindo, gentil e carinhoso que conheci. Te amo muito meu príncipe de olhos azuis.

- ah meu anjo... - ele diz com a voz embargada. - Eu te amo tanto, me perdoa por te magoar, viu? Isso nunca mais vai acontecer, eu prometo.

- O passado já passou amor. Hoje começamos algo novo. Eu te amo demais e isso nunca vai mudar. Briguei daquele jeito justamente porque te amo. Não posso imaginar ninguém em nosso caminho. Saiba que só existe você, eu e nossos filhinhos em meu futuro.

Ela disse com os olhos cheios d'água também.

- No meu futuro também, meu amor... Só existe você e nossos filhos e ninguém vai nos separar. Eu te amo demais branquinha. - ele disse emocionado.

Christian se aproximou de Polly e selou a declaração de amor com um beijo apaixonado.

Na manhã seguinte o telefone não parava de tocar. Ela sente Michael enroscado em seu corpo e sorri. Se levanta devagar e atende o telefone:

- Alô?

- BOM DIA FLOR DO DIA!!! - Polly disse empolgada - Vamos tomar café sister? Chris e Eu já íamos descer, mas se quiser esperamos por vocês.

- Meu Deus quanta animação! A noite foi boa hein? - Tamires diz rindo

- Você não tem idéia Tah, precisamos muito conversar garota. - ela riu - E aí, você vai descer com o Mike ou não? Fala pra esse preguiçoso que o dia está lindo lá fora.

- Precisamos mesmo conversar! - Tamires ri. - Vou acordá-lo e já descemos, tudo bem?

- Tudo bem sis! Vou descer com o Chris. E derruba o Mike da cama hein, conheço esse garoto muito bem. Não caia na lábia dele amiga.

- Está bem amiga, até daqui a pouco.

- Até linda, beijos.

As duas se despediram e Tamires voltou para a cama. Michael estava deitado de lado, tinha o rosto sereno e estava completamente nu, assim como ela. Tamires se abaixou e beijou o rosto dele, indo em direção a sua boca e arranhando sua barriga.

- Amor... Hora de acordar, baby.... - ela sussurra em seu ouvido

- Aiinn amor vem cá... - ele puxa Tamires e a faz deitar do seu lado - Vamos dormir mais um pouquinho... Ainda está cedo. Michael resmungava.

- Mas a Polly já ligou nos chamando para tomar café. Ela até já desceu com o Chris. Tamires disse.

- Aquela chata ligou essa hora? - Michael ri - Tinha de ser a Poliana. Ela sempre me enche na hora de acordar. Liga na minha casa e me perturba até levantar. Você tem razão gata, vamos descer antes dela vir nos buscar.

- Mais não vou nem ganhar um beijo de bom dia antes? Hum? - ela pergunta

- Oh claro que vai minha gata, vem cá...

Ele vira Tamires de frente pra ele e beija-a com amor. Depois do beijo Tamires e Michael levantam para se arrumar e em seguida descem. Christian e Poliana estavam numa mesa reservada no restaurante do hotel. Ao ver o casal chegando Polly acena e eles se aproximam.

- Até que enfim chegaram! Estava quase pedindo o almoço. Polly disse exagerada e sorrindo como sempre.

- Bom dia pra você também sua chata! Michael disse puxando uma cadeira para Tamires sentar.

- Meu Deus, quando dizem que você é a rainha do exagero, não é pra menos né?? - Tamires pergunta rindo.

- Calma amor, eles só estavam fazendo sexo matinal, como nós fizemos quando acordamos! - disse Christian à namorada.

Polly fica vermelha instantaneamente. Michael queria que o chão se abrisse para ele se jogar dentro de tanta vergonha.

- Pára amor, não precisa falar disso na mesa. - Polly disse.

- Concordo. Esse assunto não é agradável na mesa do café da manhã. Michael disse rindo tímido com seus óculos escuros.

- Verdade Polly, estávamos nos amando! - disse Tamires rindo

- Isso é tão normal, gente! Só a Tamires me entende. - disse Christian.

- O normal é entre quatro paredes amor, e não aqui.

Polly disse ainda sem jeito.

- O que um casal faz ou deixa de fazer, é reservado a eles. Michael completa a fala da amiga.

- Só pode falar de sexo dentro do quarto, agora? - Tamires riu. - Mas tudo bem, Chris, eles são tímidos, ainda tem que se acostumar conosco.

Christian pega no pé de Michael por ele estar tão sério aquela manhã.

- Verdade Tah, e você, Michael, não seja tão tímido. Fala sério! - Christian ri.

- Desculpem, ainda estou acordando gente. Vocês pediram o que? Michael disse ao casal de amigos.

- Eu pedi suco de fruta e pão integral. Polly disse

- Eu to sem fome... - Tamires disse.

- Normal, né? - Christian pergunta

- Nada disso Tah! Vai viver de luz como o Mike? Não, não e não, a senhorita tem que comer. Polly disse.

- Ela não come de manhã, Polly, é uma chata. - Christian disse.

- Fazer o que? Tenho que manter meu corpo de modelo! - ela brincou

- Ah que gracinha! E como a modelo vai ficar de pé com a barriga vazia?

Polly e seu jeito mãezona sempre a cuidar dos outros.

- Você tem que comer gatinha... Não quero que fique doente. Michael disse.

- Eu já estou acostumada, amores, sempre fui assim... Mais tarde eu como algo! - ela disse

- Chris! Faz alguma coisa... - Polly o cutucou - ela não pode ficar assim. Vai desmaiar na primeira sambada. Ela disse preocupada.

- Come, Tah... Só um pouquinho! - pede Christian

Michael olha pra ela e diz:

- Come alguma coisa amor. Também estou sem fome, mas acompanho você. Pelo menos um lanche leve vai...

Tamires suspira dando-se por vencida.

- Tudo bem, mas só porque vocês são muito chatos! - ela diz. - Eu quero morango ao leite.

- Vou querer um suco de laranja e torradas. Michael falou.

- Aeeeeeeee... - Polly comemorou - Valeu pela ajuda meninos. Agora podemos tomar um café da manhã decente.

Todos riram e fizeram seus pedidos.

- Você é a caçula, Tah, está sob a nossa responsabilidade, temos que tomar conta de você. - disse Christian

- Hei, menos, já sou maior de idade! - Tamires disse, rindo

- Isso mesmo Chris. Ela é a nossa bebê. Não é verdade Mike?. Polly diz rindo.

- Pra mim ela está longe de ser um bebê, Polly.

Michael sorriu malicioso para Tamires.

- Olha só chamego dos dois, amor. Polly sussurrou para Christian.

- O amor é lindo! - Christian suspirou.

Tamires riu e beijou Michael.

- Awnn que cena cute gente! Polly disse emocionada.

- É muito amor, mana. - Tamires disse rindo.

- Muito mesmo. Michael completou sorrindo.

Os pedidos chegaram e todos começaram a comer, conversando amenidades. Mas logo foram interrompidos por duas mulheres que se aproximaram com um jornal na mão.

Continua...... Suspect Rolling Eyes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Michael Eterno

avatar

Mensagens : 99
Scores : 159
Data de inscrição : 01/06/2012

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Qua Mar 27, 2013 8:14 pm

leitor2 Essa cara pros hots, leitor essa pra o que vem agora. Tá incrível mesmo essa fic. Posso não ter muito tempo pra passar aqui e ler, mas sempre que eu tiver um tempinho vago vou vir, ler e comentar porque o que é bom tem que ser acompanhado e comentado. Esperando o próximo capítulo! mjpalmas
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Seg Abr 08, 2013 8:15 pm

Capítulo 35


- Olha, Marina, eu disse que não era mentira! Eles estão aqui! - a loira disse em português

Somente Polly e Tamires entenderam o que elas falaram.

- Polly o que é isso? - Tamires perguntou

- Não sei Tah. O que vocês querem? Polly disse com a expressão séria.

Michael tentava esconder o rosto no chapéu e ajeitava os óculos escuros no rosto.

- São vocês aqui, não é mesmo? - a morena perguntou mostrando o jornal pra elas "Michael Jackson e Christian Grey brigam em boate por causa de mulheres americanas”.

Tamires olha espantada para Polly.

- Caramba, Polly! - ela sussurra

- Você pode nos dá um autógrafo? - a loira pergunta para Michael
Ele olha pra ela sem entender uma só palavra do que ela disse.

- Sorry, I don't understand you. Michael disse olhando as garotas.

- Michael elas querem um autografo seu numa matéria de tabloide. Não assine nada. Polly disse em inglês a ele.

- Como vocês conseguiram isso? Polly falou encarando as garotas.

- Está em todas as bancas de jornais... - a morena disse.

- Ôh meu Deus! - Tamires sussurrou se ajeitando na cadeira

Poliana toma um baque e fica pálida de nervoso.

- Como isso pode acontecer? Ela dizia a si mesma sem entender.

- O que aconteceu Poliana? Michael fala preocupado.

- Só queremos um autógrafo, não vamos fazer nada... - disse a loira.

- Polly nós temos que subir, daqui a pouco isso daqui vai tá um inferno, se elas descobriram, todos vão descobrir.

- Ei, o que aconteceu? - Christian perguntou

- Tem razão. Vamos amiga. Mike, temos que subir agora, lá em cima eu te explico.

- Hei e o nosso autógrafo? - perguntou a loira pondo as mãos na cintura.

- Desculpa, mas não tem como dar autógrafo agora... - disse Tamires se levantando junto aos outros.

- Aff esses artistas são um bando de metido mesmo, viu! - disse a morena saindo com a loira.

Polly ia responder aquela ofensa, mas pensou melhor e hesitou. Este ato poderia piorar tudo.

- Vamos subir... - disse Tamires.

- Expliquem o que está acontecendo! - pediu Christian

- No elevador eu explico amor. Vem....

Eles saem às pressas dali. Assim que entram no elevador Polly começa a falar:

- Chris e Mike... Ontem quando vocês foram na boate e brigaram por nós fomos fotografados por malditos paparazzi. Aquelas garotas com o jornal nas mãos queriam o autógrafo do Mike bem na matéria que vai fazer do nosso passeio virar um inferno. Oh meu Deus, nunca teremos paz!

Polly disse alterada e tudo de uma vez pelo nervoso que a tomou.

- Que p***a! - Christian gritou.

- O que vamos fazer agora? - Tamires perguntou

- Vou ligar pro meu advogado e pedir que aumentem a segurança. Michael falou.

- Ah amiga, esse é o dia a dia que Mike e eu passamos. É uma droga, Sempre é assim. Polly disse.

- Eles não podem me atingir, eles não podem! Michael repetia a si mesmo.

Polly sabia como Michael estava se sentindo e foi abraça-lo.

- Não vão lhe atingir Mike, não vão. Fica calmo irmãozinho. John vai dar um jeito nisso. Ela disse e se afastando.

- Eles descobriram que estamos namorando vocês? - Christian perguntou

- Não... Mas provavelmente desconfiam, até porque, por qual outro motivo vocês estariam brigando por causa de duas mulheres? - Tamires disse.

- Que porra! É nessas horas que eu odeio ser conhecido... - disse Christian
Tamires e Polly estavam de mãos atadas. Não sabiam se ficavam nervosas ou se mantinham a calma para que os rapazes se acalmassem. A situação era difícil.

Eles saem do elevador e entram no quarto de Michael e Tamires.
Michael pega o telefone e liga para John Branca, seu advogado. Christian também liga para seu advogado Maison Fuentes. Eles tinham que se precaver contra a avalanche que viria.

Uma hora de angustia e telefonemas depois... Michael e Christian vêm para perto das garotas.

- E aí Mike? O que John disse?. Poliana se apressou em perguntar.

- Pode ficar tranquila. Ele disse que cuidará de tudo.

- Ah, que bom... E o que Maison disse, Chris? - Tamires perguntou

- Ele disse que vai falar com o hotel e pedir total discrição sobre nossa estadia aqui e vai nos mandar, mas seguranças. Ele disse para termos cuidado e não confirmar se ainda estamos no Brasil ou não...

- Mas a essa hora o Brasil todo já saber que estamos aqui, Chris. Nossas férias foram pro espaço. Que droga! Polly disse querendo chorar.

- Pessoal, pensem comigo.... O meu pai tem uma casa em de praia aqui no Rio, podemos enganar o pessoal, plantar uma notícia de que fomos embora e vamos ficar na casa do meu pai... O que acham? E é carnaval, qualquer coisa, saímos fantasiados.

- Aaaaahhhhhh...... Eu te amo amiga!

Polly correu para abraça-la.

- Isso é perfeito amor, ótima ideia! Por mim está fechado.

Michael disse com um sorriso enorme.

- Ôh meu Deus! Sempre soube que você era um gênio, Tah... - Christian disse aliviado

- Ah, eu sou demais! - Tamires disse, fingindo está se gabando e logo depois riu. - então, temos que resolver logo isso, antes que o mundo todo fique na calçada desse hotel.

- Sim, se for possível saímos essa noite daqui. O que acham? Michael sugeriu.

- Por mim está ótimo! – disse Christian - Vou pedir para Maison dizer aos jornais que nós fomos embora hoje a tarde. Acho que dá tempo de fechar a conta do hotel ainda hoje né?

- Eu acho que dá sim, Chris. - Tamires disse

- Dá sim amor. - Polly respondeu. - Aaah nós vamos para a praia!!! Ela grita e comemora.

- Então eu ligo na recepção. Michael disse e saiu para a antessala.

- Vamos amiga! - Tamires comemorou.




Mais tarde, depois de tudo acertado, o advogado de Christian deu uma nota ao jornal, falando que o quarteto tinham ido embora. Fecharam a conta do hotel e seguiram para a casa de praia de Robert, que ficava no litoral do Rio de Janeiro, bem afastada do centro. A casa era grande e linda, logo se acomodaram e começaram a curtir o sossego que, por pouco, não lhes foram tirado.

- Ain que correria meu Deus. Ainda bem que deu tudo certo. Polly disse deitada no sofá e com a cabeça no colo de Christian.

- Graças a minha gata aqui né... - Michael beijou Tamires - Por isso que te amo meu amor.

- Eu também te amo! - ela disse, rindo.

- E então, quando vamos saí pra pular carnaval? Eu quero ir em um bloco de rua! - disse Christian

- Isso mesmo! Eu quero estrear a minha fantasia de Sininho! - Tamires disse

- A minha é de Mulher Maravilha! Polly fala e imita a pose da heroína.

- A minha é do Homem Aranha. Michael falou.

- Só quero ver o tamanho dessa fantasia... - disse Christian, fazendo bico.- A minha é do Super-Homem - disse Christian, tentando não pensar no tamanho da fantasia da namorada.

- Ain que lindo, vão combinando! - Tamires disse, suspirando.

- Rum.... Não sei não amor, você todo definido assim na rua. – balançou a cabeça negativamente - Vou ter que mudar para uma fantasia de ninja pra te defender das mais assanhadas. - Polly disse.

- Meu amor, eu que vou ter que sai batendo em todo mundo, porque com certeza vão ficar olhando pra você. Ah, e o tamanho da sua fantasia é até o joelho, okay? Nem um centímetro acima. E isso vale pra você também, Tamires. - disse Christian

- Hei, me tira dessa, o meu namorado é o Michael, meu bem... - disse Tamires, rindo.

- Concordo com o Christian! Ou melhor, vocês podem ir com aqueles véus árabes que vão até os pés. Que tal? Vai ficar lindo! - Michael disse com um sorriso travesso.

- Nesse calor infernal vamos usar burca? Tá louco Mike? Nem pensar! - Polly reclamou rindo.

- Ah tá bom, vai sonhando! - Tamires riu. - Eles são tão iludidos, né mana?

- São mesmo mana. Polly afirma.

- Eu conheço muito bem essas fantasias de carnaval. Quase não cobre a bunda, você não vai usar uma coisa dessas, Polly. - disse Chris

- Eh Polly, ele tá mandando demais em você... Para de ser chato, Christian! - Tamires reclamou, rindo

- Estou reparando nisso mana. Porque não Chris? A minha fantasia nem tamanho tem, é só um body com armação e acessórios. E a fantasia da Tah é um vestido curtinho e asinhas. O que tem demais? Não vamos estar sozinhas. Nossos super heróis vão estar lá pra nos defender. Não é sis?.

Polly pisca pra Tamires.

- Com certeza! O que é um vestido curto? Não é nada! - Tamires disse, dando de ombros.

Michael foi o primeiro a se manifestar

- Não é pra vocês que são mulheres! Para um homem um vestido curto é muita coisa. Escolha outra fantasia amor. Ah, e uma bem comprida viu. Michael diz enciumado.

- Deixa ela Mike! Mana, vá do que você quiser. Estes boys estão muito chatos. Polly disse.

- Eu não vou escolher outra! Aonde já se viu isso? Eu vou com a fantasia da Sininho e ponto. - ela disse, cruzando os braços.

- Apoiado! - disse Polly - E se ficarem com isso vamos de naturistas!.

Claro que elas não sairiam nuas, mas Polly disse só para ver a reação deles.

- E você, Poliana, que história é essa de body? Até parece que eu vou deixar você sair com pedaço de pano como esse! - Christian disse.

- NUAS??? Michael gritou.

- Completamente Nuas. - disse Tamires

- Veja o que elas estão dizendo Christian.

- Mais nem por cima do meu cadáver! - Christian gritou

- Qual é problema? É carnaval... - disse Tamires

- Isso é normal aqui no Brasil. Não sei por que o drama. Polly revira os olhos.

- Pode ser normal no mundo inteiro, mas você é minha namorada e não vai fazer esse tipo de coisa! Aonde já se viu isso? Até parece que eu vou deixar alguém te ver nua... - Christian reclamou

Polly dá uma gargalhada.

- Como são bobos. Vocês acham mesmo que Tamires e eu sairemos assim?.

- Não é de duvidar. Vocês aprontaram uma vez. Não custa nada aprontar de novo. Michael diz.

Polly fechou a cara e disse:

- Também te amo seu chato, valeu por lembrar daquilo.

- Eu acho bom mesmo, que vocês só estejam brincando! - Christian suspirou. - Vamos voltar ao foco principal: Quando vamos ao bloco de rua?

- Amanhã tem aquele bloco, Chris, o "Cordão do Bola Preta", que nós fomos ano passado, lembra? Poderíamos ir, o que acham?

- Nossa que nome engraçado - Polly da risada - Eu topo e você Mike?

- Tô dentro galera!! Vai ser demais estar entre a multidão e não ser reconhecido. Michael disse empolgado e sorrindo

- Isso mesmo, nossa esse bloco é demais! - Christian disse.

- Ain, vai ser ótimo. Vamos nos divertir muito! - Tamires falou, rindo.

- Vamos mesmo sister! E como é esse bloco, amor?. Polly perguntou a Christian

- É maravilhoso, baby. Foi o primeiro bloco de rua formado no Rio de Janeiro, ou seja, é tradição, né? Eles misturam vários ritmos!

- É demais, Polly. Tão divertido, é impossível ficar parado! - Tamires disse.

- Você já não fica parada normalmente, aqui então... Ainda bem que agora tem namorado pra tomar conta de você, não preciso me preocupar. Prepare-se para trabalhar, Michael, essa garota é um furacão!

- Me dar trabalho é? Me explique isso dona Tamires? Michael perguntou com um sorriso e arqueou a sobrancelha pra ela.

- Não sei do que ele tá falando! - Tamires se fez de desentendida.

- Vamos Tamires... Diga .... Ele insistiu

- Já disse, não sei do que o Chris tá falando....

- Ah, não se faça de desentendida, sabe muito bem que apronta! Não deixem ela beber caipirinha, pelo amor de Deus! - exclamou Christian

- Ah, fala sério, só vim aqui por causa da caipirinha! - Tamires disse, emburrada

- Parem de graça Christian e Michael! Deixem Tamires em paz. Liga não mana, vou beber junto com você. Polly piscou pra ela.

- É isso aí mana! - Tamires comemorou

- Agora pronto! Estamos ferrados Christian... Michael falou pondo a mão na testa.

- Você acha que eu vou deixar a Polly beber? - Christian soltou uma risada. - Mais nem pensar! Meu pulso é firme, Michael!

- Firme? - Tamires gargalhou. - Fala sério, Chris, não conseguia nem me prender, vai prender a Polly e eu juntas?

Polly gargalhou.

- É ruim me segurar meu bem! Vou me divertir também. Que graça tem sair e não fazer nada?

- Essa garota é teimosa cara. Polly quando põe algo na cabeça é impossível tirar. Michael disse.

- Se divertir tudo bem... Mas escondam todas as coisas que sejam uma ameaça para Tamires. Vocês já sabem o que pode acontecer! Essa garota bêbada é um estrago! - Christian disse. - Pode ser teimosa, mas eu amo mesmo assim.

- Chris, eu mudei, ok? Não faço mais aquelas coisas... - Tamires disse

- Ama né... Sei. - ela riu - Amar não é domínio gatinho. Polly respondeu.

- Pode deixar Christian, essa garota não dará um passo sem mim. Michael se referiu a Tamires e sorriu.

- Com certeza, né amor! Eu vim pra cá pra curtir tudo com você. E eu não pago mais mico, okay, Christian! Eu mudei. - Tamires disse.

- Só acredito vendo, baby - ele disse e piscou pra ela...

- Olha aí, Michael, o Christian duvidando de mim!

- Ele te conhece gatinha, desculpa, mas fica tranquila. Vou cuidar de você direitinho. Ele beija a face dela.

- Cuida mesmo, porque se ela aprontar algo eu vou deixa-lá sozinha!

- Que belo amigo você é! - Tamires disse. - Eu vou arrastar a sua namorada comigo, aí você vai ter que correr atrás de nós duas!

- E eu vou em ritmo de samba amiga.. Polly completou rindo.

- É isso aí mana! - Tamires disse.

- Polly, eu pensei que você fosse uma mulher equilibrada! - Christian disse.

Michael gargalhou:

- Essa daí? Essa garota é louca Christian. Você vai cortar um dobrado com ela, ainda mais se beber... Aí já era a sanidade...

- Ora seu.... É mentira Christian. Sou o equilíbrio em pessoa. Tah sabe disso, não é amiga?

- Verdade, Chris, a Polly é a mulher mais equilibrada que eu já vi na vida!

- Ôh meu Deus, to ferrado... Pensei que tinha achado uma mulher responsável, olha só isso, agora! - Christian disse segurando o riso

- Como é que é? Você acha que sou louca? Polly disse encarando ele.

- Louca não... Mais quem anda com a Tah... Normal não pode ser né!

- Ohhhhhh..... – ela fica boquiaberta - Não acredito nisso Christian!!!

Polly respondeu absorta e de boca aberta com aquilo.

Michael fica atrás de Polly fazendo gestos com as mãos e movimentando os lábios dizendo "Ela é doida" . Ele nunca perde a chance de zuar a amiga. Christian dava risada.

- Christian! - Tamires exclamou - Falando assim parece até que eu sou maluca! Então você também é louco, né?? Você é meu melhor amigo... - Tamires disse

- Mais é diferente. Mulher é diferente de homem, né Michael?

- Com certeza! Homem sempre sabe segurar a onda.. Ele diz.

Agora foi a vez de Polly gargalhar.

- Quem vê pensa que você é normal né Mike? Cuido com ele Tah, Não deixa o Mike beber também não. Michael bêbado é pior que um trio elétrico inteiro em dia de festa.

- Pra tá namorando a Tamires, ele com certeza não é normal! - Christian disse rindo.

- Eu vou matar você, Chris! - Tamires gritou

- Fica quieta Poliana! Não sou de beber assim, você sabe! Michael diz

- Não imagina.... - Ela disse olhando para o outro lado da sala.

- Vocês ficam falando da gente... Até parece que são santos! - Tamires disse.

- É verdade sister. Cada um é pior do que nós duas juntas. Polly disse.

- Mas nós não aprontamos nada! - Christian disse

- Não mesmo... Michael completou.

- Não ainda né.... Polly fala.

- Pelo menos eu posso dizer que já vivi. Espantei os turistas vestida de homem, ensinei o moonwalk para um mendigo no meio da Broadway... E me orgulho disso, é tão divertido! - Tamires disse, rindo

- É mesmo, você vai poder contar pros seus filhos todos os seus micos! - Christian riu

Michael ri também e fala:

- Eles vão amar descobrir que a mãe deles foi tão solidária.

- Hey, vamos parar com isso gente? Ou vamos ficar até a madrugada falando abobrinhas. Polly riu

- Claro! Eles tem que ser iguais a mãe deles! - Tamires disse

- A Tah teve um namorado... - Christian começou a contar, rindo. - Ela era completamente apaixonada por ele! Falava em casamento e tudo, mas ele ficou com medo dos filhos deles serem que nem a ela, toda maluca, e terminou com ela!

- Que mentira.... Ele não terminou comigo por causa disso! - ela falou

- Chris para de inventar coisas vai... Polly disse.

- Mas foi verdade ele que me disse, Polly, e ela sabe disso! - Chris riu. - Tá com ciúmes? Isso foi a muito tempo, nem lembro o nome dele.

- Não, não conte mais Christian... Michael falou interessado

- Era Travis. - Tamires disse. - Ele era um saco, Mike, já foi tarde. E fui eu que terminei com ele, okay?

- Mentira! Você chorou por semanas, ficou um porre... - Christian disse. - Não termina com ela, Michael, ela fica um saco quando terminam com ela...

- Sério? - ele ri - Bem, isso não vai acontecer conosco, mas valeu a dica.

- Aii vocês são tão sem graça. – Polly levantou do sofá e se pôs perto da porta – Amiga, vamos subir preciso te falar umas coisas.

- Eh, já vão fofocar... - disse Christian

- Mulheres não fofocam, trocam informações - disse Tamires se levantando. - Vamos lá mana, precisamos mesmo ficar a sós!

- Isso mesmo mana, vamos. Deixa esses chatos aí sozinhos. Polly disse.

- Vão pela sombra... - Michael disse alto para provoca-las

Poliana se virou, mostrou a língua para Michael e saiu com Tamires.


Continua...... Suspect Rolling Eyes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Michael Eterno

avatar

Mensagens : 99
Scores : 159
Data de inscrição : 01/06/2012

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Seg Abr 08, 2013 8:40 pm

Ô casais que brigam! Quero ver onde isso vai levar. Postem logo a continuação, garotas!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Sab Abr 13, 2013 11:55 pm

Voltamos amores.... cool

Capítulo 36


Os rapazes dão risada e a seguem com o olhar até desaparecerem de suas vistas. As duas saem da sala e vão para o quarto de Tamires e Michael. Ao chegarem lá, Polly é a primeira a falar:

- Ainn mana, me conta. Como foi ontem com o Mike? Reparei que vocês estão um love só... - Ela fala e ri

- Olha só quem fala, né?? - Tamires ri. - Ain amiga... Ele suou pra conseguir meu perdão, viu? E você e o Chris?

- O Chris? Fiz ele me implorar por perdão amiga. Fui bem má com ele. Ela piscou e riu.

- Ôh meu Deus... - Tamires ri. - Mana, você não tem noção do que eu e Michael aprontamos.

- Não faço ideia mesmo, mas pela sua cara foi coisa do arco da velha. - Ela riu alto.

- Minha filha... Nós cometemos uma loucura! - ela disse. - Fizemos amor no terraço do hotel!

- AAAAHHHH... - Poliana soltou um grito - Como? Quando foi isso mulher de Deus?. Disse curiosa e empolgada

- Como se faz sexo, amiga? - ela perguntou rindo. - Ontem a noite, depois que fizemos as pazes... E eu também fiz um negócio... - ela diz, deixando a amiga intrigada

- Eu sei como se faz sexo sua boba. – ela sorriu forçada – Peraí, o que você aprontou Tah? Fala devagar...

- Eu fiz aquele negócio nele. - Polly franzi o cenho sem entender e Tamires continua. - Ele me ensinou a fazer sexo oral nele! Pronto, falei.

- OH MY GOD! JESUS CRISTO! Tô chocada.... - Polly levanta e anda pelo quarto - Vocês... Não... Oh My God... Nem posso imaginar... – Polly dizia sentindo o rosto queimar.

- Você nunca fez isso no Chris e nem no James? - Tamires pergunta.

- Não! – disse categórica - Deus me livre! Céus, eu não... Não tenho coragem pra isso amiga. – Polly se sentou na cama de novo e fala segurando um sorriso – Mas... Alguém teve coragem por mim sabe...

Ela deixou a frase no ar.

- Como assim? - Tamires pergunta e logo depois entende - Ôh... Não creio! O Chris fez em você? – pergunta

- Omg fez sim amiga, eu pensei que fosse morrer. Que sensação era aquela, meu Deus... – ela diz cobrindo a lateral do rosto com as mãos.

- Ôh Meu Deus! - ela gritou. - E foi bom? Ou melhor, é bom?

- Aiii amiga, é como ir às estrelas e voltar. Chris foi tão perfeito! Não posso nem lembrar que dá calor... Polly agora se abanava com as mãos enquanto ria.

- Puta merda, a noite foi animada pra nós duas hein! - Tamires ri.

- Foi "a reconciliação" mana. - Polly ri - E vem cá, o Mike curtiu isso que você fez? Como é? Fiquei curiosa.

- Ah ele parece ter gostado muito, soltava cada gemido! - ela riu. - É uma coisa tão... Excitante, sabe? Quanto mais faz, mais da vontade de fazer, eu queria levá-lo ao orgasmo, mas ele não deixou, o homem é apressado. O sexo foi maravilhoso, meu pai, foi a melhor noite da minha vida! Você tem que fazer isso, mana!

- Nossa, que fogo vocês tem viu! – Ela riu – Não mana, eu não consigo. Amo o Chris com todas as minhas forças, mas isso não dá pra mim. Tenho meus limites, você sabe. Mas ainda bem que você foi feliz nisso. E pelo jeito o Mike ficou mais feliz ainda, não é? Polly riu.

- Ah ele foi! - Tamires riu. - Ah, e ele suou pra ter o meu perdão, viu? Acredita que ele queria me prender no quarto só porque eu quis sair? Um absurdo!

- Não creio! O Chris ficou todo nervosinho também. Tive que ser bem dura sabe, nossa conversa foi tensa. Ele falou umas coisas e eu disse outras. Sorte que depois tudo ficou bem.

- Eu falei que ia ligar pro Ricardo me salvar... O homem ficou maluco, pegou meu celular e tudo! Mais no final, ele disse que me ama e que nunca mais vai fazer aquilo. Disse que não quer mais correr o risco de me perder. Espero que ele cumpra sua palavra!

- Bom saber disso. Ai dele se te magoar mana, eu arrebento aquela cabeça de maçã. Chris praticamente disse que eu era "muito tonta e não sabia me defender". Imagina se eu não sei me defender amiga? Fui obrigada a contar que sei artes marciais e que não sou tão indefesa como ele pensa. Odeio fazer isso, mas tive que falar.

- Tinha que ter mostrado pra ele amiga! - falei. - Ele tava merecendo uma surra, aliás, os dois né? Pena que só sou formada em Literatura Inglesa, senão eu batia também!

- Não esquenta mana se eles aprontarem, acerto os dois. - Polly sorriu - Ah e por falar nisso, eu fui má não só em palavras amiga. Na hora do “Love” eu judiei do seu amigo. - Ela fala rindo.

- O que você fez?

- Eu amarrei os olhos dele com um lenço. Passei gelo nele e o cobri de beijos. A parte do gelo foi a melhor amiga. Ele amou me ver no comando; Polly disse toda vitoriosa e sorridente pelo feito.

- Ôh meu Deus! Quem é você e o que fez com a minha amiga? - Tamires perguntou assustada

Poliana deu uma gargalhada.

- Sou parecida com seu namorado amiga. Há muito a se descobrir sobre mim. Ela disse brincando de erguer e abaixar as sobrancelhas.

- Ôh Deus... Me surpreendo cada vez mais com vocês! - ela ri

Polly sorriu e as duas elas continuaram o papo.

Na sala Christian e Michael bebiam e conversavam. Mike com sua taça de vinho tinto na mão e Christian com sua vodka e gelo. O assunto era a reconciliação com as namoradas.

- Christian, a Tamires sempre foi teimosa assim? Cara, ontem ela quase me bateu. Estou falando sério, a mulher virou um furacão de tão brava. Precisei ser enérgico para impor minha posição.

- Michael, a Tamires é f**a! Sério, quando ela fica brava, saí de baixo, ela é assim mesmo, nos trata mal, nos engana, quase bate na gente. O que você fez pra domar a fera?

- Percebi a fera que ele é. Primeiro discutimos um tempão. Ela disse que ia embora. Eu a proibi. Ela me desafiou dizendo que ia ligar para o tal Ricardo pedindo ajuda. Nossa man, eu fiquei possesso! Fiquei tão fulo que tomei o celular dela. – Olha bem para Christian e fala - Ah, você acha que eu ia deixa-la chamar aquele imbecil?. Faça-me um favor.

- Não acredito! Ela disse que ia ligar pra ele? - Christian balança a cabeça - Ela faz muita coisa sem pensar e adora provocar. Mais e aí?? Ela pegou o telefone de você?

- Não. Quando tomei o celular ela pirou de vez. Ficou tão furiosa que disse muita besteira pra me provocar. Eu rebatia fazendo mais provocação, só que chegou num ponto que achei melhor recuar antes que virasse algo sério e arruinasse nosso namoro. Acabei devolvendo o celular e falando como me sentia com a situação. E a Polly, como foi?

- Nós sempre recuamos, não é? - ele riu. - Cara a Polly é demais. Eu não sabia que ela era formada em artes marciais! Ela só faltou me bater! Mais eu percebi que, como falar não estava adiantando, tive que partir pra sedução. E nisso meu caro eu sou um mestre - disse ele, gabando.

- Ela é uma garota incrível, realmente, mas não a deixe nervosa. Não se engane com aquele rosto de anjo, meu amigo. Ela pode comer seu coração e ir ao cinema em seguida. - Michael riu - Você usou de sedução? E como ela reagiu? Ficou mais irritada, não foi?

- Ah, meu caro, ela adorou... Levei-a para dar um passeio em um lugar novo, sabe? A fiz ter um orgasmo de um modo diferente e delicioso! - disse ele...

Michael gargalhou.

- Jura? Você fez o que eu estou pensando?

- Se você está pensando em sexo oral... Sim, meu amigo! Nossa, só faltou ela subir pelas paredes de tanto tesão!

Michael ri mais ainda com o jeito de Christian falar.

- Foi o que pensei, cara. Não é por nada não, mas não foi à toa que ouvi umas coisas vindo do quarto vocês quando voltei do terraço com a Tamires. Polly não foi a única a ir às alturas... - Ele sorri.

- Do terraço? - Christian perguntou. - O que vocês foram fazer no terraço?

Michael deu um sorriso safado e falou:

- Adivinha?

- Não acredito! Quem teve a ideia? Aposto dez pratas que foi a Tamires, ela que é a maluca!

- Foi a própria. - Michael ri - Cara foi bom demais. Pura adrenalina! O melhor foi o que ela fez por mim. Nunca gemi tanto em minha vida, man. Michael disse dando a entender o que Tamires havia feito.

- Ela chupou você? - ele perguntou, explicitamente.

- Hurum... – ele assentiu sorrindo - E quase não segurei a onda. Tive que repira fundo e pedir pra ela parar antes que... - Michael riu malicioso - Você sabe...

- P**a m***a, vocês não tiveram medo de serem pegos não?

- O medo deu mais energia Chris. Se as coisas continuarem assim vou ter que prolongar as minhas férias para um tempo indeterminado, man. Disse Michael rindo.

- Somos dois, meu caro! Já estou fazendo uma lista de como eu quero amar a Polly, de começo, quero fazer amor com ela na praia, a noite, com a luz da lua banhando aquele corpinho lindo dela.... E você, Mike, já tá pensando em algo assim com a Tah?

- Na praia é demais, Polly vai gostar. Tenho umas coisas na mente também. Vou preparar um jantar bem romântico à beira da piscina e depois fazer amor com ela dentro d'água. Tenho que corresponder à altura pelo que me fez, não é?.

Christian riu.

- Vai fazer o que estou pensando?

-Pode ter certeza... - Ele riu - Quero ver como ela reagir "a novidade". Pensei também em sair com ela de carro e parar na estrada pra fazer amor.

- Vou te contar um segredo: eu escutei a Tah dizer pra uma amiga dela na empresa, que essa é uma das fantasias sexuais dela.... - Christian disse

- Sério? - Michael deu um sorriso perverso - Que ótimo! Então ela vai adorar o que tenho pensado.

Christian riu

- Tenho certeza que sim... Já com a Polly, eu quero fazer amor tendo ela vestindo somente um colar de rubi. Cara só de pensar nisso me dá um tesão!

Michael bate no assento do sofá e ri.

- Man, nascemos no mesmo dia? - brincou Michael - Amo isso também.

- Sério? – ele ri – E as lingeries então? Nossa, cara... Sou maluco em lingeries. Christian fala com um sorriso.

- As feitas de renda são as melhores. São delicadas e transparentes...

- E são mais fáceis de arrebentar... - ele diz - Agora é sério, Mike, se você tivesse a oportunidade de realizar um desejo sexual seu com a Tah, qual seria?

- Meu desejo é leva-la em minha cama de campo na Europa e realizar todas as minhas fantasias. Fazer amor ao ar livre, por exemplo. E qual é a sua, senhor Christian Grey? Michael perguntou rindo.

- Fazer amor com a Polly fantasiada de enfermeira. Cara, só de pensar na minha branquinha com aquele vestidinho curtinho.... Quase morro!

- Eu morreria mesmo, se a Tamires se vestisse como aquelas cantoras dos anos 50. Aquelas vestidos longos com a fenda na perna que sobe ate a coxa. Caramba! Essa roupa não duraria segundos no corpo dela.

- Putz... Meu sonho mesmo é tirar o vestido de noiva dela.... Ela vai ser minha esposa! Nossa, tirar o vestido de noiva dela e ver o corpo da minha mulher... Que tesão! Michael, elas estão demorando demais lá em cima, né?? Vamos lá ver o que elas estão aprontando?

- Vamos sim. Essas garotas quanto estão quietas dá até medo. Michael diz rindo.

Os dois saem da sala e sobem as escadas, a porta do quarto estava encostado mais dava para ver e ouvir tudo pela fresta da porta. Tamires foi a primeira a falar:

- A fantasia está boa, amiga? Espero que Michael não reclame... - Diz ela

- Imagina amiga ele vai amar. Você está perfeita e elegante!! E a minha? Achei essa saia é curta demais, você não acha?

- Que nada gata, está muito sexy. - ela riu. - Estou de cantora dos anos 50, só falta a voz! - Tamires disse, rindo

Michael olhou assustado para Christian.

- Omg Christian, elas nos ouviram de novo?

- Será cara? - Christian perguntou, confuso

Tamires se virou pra Polly e disse:

- Putz, o povo já saí atrás de você pedindo ajuda. Essa fantasia de enfermeira ficou perfeita em você mana!

- Enfermeira? - Christian falou. - cara, elas nos ouviram, só pode!

- Cantora dos anos 50? Man, essas mulheres tem ouvido biônico. - Michael disse assustado – Vamos continuar ouvindo...

- Ain mana você tá demais nesta fantasia de enfermeira! - Tamires disse. - Vamos arrasar nesse carnaval!

Christian olhou pra Michael, espantado.

- Elas com certeza nos ouviram... Eu quero vê-la, Michael, vou entrar nesse quarto agora!

Michael disse sussurrando:

- Não, ficou maluco? Elas não podem saber que estamos aqui. Vamos ver até onde isso vai dar.

Eles se aproximaram mais um pouco da porta para escutar melhor as garotas.


Continua...... HIHIHI #CuriososDanados


Última edição por Miss Jackson em Seg Abr 15, 2013 6:44 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Michael Eterno

avatar

Mensagens : 99
Scores : 159
Data de inscrição : 01/06/2012

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Seg Abr 15, 2013 6:18 pm

Oxi! Parar na melhor parte é de aumentar a curiosidade mesmo, viu? Continuem para vermos aos próximos capítulos!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miss Jackson
Admin
avatar

Mensagens : 1328
Scores : 1883
Data de inscrição : 01/06/2012
Localização : Michael's House

MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   Qua Abr 24, 2013 6:22 pm

Michael Eterno escreveu:
Oxi! Parar na melhor parte é de aumentar a curiosidade mesmo, viu? Continuem para vermos aos próximos capítulos!
Parar na melhor parte é o segredo kkkkkkkk mjrindo
Vou postar mais agora! Beijos e obrigada por nos acompanhar baby girl789
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://nevercansaygoodbyemj.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Just Good Friends [+18] [Finalizada]   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Just Good Friends [+18] [Finalizada]
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 4 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Ainars - Good Memory Escape 3
» [NEWS] Novos Personagens confirmados para Playstation All-Stars Battle Royale!
» A vida de um Co-piloto na ANA retratada em drama...
» Pirataria do bem em seu Playstation 3
» Tópico Geral de Dúvidas e Decisões

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Never Can Say Goodbye MJ :: Fanfictions :: Fics Finalizadas-
Ir para: