Never Can Say Goodbye MJ
Olá querido(a) Fã...
Nosso fórum vai passar por mudanças. Pretendo fazê-lor o mais rápido possível para evitar o menor desconforto.Espero que continue conosco e faça o seu cadastro. Ótimas Novidades vem por ai! Não percam!

God bless you.... Beijacksons <3
Administradora

*+ O Amor não tem fronteiras,
E a saudade nunca será um adeus +*


<3 O Amor vive para sempre <3
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 MJJCommunity entrevista Siedah Garrett

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Beah-chan

avatar

Mensagens : 393
Scores : 457
Data de inscrição : 20/06/2012
Idade : 25
Localização : Neverland

MensagemAssunto: MJJCommunity entrevista Siedah Garrett   Ter Dez 04, 2012 2:38 pm

MJJCommunity entrevista Siedah Garrett
29 de setembro de 2012

Traduzido por Tay para o blog MJ Scream






MJJC: Você era fã de Michael Jackson antes de conhecê-lo? Como sua percepção sobre ele mudou depois que você conheceu/trabalhou e saiu em turnê com ele?

Siedah: Fui fã do Jackson 5 minha vida inteira. Na verdade, durante minha infância, Michael Jackson era o meu "marido de brincadeira". Comecei a amar Michael quando ele se tornou um artista solo, e eu realmente me apaixonei por ele quando ele decidiu gravar minha música. Foi, então, que percebi que ele era mais socialmente consciente do que lhe davam crédito por isso.

MJJC: Qual foi sua primeira impressão sobre Michael?

Siedah: Ele era tão legal, tão inesperadamente acessível.

MJJC: De onde veio a ideia para Man In The Music?

Siedah: Dois anos antes de eu escrever a música, eu estava em uma sessão com o compositor John Beasley. No calor da nossa sessão, ele decidiu atender uma chamada, e respondeu como se realmente não estivesse ocupado. Eu estava fervendo. Eu ouvi ele dizer depois "Que homem? Que homem? Oh, o homem no espelho."Ista frase ficou na minha cabeça, e eu escrevi no meu caderno de ideias aleatórias. Dois anos depois, como meu novo escritor parceiro, Glen Ballard, estava procurando sons em seu sintetizador, me deparei com a notação no meu caderno de letrar e ela simplesmente pulou para fora.

MJJC: Quanto tempo demorou para escrever "Man in the Mirror"?

Siedah: Literalmente 15 minutos para o primeiro verso e refrão. Ela apenas se derramou de mim. Era quase como se se escrevesse sozinha.

MJJC: Você escreveu outras canções para Michael que nunca foram para seus álbuns?

Siedah: Sim, eu escrevi uma canção chamada "Innocent Side" que eu apresentei ao mesmo tempo que "Man In The Mirror", mas essa não foi selecionada. A única outra canção que escrevi para Michael foi "Keep the Faith", que ele co-escreveu, e depois gravou em seu álbum Dangerous.

MJJC: Siedah, você é uma grande compositora, você pode comentar sobre as habilidades de Michael para escrever canções. Quais músicas você considera suas melhores?

Siedah: Michael era um escritor incrível, e acho que ele estava em sua composição primordial quando escreveu para "Off the Wall". Eu amo tudo que ele escreveu para esta gravação.

MJJC:Como foi trabalhar com Michael no estúdio?

Siedah: Foi uma experiência de aprendizagem unica. Michael era um completo perfeccionista,embora ele só tivesse que fazer alguns takes, cada take era incrível.

MJJC: Qual foi a melhor parte de estar em turnê com Michael?

Siedah: Vê-lo todas as noites no palco era absolutamente incrível. Também era ser capaz de ver o mundo ao mais alta nível possível. Era quase como viajar com Jesus.

MJJC: Você já viu Michael fazer algo que a chocou ou te pegou de surpresa tanto no palco quanto fora?

Siedah: Sim! Todas as noites! E muitas vezes eu fazia coisas que o supreenderam, como quando coloquei uma peruca loira sem o seu conhecimento para aprensentar nossa dueto.







MJJC: Foi díficil se concentrar no canto, enquanto Michael estava esfregando sua coxa durante "I just can't stop loving you" na turnê Dangerous?

Siedah: Wow! A primeira vez que ele fez isso, me pegou de surpresa. Depois, comecei a já esperar por isso.

MJJC: Há rumores de que a turnê Dangerous continuaria nos Estados Unidos após as datas na Austráli ao final de 1993. Você sabe se há alguma verdade nisso?

Siedah: Eu realmente não sei.

MJJC: Como era passar o tempo com ele, quando vocês não estavam trabalhando? Ele tinha uma personalidade diferente, quando não estava no palco ou no estúdio de gravação?

Siedah: Absolutamente. Ele era muito sério com sua profissão, então, quando se trabalhava, não havia diversão nem jogos. No entanto, quando não estava trabalhando, ele era divertido, descontraído, envolvente, absurdamente criativo, exremamente consciente das questões mundiais e um verdadeiro artista em todos os sentidos da palavra. Parecia tomar para mim, porque eu sempre fui eu mesma quando estava a sua volta, nunca falsa ou intimidade. Ele sempre me dizia: "Você é doida!". Na verdade, ele tinha uma apelido para mim, Miss Gayrree.

MJJC: Qual foi sua conversa mais memorável que você já teve com Michael?

Siedah: Nós estávamos no estúdio de gravação no dia em que Fred Astaire faleceu. Michael estava profundamente triste e compartilhou comigo o quanto ele amava e foi influenciado por Fred e sua dança incrível.

MJJC: Michael confidenciava a você quando algo estava incomodando? Você já teve algumas sérias conversas profundas com ele (a não ser quando estavam trabalhando em músicas)?

Siedah: Sim, nós falamos sobre a situação dos afro-americamos no país e ele me surpreendeu com seu conhecimento sobre as questões afro-americanas. Além disso, ele me disse uma vez que o mais feliz que ele era na vida era quando estava no palco se apresentando.

MJJC: Se pudesse descrever Michael em apenas uma palavra, que palavra seria essa?

Siedah: Transcendental.





MJJC: Muitas pessoas dizem que Michael tinha um grande senso de humor. Quais são suas experiências pessoais sobre isso?

Siedah: Um vez, enquanto no estúdio gravando nosso dueto "I Just can't stop loving you", ele começou a jogar pipoca na minha cara, em um esforço de me fazer desconcentrar. O produtor Quincy Jones, não vendo isso, começou a me punir por errar os takes. Michael, por outro lado, apenas "rachando" (de rir).

MJJC: Ao longo dos anos, especialmente na década de 2000, você se manteve em contato com Michael?

Siedah: Não, eu não falei com ele por 17 anos. Eu realmente não cheguei até ele, não até 2009, quando soube que ele estava fazendo planos para voltar em turnê. Conversei com ele por telefone durante a semana de Michael Jackson no American Idol, quatro semanas antes de ele falecer. Ele me parabenizou pela minha vitória no Grammy e uma indicação ao Oscar. Mais tarde, o vi na audição para turnê três semanas antes de ele falecer.

MJJC: Onde você estava quando recebeu a notícia de que Michael havia falecido?

Siedah: Estava em casa, na minha cozinha fazendo o almoço quando ouvi a notícia no rádio. Liguei para um colega de MJ para perguntar se era real ou uma farsa, mas em pouco tempo descobri que era a verdade. Fiquei arrasada, física e emocionalmente.

MJJC: O que você quer que os fãs de Michael de todo o mundo saibam sobre ele, como alguém que você conhecia pessoalmente e profissionalmente?

Siedah: Michael era verdadeira compaixão e carinho. Eu sinto que, durante sua vida, ela foi subjugado e depreciado, e infelizmente o levando ao ostracismo. Graças a Deus, ele está sendo exonerado após sua morte.

MJJC: Há algo que você gostaria de dizer aos membros da MJJCommunity e aos fãs de Michael Jackson em geral?

Siedah: Quero dizer que os fãs de Michael Jackson sãos os mais leais em todo o planeta e ele realmente os apreciava, assim como eu. Fora isso, diria que, por facor, ajudem a minha musica de tributo a Michael, intitulada "Keepe on Lovin' You", onde compartilho meus sentimentos sobre minha vida e experiência com Michael, disponível no iTunes em 11 de setembro. Obrigada por contuar a amá-lo e apreciá-lo.

Fonte: MJJC
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
MJJCommunity entrevista Siedah Garrett
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Entrevista com Ivan Sant'Anna
» Entrevista ao Ion aka LilWayne
» Entrevista no RJTV local
» Entrevista para Mecânico de Aeronave
» Entrevista ao PataRoxa

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Never Can Say Goodbye MJ :: Multimídia :: Entrevistas-
Ir para: