Never Can Say Goodbye MJ
Olá querido(a) Fã...
Nosso fórum vai passar por mudanças. Pretendo fazê-lor o mais rápido possível para evitar o menor desconforto.Espero que continue conosco e faça o seu cadastro. Ótimas Novidades vem por ai! Não percam!

God bless you.... Beijacksons <3
Administradora

*+ O Amor não tem fronteiras,
E a saudade nunca será um adeus +*


<3 O Amor vive para sempre <3
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Ex-segurança de Michael Jackson se preocupava com a saúde do cantor

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Mandynha Jackson

avatar

Mensagens : 1483
Scores : 3033
Data de inscrição : 08/08/2012
Idade : 22
Localização : Neverland;PE

MensagemAssunto: Ex-segurança de Michael Jackson se preocupava com a saúde do cantor   Sex Ago 02, 2013 9:38 am

Um ex-funcionário da segurança de Michael Jackson disse a um júri na quinta-feira, 01/08/13, que ele ficou preocupado com o cantor que teria tido uma overdose de medicamentos prescritos no início de 2000, mas não viu sinais de imparidade no cantor mais tarde nessa época.
Michael La Perruque disse que, ocasionalmente, entrou no quarto do hotel do cantor para se certificar de que ele estava respirando e que muitas vezes encontrava os médicos que tratavam do astro pop quando ele viajava. La Perruque se aposentou de seu trabalho como um vice-xerife em 2001 para trabalhar como chefe da equipe de segurança de Michael Jackson e frequentemente viajou com ele até 2004.
La Perruque disse que os filhos do cantor ligou para o 911 durante uma viagem para a Flórida em 2001 ou 2002, depois de seu pai caiu em um corredor em uma suíte de hotel no Walt Disney World. Ele disse que encontrou Michael Jackson inconsciente, e conseguiu reanimá-lo antes de os paramédicos chegarem e ele disse que nunca viu quaisquer sinais de medicamentos ou álcool que o cantor podesse ter tomado.
Os paramédicos examinaram o cantor e determinou que ele não precisava de mais atenção médica, disse La Perruque.
Deborah Chang, uma advogada da mãe de Michael Jackson disse que não havia nenhuma evidência de que o incidente foi relacionada com medicamentos.
Ele disse aos jurados que o seu testemunho foi feito pela segunda para confirmar o que ele já havia contado.
O primeiro veio em um depoimento com os advogados da AEG Live LLC, que está sendo processado pela mãe de Jackson alegando que a companhia negligenciou o contrato com o médico condenado por dar a seu filho uma overdose fatal do anestésico propofol.
AEG nega é responsável pela morte do cantor.
La Perruque parou de trabalhar com Michael Jackson em 2004, mas retornou para supervisionar a sua segurança no final de 2007. Ele disse que não viu nenhum sinal de que Michael Jackson foi prejudicado durante os poucos meses em que trabalhou para ele novamente.
Ele testemunhou que ele viu pela última vez Michael Jackson duas semanas antes da morte do cantor e ele parecia bem, mas ele percebeu que sua ex-chefe estava mais magro do que o habitual.
La Perruque disse que falou com dois dos médicos de Michael Jackson sobre suas preocupações sobre o uso de medicamentos de prescrição para o cantor, mas que ele nunca falou diretamente sobre isso para o cantor, porque ele não queria que ele a ficasse na defensiva.
“Foi a minha preocupação para que ele pudesse vir a ter uma overdose”, disse ele.
Ele disse que sabia que Michael Jackson tinha dores nas costas e dificuldade para dormir. Apesar de ver o artista prejudicado, La Perruque disse que nunca viu Michael Jackson tomar quaisquer medicamentos ou viu qualquer sinal de medicamentos em torno dele.
Michael Jackson tentou buscar ajuda, disse ele. “Ele lutou muito difícil para ficar sóbrio”, disse La Perruque.
“Ele lutou muito para não ser dependente destes medicamentos de prescrição.”
Michael Jackson porém manteve os membros de sua família longe, porque ele sabia que eles estavam tentando encenar uma intervenção, disse ele.
Ele disse aos jurados que o irmão mais novo, Randy Jackson chegou ao rancho Neverland, um dia, em um helicóptero para falar com seu irmão sobre o uso de medicação, disse La Perruque que o afastou.
Ele disse que Michael Jackson chamou no meio da noite, entre 20 e 30 vezes, no início de 2000 e foi muitas vezes murmurando e incoerente. Metade daqueles tempos La Perruque disse que ele foi ao quarto do cantor para vê-lo, e eles começavam a conversar.
“Eu acho que ele estava sozinho”, disse La Perruque. “Ele queria alguém para conversar.”


Fonte: Billboard
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mandynha Jackson

avatar

Mensagens : 1483
Scores : 3033
Data de inscrição : 08/08/2012
Idade : 22
Localização : Neverland;PE

MensagemAssunto: Re: Ex-segurança de Michael Jackson se preocupava com a saúde do cantor   Sex Ago 02, 2013 9:41 am

O segurança se preocupava com Michael e a AEG se preocupava com quanto iria ganhar Sad 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Ex-segurança de Michael Jackson se preocupava com a saúde do cantor
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Medidas de Segurança atuais para viagens internacionais.
» [Brasil] Embraer Defesa e Segurança seleciona a Hamilton Sundstrand para o programa KC-390
» [MBAA] Michael Roa Valdamjong : Vídeos de Combos & Afins
» Futuro da segurança na aviaçao ?
» [CSI-OT] Dicas de Segurança

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Never Can Say Goodbye MJ :: News :: Notícias Confirmadas-
Ir para: